terça-feira, 19 de setembro de 2017

MÉXICO, SETEMBRO DE 1985. E A COPA.

Estive trabalhando na Copa do Mundo de 1986 no México.

Viajamos para a cobertura meio assustados pelo terremoto havido na capital mexicana em setembro de 1985 e que se repetiu depois com seus desdobramentos.

Aliás, esse Mundial correu o risco de não se realizar no México em virtude de toda a tragédia.

No hotel que ficamos, bem na área central mexicana, tudo à nossa volta eram ruínas.
O cenário era de arrepiar.

Os recepcionistas nos passaram várias recomendações para a nossa estada em caso de tremores.

Desde a escovação dos dentes com água mineral até toda a estratégia de evacuação do hotel, tudo tinha um roteiro a ser seguido caso houvesse um terremoto.

Recomendaram que deixássemos uma tampinha de garrafa sobre um copo durante a noite, e que se ela caísse era para descermos imediatamente pelas escadas, sair do prédio e correr para uma praça bem defronte do hotel.

Permanecemos por 30 dias em território mexicano e felizmente durante a Copa nenhum forte tremor, apenas pequenos sismos e sem consequências maiores.

Mas foi uma estada bem tensa.

E víamos no semblante dos irmãos mexicanos a preocupação que os abalos se repetissem e fizessem mais vítimas fatais.

O Mundial com a magia do futebol serviu para descontrair o povo e amenizar o trauma do setembro de 1985.

Neste momento, 2017, nossa corrente para que os mexicanos enfrentem mais essa provação com força interior e coragem.




SUL-AMERICANA AO VIVO.

Nesta quarta-feira tenho trabalho em Campinas.

Copa Sul-Americana, oitavas de final, jogo de volta entre Ponte x Sport.

Começa às 19:15 e terá transmissão do Sportv.

Na primeira partida no Recife o Leão venceu por 3 a 1.

Estarei com os amigos William Machado comentando e as reportagens de Filipe Cury e Tiago Medeiros.

Quem se classificar pegará Jr.Barranquilha ou Cerro Portenho do Paraguai.


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

PALMEIRAS x CORITIBA, SEGUNDA-FEIRA.

Minha próxima transmissão no Brasileiro é segunda-feira, dia 18.

Pacaembu.
Rodada 24.
Palmeiras x Coritiba, 8 da noite.
Ao vivo Sportv(menos SP), Premiére e PFC Internacional.

Estarei com Mauricio Noriega, André Hernan, Nadja Mauad e grande equipe.

No primeiro turno deu Coxa, 1 a 0 no Couto Pereira.

Coritiba ainda não ganhou no segundo turno.   4 rodadas.
Palmeiras vem se mantendo na quarta posição há 6 rodadas consecutivas.


terça-feira, 12 de setembro de 2017

SPORT x PONTE PRETA PELA SUL-AMERICANA.

Nesta quarta-feira, dia 13/10, transmito pela Copa Sul-Americana Sport Recife x Ponte Preta.

Oitavas de final.
Jogo de ida.

Ilha do Retiro.

Jogo começa às 19:15 e terá transmissão do Sportv.

Estarei com William comentando e as reportagens de Tiago Medeiros e Filipe Cury.


domingo, 10 de setembro de 2017

AO VIVO DE GOIÂNIA.

Tenho transmissão nesta segunda-feira.

Atlético Goianiense x Bahia às 8 da noite em Goiânia.

Jogo pra fechar mais uma rodada do Brasileirão.

Estádio Olimpico Pedro Ludovico.

Os trabalhos começam às 19 horas pelo Sportv e PFC Internacional.
Também pelo Premiére.

Estarei com Luiz Ademar comentando, mais os repórteres Taís Freitas e Vitor Andrade.

Depois do jogo começa o BEM, AMIGOS pelo Sportv.
Galvão Bueno vai receber o baixinho Romário como convidado especial.

Boa semana pra todos!!!

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

TANDIL, TOSTÃO E OS PERNILONGOS.

Temos algumas passagens na vida que são marcantes, inesquecíveis, seja pelo lado positivo, gostoso, ou com acontecimentos desagradáveis.

Já contei aqui no blog faz tempo sobre uma viagem à Argentina que fiz pela TV Bandeirantes na cobertura de um pré-olímpico de futebol.   O ano?    1996.

Nosso comentarista era o grande campeão Tostão.
Mineiro bom de prosa, educado, sempre sereno.
Acabamos nos tornando parceiros bem legais nas viagens.

Fomos a Tandil, interior argentino, local do torneio, e na chegada ao hotel os problemas foram aparecendo.

No apartamento em que ficaríamos, a primeira decepção.
Ou entraríamos os dois ou entrariam as malas.

Minúsculo quarto e um banheiro com vazamentos.

Definitivamente não daria pra ficarmos ali por 15 dias.
Nem por um dia sequer.

Particularmente fiquei mal pelo grande Tostão, uma personalidade mundial que não merecia e não podia passar por aquele constrangimento.

Fomos então à busca de um outro hotel enquanto a Band também movia os pauzinhos em São Paulo para uma nova hospedagem.

Como Tandil é uma pequena cidade argentina e o evento acolhia muita gente, é claro que a dificuldade foi grande em encontrar um hotel que fosse pelo menos razoável.

Mas encontramos um no centro da cidade e que carecia de "estrelas", porém tinha quartos onde cabiam as malas e os hóspedes.

Veio um outro problema.

O hotel era um ninho de pernilongos.

Impressionava como havia pernilongos em todas as dependências.

Tostão e eu, mais os colegas da equipe, tivemos que conviver(?) com os pernudos mosquitos de Tandil.

Todas as noites antes de dormir tínhamos a "batalha" contra eles.
Eram muitos.

Tostão deixou várias marcas do seu sapato nas paredes.
Eu, também.

E mesmo assim o jeito era dormir com braços e a cabeça cobertos.

E quando deixamos o hotel, depois da missão de trabalho cumprida, ainda tivemos que ouvir do gerente a cobrança por termos manchado as paredes com as solas dos sapatos.

Foi uma aventura.
Chata na época, mas que depois o tempo se encarrega de torná-la engraçada, folclórica até.

Tostão, do alto de sua importância cultural e esportiva, não merecia aquilo.

E literalmente, o campeão do mundo deixou a sua marca em Tandil.
( na parede do quarto do hotel ).









terça-feira, 5 de setembro de 2017

TRICOLOR x MACACA, SÁBADO NO MORUMBI.

Minha próxima escala de transmissão é São Paulo x Ponte Preta.
Morumbi.
Sábado dia 9.
19 horas.
Transmissão Premiére e PFC Internacional.

Quarta rodada do returno.
O tricolor entre os 4 últimos, a Ponte distante dois pontos do Z-4.

Estarei com William Machado, Tiago Crespo, Filipe Cury e grande equipe.