sábado, 31 de outubro de 2015

DECISÃO NO VÔLEI

Neste domingo tenho jornada às 13 horas.

Jogo decisivo do Paulista masculino de vôlei.

SESI x Taubaté no ginásio Marcelo de Castro Leite, Vila Leopoldina.

Transmissão do Sportv à partir da 1 da tarde.

Estarei com Carlão, Filipe Cury e equipe Globosat.

Sai o campeão estadual 2015.




quinta-feira, 29 de outubro de 2015

VÔLEI EM TAUBATÉ

Nesta sexta-feira vou a Taubaté.

Às 21:30 teremos a primeira partida da decisão do Paulista masculino de vôlei.

Taubaté x Sesi em quadra.

O time do Vale do Paraíba busca o bicampeonato.

Estarei com Nalbert nos comentários e Filipe Cury nas reportagens.

Ginásio do Clube Abaeté.

O segundo jogo, e decisivo, é no domingo à 1 da tarde na Vila Leopoldina.

Falta uma semana para o início da Superliga.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

EDSON 7.5 - PELÉ, ETERNO.

Não gosto de comparações, em qualquer área de atividade, em hipótese alguma.

Evito sempre participar de eventos onde se elege o "melhor" disso ou daquilo.
Todos têm valor, em menor ou maior grau de competência, e não há a necessidade de se apurar e de se expor publicamente um resultado de escolhas e que nem sempre é justo.

Todos contribuem à sua maneira e merecem reconhecimento.

Quando escrevo ou falo de alguém ligado ao esporte, a minha área, não mexo com a vida pessoal do personagem, restringindo-me exclusivamente ao que ele fez na sua atividade profissional.

Pouquíssimas vezes toquei no aspecto pessoal, e quando toquei foi para enaltecer algum aspecto positivo, pois divulgar coisas boas é também importante para contribuir socialmente.

Faço essas colocações inicialmente porque certamente haverá comentários negativos à vida pessoal do aqui homenageado.

Como seres humanos TODOS temos defeitos e ele não poderia ser diferente de ninguém nesse enfoque.

E também não julgo pessoalmente os outros por não me sentir com autoridade moral para faze-lo.
E aí vem aquela citação bíblica do "atire a primeira pedra...", tão apropriada e tão ignorada por muita gente.

Por isso neste momento e quando Edson Arantes do Nascimento completa 75 anos de idade, abro espaço para homenagear seu eterno parceiro, o Pelé.

Não privo da amizade do Rei Pelé, embora tenha convivido com ele em 1986 no México durante o Mundial daquele ano.
Pelé estava na mesma equipe de trabalho que eu, a TV Bandeirantes.
E durante 30 dias estive ao seu lado no hotel, na redação, no estúdio e em uma transmissão que fizemos em Guadalajara.

Com a bola nos pés é dispensável qualquer referência ao que representou enquanto atleta de futebol.

Não entrarei na discussão sobre quem foi, ou quem é melhor que Pelé.

Os grandes astros do esporte têm peculiaridades e cada um tem seu grande valor técnico.

O tempo é implacável e agora Pelé, embora ainda em atividades sociais, comerciais e diplomáticas, sofre alguns percalços de ordem física.

Na verdade, Pelé é eterno, mas o Edson é humano e perecível, como todos nós.

Sinto também que muitas pessoas, depois que Pelé pendurou as chuteiras, passaram a cobrar dele a impecabilidade e a majestade dos gramados no cotidiano do Edson Arantes.
Impossível.

Pelé foi Pelé, o Edson é falível como todos somos.

Repito, restrinjo-me a enaltecer o extraordinário atleta que foi.
Suas conquistas, seu carisma como jogador, a popularidade mundial.

Parabéns ao Edson pelos 75 e por ter dado ao mundo, o Pelé, e seu imensurável talento.










quarta-feira, 21 de outubro de 2015

PRÓXIMAS ESCALAS

Duas escalas de trabalho no próximo final de semana.

Sábado semifinais do Paulista masculino de voleibol: SESI x S.José dos Campos.
O time do Vale do Paraíba venceu a primeira.

Vai começar às 10:30 da manhã e será ao vivo no Sportv-2.
Estarei com Nalbert e Lívia Laranjeira.

---

Domingo estarei em Itaquera.
Corinthians x Flamengo pelo Brasileirão, 5 da tarde ( horário de Verão ).
Jogo do Premiére Futebol Clube.
Estarei com Belletti e Alexandre Oliveira.


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

AINDA ESTOU VIVO

Indo em direção ao portão de entrada do Morumbi no último domingo para a transmissão de São Paulo e Vasco, passei por um torcedor são-paulino ( ele estava com a camisa do Tricolor ) e acenei respeitosamente com a cabeça na menção de cumprimentá-lo, como faço com todas as pessoas.

