sexta-feira, 30 de setembro de 2016

TRICOLOR versus MENGÃO NO MORUMBI.

Missão de trabalho neste sábado é no Morumbi.

Jogo às 4 da tarde pelo Brasileiro.
São Paulo x Flamengo.
Rodada 28.

Jota, Mauricio Noriega, Alexandre Oliveira, André Hernan e mais dezenas de profissionais no local e na retaguarda.

Transmissão do Premiére e do PFC Internacional.

Além de um velho clássico do futebol temos também o Mengo perseguindo o líder Palmeiras e o Tricolor pressionado pelos 4 pontos que o separam da zona de rebaixamento.

Espera-se um grande público para que o Morumbi possa reviver grandes momentos da sua história.

No primeiro turno em Brasília foi 2 a 2.
Calleri fez os dois gols do São Paulo e depois foi expulso.
Rodrigo Caio contra e William Arão nos gols do Flamengo.

Bom final de semana a todos!!!

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

PAIXÃO E FANATISMO.

Escrevi em um post anterior sobre a PAIXÃO.

A paixão leva ao fanatismo e este é irracional.

Análises e conclusões feitas através do fanático são normalmente parciais e tendenciosas.

No meu caso e dos colegas jornalistas que atuam no futebol é muito comum sermos rotulados de corintianos, atleticanos, gremistas, palmeirenses, santistas e por aí vai, dependendo dos resultados dos jogos.

Particularmente já fui chamado de torcedor de várias agremiações ao longo da carreira.
Um dia me chamam de corintiano, outro dia me chamam de santista, palmeirense e etc.

Evidentemente que a gente entende o fanatismo de algumas pessoas, porque o futebol leva a isso.

Mas seria importante que todos entendessem o nosso papel.

Por mais que tenhamos um clube simpático aos nossos sentimentos, e por isso estamos trabalhando com o futebol, na hora do trabalho fazemos prevalecer a fidelidade à ética e o respeito a todos que nos assistem.

Se as pessoas soubessem dos cuidados extremos que temos numa jornada de trabalho para que tudo corra bem, para que o produto seja "bem entregue" ao telespectador...

Se as pessoas avaliassem do quanto procuramos ser fiéis às imagens nas observações e nas conclusões sobre determinados lances e resultados...

Mas como o choque de opiniões é inevitável, pois o futebol proporciona divergência nas interpretações, o saldo é sempre jogado nas costas dos comunicadores.
E entendemos isso.

O mundo não teria evoluído se não houvesse o contraditório.

Mas o ponto crucial é referente aos excessos dos apaixonados/fanáticos em relação a nós, jornalistas em atividade.

Não podemos ser crucificados em nossa honra.
Por errarmos - e erramos bastante - não devemos ser tachados de irresponsáveis, de tendenciosos, facciosos e outras coisas.

Ninguém gosta de ser injustamente ridicularizado ou depreciado em sua atividade profissional.
* os que nos atacam também não gostam de ser criticados injustamente em seus trabalhos.

Críticas serão sempre aceitas.
Observações contribuitivas, idem.

Mas agressões, ameaças, xingamentos e outros tipos de comportamento, jamais serão aceitos.

Tudo pode ser feito nos limites da boa educação e do respeito.

No meu caso específico, passei da idade de me deixar levar por sentimentos clubísticos ou regionais, pois priorizo o espetáculo que estamos mostrando e também primo pela minha reputação pessoal e de profissão.
Não tenho o futebol como elemento principal na minha vida.
Priorizo minha família, a saúde e o trabalho.
( essas são as minhas prioridades ).

Devo confessar que o que sempre me ajudou na profissão em termos de imparcialidade foi a frieza e o equilíbrio em relação ao esporte.
Vibro com bons jogos, bons campeonatos, com as conquistas dessa ou aquela agremiação, mas sempre sem excessos pois assim é o meu jeito de ser.

Defendo que as imagens da televisão é que são as portadoras da emoção.
Elas é que vão determinar o grau de emoção do telespectador.
O locutor apenas ressalta, realça, dá um tom ao que as pessoas estão assistindo.

