quarta-feira, 30 de agosto de 2017

SÉRIE B - BUGRE x TIGRÃO.

Volto a narrar dia 4/9 pelo Sportv/Premiére/PFC Internacional.

Uma segunda-feira em Campinas.
Estádio Brinco de Ouro.

Série B.
4a rodada do returno.
Guarani x Vila Nova(GO).
8 da noite.

Estarei com Mauricio Noriega, Caio Maciel, Filipe Cury e grande equipe Globosat/EPTV.

O bugre é o oitavo colocado, o Vila está na terceira posição.

A transmissão começa às 19 horas.

sábado, 26 de agosto de 2017

PONTOS CORRIDOS OU AMISTOSOS.

Os grandes países da Europa têm em seus campeonatos nacionais o sistema de turno e returno, o chamado "pontos corridos".

Durante muito tempo aqui no Brasil reclamamos e pedimos o nosso Nacional nesse sistema, por ser o mais justo, coisa e tal.

Pois, bem.
Estamos com ele já há muito tempo e há sempre os que contestam essa modalidade.
Não gostar é normal, é natural.
Ainda mais quando ocorre o que neste momento está acontecendo, ou seja, uma equipe disparar na liderança, o caso do Corinthians.

Mas o que eu gostaria de salientar nesse post é algo que julgo importante avaliar.

À par da competição em si, quer dizer, a disputa pelo título, as vagas para a Libertadores e Sul-Americana e o desespero pelo descenso, pouco enfocamos a BOLA ROLANDO, a essência desse fascinante esporte.

O futebol é competição, sim, mas é também um espetáculo pela sua própria natureza.

Sua origem, sua essência, o da bola em jogo, das jogadas, lances incríveis, erros, falhas, garranchos técnicos, tudo isso é muito importante.
Tudo faz parte do contexto.

Particularmente não atento exclusivamente aos pontos somados e perdidos, mas ao que acontece durante os 90 e poucos minutos de partida.
Podemos contestar o nível técnico e tudo mais, é do jogo, porém apreciar uma partida de futebol é diversão, entretenimento, lazer mental.

É quando nos desligamos da problemática da rotina de vida - e como temos problemas - para uma viagem diferente, qual seja, a da distração.

E por mais que nos irritemos com o nosso time em caso de má fase, ou algumas derrotas, ou que vibremos com as vitórias, TUDO o que ocorre dentro de campo é um bálsamo para as nossas feridas sociais.

Ser campeão é muito legal, idem uma competição acirrada e briga por canecos, tudo perfeito e excitante, MAS vejo o futebol também como um espetáculo de entretenimento.

Em resumo, até nos amistosos o futebol envolve, enlaça, prende a nossa atenção.

Isso é que vale!

* E quero deixar claro que esse comentário em nada despreza a magnífica campanha do Corinthians, líder e indiscutivelmente o melhor time do campeonato.    Meu enfoque é sobre não tripudiar sobre os pontos corridos só porque uma equipe disparou na classificação.  Todos os méritos ao alvinegro do Parque São Jorge, mas também dar valor ao FUTEBOL EM SI, com suas nuances e atratividade.






quarta-feira, 23 de agosto de 2017

RODADA 22

Minha próxima escala é narrar Palmeiras x São Paulo domingo.

Terceira rodada do returno do Brasileiro.

Dois clubes que estão em momento de tensão.
Uma rivalidade de décadas e décadas.
Encontro que sempre movimenta a expectativa e as emoções dos envolvidos.

Vai ser às 4 da tarde na casa do alviverde.

Nossa transmissão é pelo Premiére.

Estarei com Ivan Andrade comentando e as reportagens de Anselmo Caparica e Felipe Brisola.

Uma rodada que terá também...
- Fluminense x Vasco
- Flamengo x Atlético Paranaense
- Corinthians x Atlético Goianiense
- Cruzeiro x Santos
- Coritiba x Vitória
- Grêmio x Sport
- Bahia x Botafogo
- Ponte x Galo
- Avaí x Chapecoense.





terça-feira, 22 de agosto de 2017

WILLY GONZER - O GRANDE COMUNICADOR.

Morre WILLY GONZER em Belo Horizonte.

Foram 60 anos aos microfones mais famosos do País.
Me lembro dele na Jovem Pan no início dos anos 70, quando logo depois apareceu Osmar Santos.

Fixando-se em Minas ele angariou fãs e fãs, identificando-se muito com a torcida do Galo, mas sempre muito profissional no desempenho do seu trabalho.

Um perfeito comunicador.
Voz bonita, vibrante, inteligente na articulação.
Um craque da narração esportiva.

Estava com 80 anos de idade e com problemas de saúde.
Não resistiu.

Uma pena perdê-lo.

