sexta-feira, 3 de julho de 2015

TRICOLORES EM CAMPO

Escala de trabalho domingo é para o Morumbi.

São Paulo x Fluminense, 11a. rodada do Brasileirão.

Tricolor paulista não venceu nas últimas três partidas, enquanto o Tricolor carioca vem de 3 vitórias consecutivas.

O jogo é as 4 da tarde.

Estarei na transmissão do Premiére e PFC, em Alta Definição.

Comigo o comentarista André Lofredo e os repórteres Alê Oliveira e Daniel Moreira Dias.

Esta será a partida de número 110 entre os dois clubes em toda a história.
São 49 vitórias do São Paulo.
41 vitórias do Fluminense.
19 empates.




quarta-feira, 1 de julho de 2015

CORINTHIANS x PONTE EM ITAQUERA.

Nesta quinta-feira tenho escala de trabalho em Itaquera.

Corinthians x Ponte Preta, 19:30, em mais uma rodada do Brasileirão.

Transmissão do Premiére, PFC em Alta Definição e PFC Internacional.

Estarei nessa com Ivan Andrade comentando e reportagens de Joanna de Assis.

Os dois times estão juntinhos na classificação e teremos um tira-teimas no confronto.




terça-feira, 30 de junho de 2015

SOLUÇÃO CASEIRA É A SAÍDA ?

Já que a Seleção não está correspondendo há algum tempo, e o torcedor brasileiro vem colecionando resultados ruins, e já que a CBF bate o pé e mantém Dunga, restaria uma alternativa para tentar mudar o futebol do selecionado.

A alternativa seria priorizar nas convocações mais jogadores que atuam em nosso território.

Se os figurões que jogam lá fora, supervalorizados, não estão dando conta do recado, quem sabe uma leva de atletas de clubes brasileiros não coloca a Seleção nos eixos? 

Uma coisa nos parece certa, pior desempenho não ocorrerá.

Mas se depender da CBF isto não irá acontecer.

Ela bate o pé e segue prestigiando o técnico(?) Dunga, além de ter os seus "compromissos comerciais" nas convocações.

Vêm aí as classificatórias para a Copa de 2018 e o cenário é tenebroso para o Brasil.

A crise técnica e tática existe, isso é inegável.

E ao que parece continuaremos de braços cruzados e proporcionando decepções ao torcedor e muitas alegrias aos nossos adversários.

Infelizmente.






quarta-feira, 24 de junho de 2015

DE VOLTA AO BEIRA-RIO

Volto a Porto Alegre no próximo domingo.

Estive na semana passada trabalhando no jogo Grêmio x Palmeiras.
Agora será em Internacional e Santos, pela nona rodada do Brasileirão.

O jogo é domingo às 18:30 no Beira Rio.

Transmissão Sportv, Premiére e PFC Internacional.

Minha última estada na nova arena do Inter foi marcante e triste.

Dia 19 de abril do ano passado para um jogo da abertura do Brasileiro 2014.

E naquele dia aconteceu a morte do grande amigo Luciano do Valle.

Eu estava na cabine horas antes da abertura da jornada ao lado de Belletti, quando chegou a chocante notícia.

Quis checar e liguei para o celular de Luciano.

Caixa postal.

Fui consultado pela direção do canal se tinha condições de narrar a partida, dada à minha estreita amizade com Luciano.

Pensei, refleti e pedi ajuda aos amigos do Alto para que pudesse cumprir a missão de trabalho.

Fui em frente e certamente a narração não deve ter sido "aquelas coisas".

Fiz o que pude.

Embarguei a voz várias vezes ao dar a notícia pelo Sportv e dizer algumas palavras em homenagem ao grande companheiro.

Neste próximo domingo volto ao Beira Rio.

Certamente vou me lembrar daquele 19 de abril de 2014,  com amargor, com saudade do querido amigo, mas também com a certeza de que ele já está bem no Plano onde está, afinal ninguém morre.
Morre a matéria, o corpo físico.
A nossa essência maior é eterna.
E com isso, mestre Luciano respira outra dimensão e já se prepara para outros desafios do Universo.




quinta-feira, 18 de junho de 2015

GRÊMIO x PALMEIRAS, SÁBADO AO VIVO.

Minha escala de transmissão no final de semana me leva a Porto Alegre.

Vão jogar Grêmio e Palmeiras, 9 da noite, na Arena tricolor, pelo Brasileirão.

Oitava rodada.

Ao vivo no Sportv, Premiére e PFC Internacional.