Mas voltando ao tema inicial do post, o condenável é o comportamento de torcedores apaixonados/fanáticos que se sentem no direito de vilipendiar a honra e a índole dos jornalistas por conta de um esporte que apenas tem a missão de divertir, espairecer, dar prazer e lazer às pessoas.

O futebol precisa ser compreendido como algo para relaxar.
E muitos compreendem isso e curtem esse esporte com alto nível de prazer.

Aos que agem diferentemente, fica a decepção por não terem ainda entendido como o esporte é lindo e como tem parcela valiosa em nossas vidas como norte de educação, disciplina e respeito.

























terça-feira, 27 de setembro de 2016

SÃO PAULO x FLAMENGO, SÁBADO NO MORUMBI.

Sábado irei ao Morumbi.

Tem jogo do Brasileirão, rodada 28.
É as 4 horas da tarde.
São Paulo x Flamengo.

Transmissão Premiére e PFC Internacional.

Uma certa preocupação da torcida tricolor e o flamenguista esfregando as mãos e pensando no título nacional.

Jogo que promete ser muito interessante.


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

PAIXÃO, SEMPRE UM PERIGO!

Toda e qualquer paixão é condenável.
Torna-se um perigo.

Vemos isso na religião, política, futebol, e é claro nos relacionamentos amorosos.

Paixão é descontrole.
É não estar equilibrado para agir com bom senso, justiça e inteligência.

No caso do futebol, que é uma das minhas áreas de trabalho, a paixão já desfez amizades, separou membros da família, acabou com casamentos, e o pior, matou pessoas.

Há pessoas que colocam o amor pelo seu clube acima de tudo.
Invertem a ordem.
O esporte deve sempre vir depois da família, saúde, educação e do trabalho.

Acompanhar o futebol é para ser um desligamento dos problemas cotidianos, aliviar as tensões, arejar a mente, confraternizar e tudo mais.

Vibrar com os gols, as vitórias, as conquistas, é tudo muito natural.
Entristecer nas derrotas mas sem exagero, também é normal.

Fazer gozações e promover piadas leves e saudáveis com os "adversários" também é plausível, aceitável.

O que não pode é passar dos limites da racionalidade.

Quando se parte para as agressões verbais e físicas em razão do futebol, passa a ser caso de desequilibrio e, portanto, passível de preocupação e muitas vezes com a necessidade até de tratamento psicológico.

Na minha profissão somos sempre alvos de críticas e acho muito natural.
Aparecem também os elogios.
Mas o que assusta é quando as críticas são pessoais e sem respeito.

Há apaixonados por esse ou aquele clube que desandam nos impropérios e nos ataques à honestidade e à honra de profissionais.
Não medem limites para expor sua raivosidade, rancores, extrapolando na total falta de boa educação.

Na verdade já estamos até acostumados com esses acontecimentos de baixaria, mas passamos a pensar e a refletir sobre como essas pessoas agem na sociedade, no dia a dia.

Como devem agir no ambiente familiar e no trabalho.

Respeito ao próximo e boa educação são componentes importantíssimos na possível mudança do nosso Mundo.
Se gerarmos conflitos com destemperos verbais jamais contribuiremos para melhorar o Planeta e deixá-lo melhor para os filhos e netos.

Gostar de uma determinada agremiação, vibrar com ela, sofrer com ela, é perfeitamente aceitável.   Afinal, o futebol é envolvente.

O bom profissional de comunicação gosta de receber observações de ordem crítica, pois assim se corrigem rotas e rumos no trabalho.
Mas é claro, desde que as críticas sejam justas, cabíveis, e principalmente RESPEITOSAS.

Chego a ter pena daqueles que se perdem pela paixão do futebol.
E quando posso, digo que vale a pena exercitar um certo desligamento desse forte sentimento de amor ao clube.
Vale a pena ser mais racional.
Melhor pra todos.

Mas o principal nesse meu enfoque é o aspecto EDUCAÇÃO e RESPEITO ao próximo.

Assim, com a prática desses elementos, poderemos ter uma leve esperança de melhorar o relacionamento social.











sexta-feira, 23 de setembro de 2016

PALMEIRAS x COXA

Missão profissional neste sábado.

Palmeiras x Coritiba, 4 da tarde, Campeonato Brasileiro, rodada 27.

Transmissão do Premiére e também PFC Internacional.