Às vezes sou correspondido no meu aceno, às vezes não.   Já me acostumei a isso.

*mesmo pensando que todas as pessoas deveriam se cumprimentar ao se avistarem, pois ainda que não sejam amigos ou conhecidos, todos pertencem ao mesmo Planeta e são filhos do Universo.

Mas, enfim.....

E cruzando com esse cidadão em frente ao Morumbi recebi como troco pelo cumprimento a seguinte frase: " Você ainda está vivo???? ".   E num tom jocoso e provocativo claramente alusivo à minha idade, aos meus cabelos brancos e certamente demonstrando sua insatisfação ou revolta pelo meu desempenho profissional.

Levei um choque mas ao mesmo tempo agradeci pelo meu temperamento nessas horas, onde relevo e não dou troco algum com palavras ou cara feia.

Prefiro entender e aceitar as pessoas com seus azedumes íntimos.

Ninguém é obrigado a estar de bom humor em todas as horas.
Assim como ninguém é obrigado a gostar de alguém, principalmente no meio do futebol onde vivo, um ambiente que há muito tempo me deixa perplexo pela má educação de muita gente.

Passadas algumas horas acreditem que comecei a rir do episódio.

De chocado na hora da FRASE do cidadão, horas depois me deu vontade de achar graça.

As reações e os comportamentos das pessoas são desafios para os doutores da psicologia e da psiquiatria e que muitas vezes se tornam engraçados de tão ridículos.

Em resumo, constataram-se ali naquele momento a decepção e a frustração de um cidadão envolvido com o futebol por ter um desafeto(?) ainda vivendo.

Outra constatação:  a certeza de que no dia em que eu deixar o convívio terreno alguém estará comemorando, festejando e dizendo...."até que enfim ele se foi".

Mas de minha parte, creiam, torço para que ele viva por muito tempo e um dia possa aprender o que é a vida e o que é respeitar os semelhantes, independentemente de divergências ideológicas ou banais, como é o caso do futebol.










quinta-feira, 15 de outubro de 2015

VÔLEI E FUTEBOL

Duas escalas no final de semana.

Sábado tenho vôlei do Paulista, semifinais, às 13 horas, entre SESI x Bauru.
Jogo 2.
Na primeira partida no interior deu SESI.
Vale passagem para as finais do campeonato.
Sportv ao vivo.

Domingo vou ao Morumbi.
Brasileirão.
São Paulo x Vasco, 5 da tarde (horário de verão).
Premiére ao vivo.

Ótimo fim de semana pra todos.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

PALMEIRAS x PONTE AO VIVO !!!!!

Nesta quarta tenho escala de trabalho em Palmeiras x Ponte Preta.

Transmissão pelo Premiére às 20:45h.

Rodada 30 do Brasileirão.

Comigo na jornada os queridos amigos Wagner Vilaron e Joanna de Assis.

Verdão buscando se reabilitar no campeonato e seguindo na briga pelo G4, enquanto a Macaca agora sem Doriva visa manter-se no bom momento que vive.

Foram 10 dias de paralisação e todos os times tiveram tempo hábil para treinamentos e correção de erros.


sexta-feira, 9 de outubro de 2015

VÔLEI - VALE VAGA NAS SEMIFINAIS

Enquanto o Brasileirão está parado por causa da Seleção a minha escala neste final de semana é com o vôlei.

Campeonato Paulista está nas quartas-de-final e tem rodada decisiva.

O Sportv vai mostrar neste sábado às 18:30 o confronto São Caetano x Pinheiros no ginásio Milton Feijão no ABC.

Pinheiros venceu a primeira partida e repetindo a vitória vai às semifinais para pegar Osasco.

Se o time do ABC ganhar aí teremos o Golden Set para definir o classificado.

Estarei nessa jornada com o super campeão Carlão comentando e Fabíola Andrade nas reportagens.

Os aficionados do voleibol certamente terão muita emoção nessa partida.


terça-feira, 6 de outubro de 2015

MUDANÇA ÉTICA, CULTURAL....BOM PRA TODOS!

Nunca vivemos tanto de campanhas e mais campanhas em diversos segmentos da sociedade.

E elas não devem parar, pois sempre é preciso martelar no sentido de melhorar as coisas.

Em meu post anterior falei da suposta campanha para conscientizar os torcedores a serem mais escrupulosos, equilibrados e racionais.
Um sonho, eu sei, mas perfeitamente honesto na proposta.

Neste momento falo da necessidade de um movimento junto aos técnicos e jogadores brasileiros - especialmente os que atuam em nosso País - para uma mudança de atitudes e comportamento.