Estarei na jornada com Wagner Vilaron, Marcelo Pires e Alexandre Oliveira.

Duas agremiações que se enfrentam desde 1936, quando o Palmeiras ainda era Palestra Itália.

Até aqui foram 83 jogos no confronto, com vantagem para o Alviverde: 34 vitórias.
Foram 17 vitórias do Grêmio.
32 empates.

Será a estréia do técnico Marcelo Oliveira no Palmeiras.

terça-feira, 16 de junho de 2015

COPA DE 98

Lembrando de Zito na Copa de 1998 atuando como convidado nos comentários, voltei no tempo e comecei a recordar aquela nossa equipe Band, a última sob o comando de Luciano do Valle como diretor/comandante.

No final daquele ano, logo após a Copa, a equipe de esportes da emissora passou por grande reformulação com a chegada da Traffic, de Jota Háwilla, e a maioria dos profissionais acabou deixando a casa.

Nosso time de narradores na França tinha Nivaldo Prieto, Marco Antonio, Silvio Luís e eu, além é claro de Luciano do Valle.

As opiniões ficavam por conta de Juarez Soares, João Zanforlim, Gerson(canhota), Rivellino, Bobô e Zito.

No bar do hotel em que ficamos hospedados, todo final de noite o mestre Armando Nogueira reunia Zózimo(colunista social), Paulo Henrique Amorim, o escritor João Ubaldo Ribeiro e outros convidados especiais para um bate-papo de encerrar o expediente diário.

Também naquela Copa a Band tinha um convênio com a TAM e um jatinho estava à disposição da equipe para jogos fora de Paris, como em Marselha, por exemplo, a sede mais distante da capital.
* isso já tinha acontecido nos Mundiais de 1986, 1990 e 1994.

Muitas viagens eram feitas também de trem ao interior francês para as transmissões.

Numa dessas viagens ferroviárias eu estava com o grande Zito e vendo as pastagens francesas e o gado, ele comentava a situação global e a febre que ocorria no Brasil com a empresa Boi Gordo.
Mestre Zito antecipou que uma hora a Boi Gordo ia quebrar e deixar muita gente na mão.
Não deu outra.
Ano e meio depois, a empresa faliu.

Lembro que no hotel estava também o time da Globo e em todos os apartamentos havia a programação da emissora em tempo real.

Daquele grupo, vários amigos e companheiros já deixaram o Plano Físico, como o mestre Armando, Zózimo, João Ubaldo, Marco Antonio, Luciano do Valle e agora Zito.

Trabalhando nos bastidores, também já partiram os queridos Mário Marcos Girello e Paulo Matiussi.

O tempo vai passando e continuamos a contar histórias e a lembrar de grandes momentos, e de queridos companheiros.
Além da grande saudade dos que já foram para Outras Jornadas.

















segunda-feira, 15 de junho de 2015

ZITO, O GRANDE CAPITÃO !!!

Zito foi o grande jogador que o Mundo conheceu.

José Ely de Miranda foi o cidadão sério, ético e de grande respeito, que também conhecemos.

Tive o privilégio de conviver com ele na Copa do Mundo de 1998 na França.

Convidado pela TV Bandeirantes ( via Luciano do Valle ) ele conviveu com todo o time no dia a dia das transmissões e dos programas naquela Copa.

Fiz várias jornadas com Zito ao meu lado naquele evento.
Viajamos de trem pelo interior francês duas ou três vezes e o papo foi extremamente agradável.
Cara simples, humilde, mas de forte personalidade.

Quantas vezes cheguei à Vila Belmiro, ou saía das transmissões, e encontrei o velho Zito firme e forte para dar sua rica contribuição ao Peixe.

Em diversas oportunidades tive a honra de recebê-lo na cabine de transmissão para um "boa tarde" e um abraço carinhoso.

Ultimamente em jogos na Vila Famosa o velho guerreiro não ocupava mais a sua cadeira cativa à frente da nossa cabine.

A idade chegou e a enfermidade não permitia a sua ida à sua segunda casa, o estádio Urbano Caldeira.

Foi o grande capitão do Santos na década de 60.
Bicampeão mundial com a Seleção nas Copas Suécia(58) e Chile(62).
Bicampeão mundial com o Peixe nos anos 60.

O Santos nunca prescindiu de seus conselhos e atos nos momentos difíceis da agremiação.

Foi jogador, diretor, conselheiro, consultor.  Pau pra toda a obra.

O futebol brasileiro só tem que agradecer a Zito por tudo o que fez e conquistou.

Familiares e amigos já nutrem forte saudade do Velho Capitão!!!