Mas sua história na comunicação fica marcada fortemente e jamais será esquecida.

Vá em paz, amigo!

E, obrigado!

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

MILTON MENDES - BELO EXEMPLO.

Diante de tantas coisas negativas que vemos no futebol, quando surge algum fato "diferente" gosto de ressaltar.

O Vasco perdeu do Bahia por 3 a 0 e seu treinador, Milton Mendes, na entrevista coletiva fez elogios ao adversário e à arbitragem.

Deveria servir de exemplo a muitos outros treinadores brasileiros.

Isso é esporte.
Analisar os fatos, reconhecer os erros nas derrotas e as virtudes de quem venceu.
E, principalmente, parabenizar a arbitragem.

Se todos os profissionais do futebol lutam pelo "profissionalismo", admitir que o adversário teve méritos nas vitórias é muito importante e relevante para o esporte.

Certamente Milton Mendes foi criticado por alguns vascaínos ao reconhecer a vitória do Bahia e o bom trabalho dos árbitros, mas deixou um exemplo de muito valor.

Não é vergonha ser derrotado em qualquer modalidade esportiva, pois nas competições é assim que rola.
Vencer é ótimo, mas saber perder é muito digno.

Não estou dizendo que as criticas aos árbitros não devam ser feitas.  Não é isso.
Mas atribuir as derrotas exclusivamente às arbitragens me parece injusto, e muitas vezes covardia.

Os juízes são seres humanos e sujeitos a erros, assim como os atletas falham.

Portanto, Milton Mendes somou pontos na sua atitude logo após perder do Bahia em Salvador.

Somou pontos e deixou um exemplo aos colegas de classe.














quarta-feira, 16 de agosto de 2017

A CHAPE ESTÁ DE VOLTA.

A Chapecoense volta ao Brasil.

Depois do jogo com o Barcelona e de outros compromissos pelo planeta, a equipe catarinense pega domingo o Palmeiras em São Paulo.

O jogo é às 7 da noite.

E de volta ao Brasileiro terá que se dedicar ao máximo porque está nas últimas posições da tábua de classificação.

Ainda tem o jogo com o Corinthians que será dia 23, quarta-feira próxima em Chapecó, correspondente à primeira rodada do returno.

Já o Palmeiras segue entre os 4 primeiros e mantendo-se na zona da Libertadores-2018.

Estarei nessa jornada de trabalho com os amigos Mauricio Noriega, André Hernan, Filipe Cury, Serginho Mourad, Fred Chimeli e grande equipe Globosat envolvida.

Rodada 21.

No primeiro turno foi 1 a 0 para a Chapecoense.






terça-feira, 15 de agosto de 2017

ESTAMOS MELHORANDO ???

Quem produz o ódio vai contra as diretrizes do Universo Inteligente.

Se quiserem, esqueçam as religiões e seus dogmas, mas pensem em algo racional e concreto como é o Universo e suas Leis.

As religiões foram criadas pelo Homem e têm muito valor, quando trabalhadas e exercidas com pureza e honestidade.

Mas o que vale mesmo é a Balança Cósmica, aquela que pesa as ações que mobilizam as energias.

É claro também que quem ainda pratica o Ódio está longe de uma boa compreensão disso tudo, pois seu estágio evolutivo é primário, ou pré-primário.
* Isso se entendermos e aceitarmos a Sucessão de Existências, algo que muitos negam e repudiam.

Mas se não for assim, como explicar tantas e tantas coisas ao nosso redor?

Acontecimentos inexplicáveis(?) somente se justificam com a Lei de Causa e Efeito.
Colhe-se o que se planta, e não necessariamente aqui nessa Passagem.    Há muitas Passagens e já houve tantas e tantas outras.

O mundo atual está envolvido em ódio, vingança, ciúmes, exatamente pelo estágio evolutivo de quem o habita.
E pela BAGAGEM que trouxemos de outras paragens.
E daqui levaremos a BAGAGEM deste momento vivido para outros desafios.

Ainda somos criancinhas cósmicas brigando por causa de brinquedinhos.
Fazendo traquinagens às escondidas.
Ainda não crescemos.
E ai daquele que não se esforçar para crescer.
Estamos aqui EXATAMENTE para exercitar o aprendizado e nos desvencilharmos dessas picuinhas infantis.

Dotado de inteligência, a inquietude do Homem só se explica pela sua ignorância existencial.
É o que ele tem para o momento.   E ela deve ser compreendida.
Mas, por outro lado, deve ser criticada, pois só persiste no crime e na maldade quem não quiser MUDAR, dar um passo rumo à EVOLUÇÃO.

Todo dia, toda hora, temos a oportunidade de MUDAR.       Para melhor.

E também de procurar melhorar o semelhante, o próximo.