Estarei com Wagner Vilaron nos comentários e as reportagens de André Hernan.

Um ótimo final de semana pra todos!!!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

MEIO DE SEMANA - ESCALAS

Quarta-feira trabalho em Itaquera.
Copa do Brasil.
Oitavas de final, jogo de volta ( foi 1 a 1 no primeiro ).
Corinthians x Fluminense.

Sportv ao vivo.

21:45

Estarei com Wagner Vilaron comentando e os repórteres Alexandre Oliveira e Joanna de Assis.

--

Quinta vou a Caxias do Sul.
Copa do Brasil, jogo de volta.
Juventude x São Paulo, 21:30, ao vivo Sportv.
Oitavas de final.

Trabalho nessa com Mauricio Noriega e André Hernan.

Boa semana a todos !!!

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

DUAS ESCALAS

Tenho duas escalas nesse final de semana.

Sábado em Itaquera com Corinthians x Palmeiras às 16 horas.
Ao vivo pelo Premiére e também pelo PFC Internacional.
Rodada 26 do Brasileirão.

99 anos desse clássico paulista.

Nosso time na jornada:  Maurício Noriega, Fabíola Andrade, Thiago Crespo.

Dezenas de profissionais atuando no local e na retaguarda.

--

No domingo vou ao Pacaembu.
Santos x Santa Cruz, 18:30, também no Premiére.
Peixe de olho no título, o Santinha querendo permanecer na elite.

Time escalado: Jota, Ivan Andrade, Fabíola Andrade, Thiago Crespo.

Bom final de semana pra todos!!!



quinta-feira, 15 de setembro de 2016

DOMINGO NO PACAEMBU.

Escala de trabalho me coloca no Pacaembu, domingo.

Santos sai da Vila e pega o Santa Cruz no Paulo Machado de Carvalho.

Rodada 26 do Brasileiro.

Jogo marcado para as 18:30 e terá transmissão ao vivo do Premiére e PFC Internacional.

Peixe vem de duas vitórias consecutivas, já o Santinha quebrou um jejum de 9 rodadas sem vitória ao derrotar o Atlético Paranaense.

A transmissão tem inicio 20 minutos antes da partida.

Comentários de Ivan Andrade, reportagens de Fabíola Andrade e Thiago Crespo.


terça-feira, 13 de setembro de 2016

MORREU RAUL QUADROS

O jornalismo esportivo está de luto.

Morreu RAUL QUADROS.

Enfrentava o câncer há cerca de 2 anos.

Raul foi um dos primeiros repórteres do esporte da TV Globo.
Fez grandes matérias do futebol e era fera no "ao vivo".
Ultimamente pertencia ao quadro de comentaristas do canal SPORTV.
Meu colega, portanto.

Ele morava no Rio de Janeiro e quando nos encontrávamos fazíamos boas resenhas sobre o futebol e a nossa classe.

Seu filho, Bruno Quadros, foi zagueiro do Flamengo e de outras equipes.
Atua como treinador agora e estava fora do País em atividade profissional.

Raul deixa amigos, esposa, filhos e netos, e uma história importante na televisão.

Que sua passagem seja muito bem amparada pela Divina Providência.


segunda-feira, 12 de setembro de 2016

PONTE x GRÊMIO, AO VIVO!!!

Escala de transmissão quarta-feira em Campinas.

Brasileirão.
Rodada 25.
Ponte x Grêmio.

21 horas.

Ao vivo no Premiére.

Comentários de William Machado, reportagens de Caio Maciel e Lívia Laranjeira.

Duas equipes que vêm de empates no campeonato.


quinta-feira, 8 de setembro de 2016

SANTOS x CORINTHIANS DOMINGO NA VILA

Escala de trabalho me coloca em Santos x Corinthians domingo na Vila Belmiro.

O jogo é às 4 da tarde pela rodada 24 do Brasileirão.
Quinta do returno.

Transmissão ao vivo pelo Premiére e PFC Internacional.

Briga direta pelo G-4.

Nossa equipe escalada.   Estarei com Juliano Belletti nos comentários, Alexandre Oliveira e Fabíola Andrade nas reportagens.