Seria mais ou menos "o fim da malandragem ".

Chega de tentar ludibriar as arbitragens, confundir os apitadores.  A dinâmica de apitar um jogo de futebol é viva e a malandragem acaba dificultando ainda mais o trabalho dos mediadores.

Essa "pilantragem" de se deixar cair para cavar a marcação de falta é antidesportiva.  Não é honesta.

Raramente se vê uma ação dessas em jogadores europeus, e os brasileiros que vão atuar lá fora acabam perdendo a mania.  São advertidos quando cometem e acabam vendo que a cultura é outra, ou seja, dramatizar nos lances e enganar os juízes é algo totalmente condenável.

Isso vale para os atletas e também para os treinadores brasileiros, muitos deles instruindo seus comandados a "cavar" faltas.

Esporte é competição, é profissionalismo, mas antes de tudo é uma prática saudável e portanto, deve ser honesta.

Em resumo, estamos falando do famigerado "cai-cai" e outras artimanhas anti-desportivas.

E podemos incluir no pacote a falta de respeito às arbitragens.
Nesse Brasileirão isso diminuiu um pouco com um maior rigor imposto pelos árbitros, mas ainda prevalece em vários momentos.
Respeitar a autoridade do árbitro é respeitar o esporte que pratica, e dele vive.

Os erros dos apitadores existem e sempre existirão.   E sempre existiram.
É um equívoco dizer que antigamente os árbitros erravam menos.
Vivo há décadas na profissão e fico à vontade para afirmar o que estou afirmando acima.
Os apitadores do passado tinham a vantagem da televisão não ter tantos recursos com ângulos diferentes e etc.

E em não sendo de má-fé as falhas das arbitragens precisam ser compreendidas.

Num jogo de futebol em 90 e poucos minutos, TODOS ERRAM.
TODOS.
Treinadores, jogadores e também os árbitros.
* e aqui incluo nós, os jornalistas, que trabalhamos nos jogos.

Se somos todos HUMANOS, TODOS estamos sujeitos a erros técnicos.

Não há como excluir os árbitros da probabilidade de ERRAR.

Concluindo, mudar o comportamento dos jogadores brasileiros ( e treinadores ) é um sonho, mas seria uma mudança moral e ética das mais importantes para a nossa cultura esportiva.

E como vivemos de sonhos.............eu continuo a sonhar com essa possibilidade.











segunda-feira, 5 de outubro de 2015

CAMPANHA ( MAIS UMA ) PELA PAZ E COMPREENSÃO.

Há tantas campanhas no futebol e permitam citar - sonhando - uma que precisaria ter evidência significativa.

Uma campanha para conscientizar os torcedores sobre a verdadeira essência do futebol seria perfeitamente cabível e profilática.

Futebol é uma modalidade esportiva onde há os profissionais - os que vivem disso - mas que fundamentalmente se prende a diversão, entretenimento, competição.

O envolvimento exacerbado de pessoas assusta pela irracionalidade, pelo destempero, algo até assustador.

Levar o futebol mais a sério que saúde, educação, família, amizades e a situação do País é estar totalmente fora da realidade.

Quantas amizades já se desfizeram por causa de discussões e destemperos.

Quantas vidas já foram ceifadas em brigas de torcidas.

Um mínimo de entendimento e bom senso evitaria conflitos decorrentes de jogos de futebol.

As pessoas discutirem, educada e saudavelmente, as coisas do jogo da bola é totalmente aceitável e dentro do contexto esportivo.

Sacadas inteligentes, provocações com respeito e tudo mais que seja civilizado, é perfeitamente aceitável.

Não dá para generalizar, evidentemente, minhas observações miram os que não sabem torcer, apenas isso.

Me entristece ver gente se engalfinhando por causa do futebol, afinal seres dotados de raciocínio precisariam ter equilíbrio e saber escolher as prioridades da vida.

Sabemos que o Mundo está envolvido pela violência e estamos vivendo uma fase de transição planetária, mas reverter esse quadro depende de quem habita a Terra.

Se queremos mudanças precisamos fazer a nossa parte, MUDANDO.









quinta-feira, 1 de outubro de 2015

DUAS ESCALAS

Duas escalas nos próximos dias.

Sábado
São Paulo x Atlético Paranaense, 9 da noite, Morumbi.
Ao vivo no Premiére e PFC Internacional.
Estou nessa com Juliano Belletti e Fabíola Andrade.

Domingo
Ponte x Corinthians, 4 da tarde, Moisés Lucarelli.
Ao vivo no Premiére .
Com William Machado nos comentários, Pedro Motta e Fabíola Andrade nas reportagens.