Há mundos melhores - isso é muito claro - e com energias ótimas para se viver.
Mas enquanto não merecermos tais "locais" deveremos seguir na labuta do crescimento.

Tudo é MERECIMENTO.

Fazer por MERECER.

Essa é a meta inteligente do Universo.

Perguntinha final:  Será que estamos nos esforçando???







sexta-feira, 11 de agosto de 2017

COMEÇA O SEGUNDO TURNO.

Virada a página do Brasileirão, vai começar o segundo turno.

O líder e invicto está de folga.
Deveria enfrentar a Chapecoense mas com a viagem do time catarinense à Europa, o Corinthians vai somente assistir à rodada.

Já o Grêmio, vice-líder, pega o Botafogo no Rio, duelo que se repetirá nas quartas-de-final da Libertadores à partir de 13 de setembro.
Duas das equipes de melhor rendimento na atualidade brasileira.
Jogo bom.

O Peixe joga na segunda-feira com o Fluminense.
É o encontro do terceiro colocado com o nono.
Dois treinadores cascudos ali na área técnica: Levir Culpi e Abel Braga.

O traumatizado Palmeiras vai ao Rio enfrentar o Vasco esperando se reabilitar e se manter na zona da Libertadores-2018.
O time cruzmaltino é o 12o. colocado e segue cumprindo punição do seu estádio.

Outro jogo de rica história teremos em BH.
Galo x Flamengo.
Também ainda sob o trauma de sair da Libertadores, o Atlético tenta se recuperar diante do rubro-negro que aguarda Rueda, o seu novo treinador.
O time mineiro precisa de reação no Brasileirão, pois está bem perto da zona de rebaixamento.

O sexto colocado do campeonato joga em casa, Ilha do Retiro, pegando a Ponte Preta.
Mesmo vindo de derrota para o Corinthians, o Sport está com moral na competição, sempre se mantendo na zona da Libertadores ( ou pré-Libertadores ).
Luxemburgo arrumou o Leão pernambucano.
Já a Macaca caiu muito de rendimento e preocupa a sua torcida.

Cruzeiro vai a São Paulo enfrentar o Tricolor no Morumbi.
Jogo das 11 da manhã no domingo.
Segue delicada a situação do time paulista, enquanto a Raposa está encostada no Z-6.
Mas o jogo é de ótima recomendação pra se ver.

O Furacão, depois da batalha intensa na Vila Belmiro pela Libertadores, vai receber o Bahia em Curitiba.
Choque direto.    Três pontos separam as duas equipes na tábua de classificação.

Em Goiânia o Coxa pega o lanterna.
Se aparentemente o jogo se apresenta como fácil para o Coritiba, é nessas horas que todo cuidado é pouco.
Desesperado, o Dragão goiano vai com tudo diante de sua torcida para ganhar os 3 pontos.

Desespero mesmo teremos em Salvador.
Encontro do antepenúltimo e o penúltimo do campeonato.
Vitória x Avaí.
O rubro-negro baiano vem de grande resultado no Rio onde ganhou do Flamengo.
Tá com moral.
O time catarinense não vence há 3 rodadas.
Que duelo!

Chapecoense x Corinthians ficou para o dia 23 de agosto em Chapecó.

Boa rodada a todos!!!











quinta-feira, 10 de agosto de 2017

NEUROSE HISTÓRICA NAS CONVOCAÇÕES

Saiu mais uma convocação da Seleção.

Desde pequeno e de quando passei a me interessar pelo futebol, sempre nas convocações pintaram reclamações, protestos e etc.

É normal.

O futebol envolve paixão e cada um se acha um treinador brilhante.
Sem falar das preferências clubísticas e simpatias por esse ou aquele jogador.

Me lembro que para as Copas de 58 e 62 - quando o Brasil foi campeão - o burburinho foi monstruoso, alimentado na época pela rivalidade SP/Rio, os dois estados que dominavam as listas dos chamados.

Gaúchos e mineiros ficavam à margem das convocações.   Nordestinos, então, nem pensar em ter um jogador na lista da Seleção.

E assim foi ao longo dos tempos.

O treinador tem suas preferências, visões táticas, simpatia por esse ou aquele atleta.
E também influências políticas, é claro, quanto a regionalismo e tudo mais.

Nunca foi diferente.

A neurose coletiva quando o assunto é CONVOCAÇÃO chega a impressionar.

Todas as seleções brasileiras que foram campeãs mundiais viajaram sob protesto de muita gente, além de desconfiança geral.
Assim é o futebol, assim são as cabeças.

Juro que tento - teimosamente - deixar pra lá tudo o que ouço e leio nessas horas, mas não me conformo com a AUTORIDADE com que muitas pessoas criticam e dão receitas certas(?) para as conquistas.