Os dois alvinegros frente a frente em Urbano Caldeira que está comemorando Cem Anos de existência.




quarta-feira, 7 de setembro de 2016

CLÁSSICO HOJE AO VIVO

Hoje, quarta, estarei na transmissão de Palmeiras x São Paulo.

Ao vivo pelo Premiére.

Vai começar as 21:45 o jogo.

Rodada que começa hoje e termina amanhã, quinta-feira.

Estou nessa com Wagner Vilaron nos comentários, Anselmo Caparica e Filipe Cury nas reportagens e grande equipe no local e na retaguarda.

Bom feriado a todos!!!

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

SERGINHO - CAMPEÃO EM TUDO.

Há atletas que se consagram através da sua modalidade e suas conquistas, porém há outros que aliam o sucesso ao carisma,  à simpatia.

Estou me referindo ao líbero SERGINHO - Sérgio Dutra Santos.
40 anos de idade.
3 filhos.

Bi-olímpico, bi-mundial, 7 Ligas Mundiais conquistadas, duas pratas olímpicas, inúmeros troféus nacionais.
Um campeão super consagrado.

Construiu sua caminhada no vôlei sempre com extrema competência e ótima relação pessoal com todos, desde companheiros de equipe até o público em geral.

Infelizmente esse tipo de comportamento não faz parte da maioria dos ídolos do esporte.

Serginho se diferencia e isto é altamente positivo, pois cada vez mais as "referências" precisam ser positivas.

Exemplos negativos acontecem a todo instante com ídolos dessa ou daquela atividade, impactando de maneira ruim junto aos fãs e admiradores.

Serginho deixa um bom exemplo.

Sua imagem de simplicidade marca e deixa a certeza de que os grandes vencedores, seja no esporte ou em outra atividade, não precisam se colocar num pedestal inatingível.

Um campeão da simplicidade mas também de muita personalidade.

Parabéns ao nosso quarentão-campeão!!!



PALMEIRAS x SÃO PAULO, QUARTA AO VIVO!

Depois de trabalhar numa festa bonita em Brasília com a despedida do líbero Serginho da Seleção Brasileira, quarta-feira estarei em Palmeiras x São Paulo.

Rodada 23 do Brasileirão.

É o encontro do líder com o décimo-segundo colocado.

Jogo marcado para as 21:45 e com transmissão do Premiére e PFC Internacional.

Arena cheia mais uma vez e agora para o clássico de grande tradição.

Estarei com Belletti nos comentários e as reportagens de Anselmo Caparica e Filipe Cury.


sexta-feira, 2 de setembro de 2016

FELIPE MASSA

Felipe Massa anunciou que vai parar neste ano.

Afora a nossa errônea cultura de somente evidenciar os campeões em qualquer modalidade, é preciso enaltecer a carreira de Massa.

15 anos no circo da Fórmula-1 não é para qualquer corredor.
Vice-campeão mundial também não é algo fácil.
Ter o comportamento que Massa sempre teve é diferente e raro.
Não tenho lembrança de qualquer deslize dele no trato com a imprensa, por exemplo.

Particularmente sempre reconheço positivamente os personagens do esporte, tenham sido vencedores ou não. 
Cada um deles, à sua característica, teve participação importante na carreira.
Não se vive apenas de protagonistas em qualquer atividade.
Os figurantes merecem ser reconhecidos.

Sou também avesso a comparativos e portanto jamais faria relação entre Massa, Senna, Fittipaldi, Piquet.
Não comparo exatamente porque entendo os papéis na cena de protagonistas e figurantes.

Todos são importantes em seus papéis.

Ele e Barrichelo injustamente foram alvo de chacotas, piadas.
Digo injustamente porque nenhum profissional merece ser desrespeitado na sua atividade.
É a visão que tenho.

Sempre fui contrário às vaias, embora elas sejam livres é óbvio.
Vaia, da minha visão, é desrespeitar o profissional, o atleta.
Quem vaia jamais gostaria de ser vaiado em sua atividade.

Mas mudar o mundo é apenas um sonho.

Felipe Massa não merece nenhum apupo.
Só elogios.
Caminhada correta, honesta, profissional, a dele.

Nunca estive frente a frente com ele, mas se um dia isto ocorrer irei parabenizá-lo pelo que representou para o esporte nacional e mundial.