E nisso incluo a minha classe, a de jornalistas da área do esporte.

É evidente que palpitar é do jogo, faz parte.
Futebol sem discussões e quedas-de-braço não teria graça.
Mas me incomoda a empáfia e a soberba de alguns que se julgam melhores que os outros.

Talvez porque sempre tenha visto esse esporte com alguma frieza.
Ganhar e perder, para mim, realmente fazem parte do jogo.
Um dia se vence, noutro se perde.
Então é esperar a HORA de ganhar e entender a HORA das derrotas.

E respeitar quem tem a responsabilidade de convocar, treinar e escalar.




sexta-feira, 4 de agosto de 2017

SANTOS EM FLORIPA.

Minha escala do final de semana é em Florianópolis.

Domingo, 7 da noite, na Ressacada, Avaí x Santos.
Sportv(menos SC), Premiere e Premiére-Play.

Última rodada do turno.

A transmissão tem início às 18 horas pelo Sportv.

Estarei com William Machado comentando, Alessandra Flores e Pedro Mota nas reportagens.

Um ótimo final de semana pra todos!

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

HOJE E AMANHA.

As duas escalas do meio de semana.

Quarta, 21:45, Santos x Flamengo, Pacaembu, Premiére ao vivo.
Com Noriega, Caparica, Mota e grande equipe Globosat.

Quinta Morumbi.
19:30
São Paulo x Coritiba, ao vivo pelo Premiére também.
Com William Machado, Livia Laranjeira e André Hernan.

Bom futebol pra todos!!!

terça-feira, 1 de agosto de 2017

CONSCIÊNCIA TRANQUILA É TUDO.

Sobre torcedores acharem que tal narrador está "torcendo" por esse ou aquele time na hora do jogo, sempre conto algo acontecido em 1995 na decisão Santos x Botafogo pelo Brasileiro.

Naquele dia eu estava nos estúdios da Band de plantão caso houvesse algum problema com a transmissão de Luciano do Valle.
Isso sempre acontece, ou seja, um locutor fica na cabine para qualquer eventualidade técnica na transmissão vinda do estádio.

Na época o Band tinha o programa SHOW DO ESPORTE e cerca de 30 meninas trabalhavam como atendentes ao telefone, pois sempre havia no final o sorteio de um belo prêmio aos participantes.

Passou a bola rolar para as atendentes enlouquecerem com as ligações.

A todo momento torcedores de Santos e Botafogo reclamavam com elas sobre o narrador Luciano do Valle.
Na avaliação dos santistas, Luciano "torcia" pelo Botafogo na transmissão.
Já os botafoguenses chiavam dizendo que o locutor estava torcendo pelo Peixe.

E isso foi durante os 90 minutos da decisão.

Nós, narradores, já nos acostumamos com tal comportamento de alguns torcedores.

A paixão acaba tendenciando a definir que o comunicador está "contra" sua equipe de coração.

Já o narrador, ele vive o MOMENTO dos lances e jogadas, e especialmente quando o gol acontece.
Ele vibra com qualquer lance, seja da equipe A ou B.
E se o time mandante - com maior número de torcedores no estádio - faz um gol ou uma grande jogada, é natural que o SOM AMBIENTE ressalte a vibração do narrador.
Nem por isso o locutor está tomando partido dessa ou daquela agremiação.

Sabemos que esse tipo de manifestação do apaixonado torcedor jamais irá acabar.

Nós, comunicadores, temos responsabilidades.   Somos profissionais e não torcedores quando no empenho da transmissão.
Temos nome a zelar.
Nossa preocupação maior durante uma partida de futebol é com tudo o que está ocorrendo na transmissão, buscando oferecer qualidade de som, imagem, relato, opinião e informação.

Aprendemos a respeitar todas as bandeiras.
Time grande ou time pequeno, para nós, merece dignidade e respeito.

Talvez seja difícil a compreensão do torcedor quanto ao nosso papel.

Entendo que podemos ser julgados por incompetência, falta de recursos e tudo mais, porém quanto à honestidade de propósitos e empenho profissional creio que merecemos respeito.

Assim como todo profissional merece respeito, em qualquer atividade, desde que o faça com responsabilidade, ética e fidelidade de princípios.

Outra maldade que as vezes se comete é dizer que o locutor está atrelado a interesses da sua emissora em favorecer essa ou aquela agremiação.
Tenho quase 50 anos de profissão e NUNCA fui "orientado" a tendenciar para qualquer time de futebol, por onde passei.
E não aceitaria tal imposição, por ter dignidade e prezar muito meu nome e reputação.

As críticas irão continuar, mas minha consciência ( e dos companheiros ) seguirá limpa, em paz e serena.