sábado, 31 de janeiro de 2015

O FIM DOS APELIDOS

Vocês já devem ter percebido que diminuíram muito os apelidos no futebol brasileiro.

Fizemos essa observação nas transmissões da Copa S.Paulo de juniores.

Os empresários que dominam o futebol não querem que seus "meninos" sejam chamados pelo apelido - e a maioria deles tem - como se isto os diminuísse ou os desvalorizasse.

Acompanhando o futebol como há décadas o faço, seja como admirador desse esporte ou como um profissional do meio, esse fato da quase extinção dos apelidos não me agrada.

A cultura brasileira do futebol sempre foi marcada pelos apelidos dos jogadores.
Nenhum grande atleta brasileiro deixou de ser craque e de ter seu valor profissional reconhecido porque tinha um apelido.

Exemplos existem a rodo.
Didi, Garrincha, Cafú, Vavá, Pepe, Zico, Dadá Maravilha, Manga, Zito......

O atleta do século, por exemplo, não é conhecido como EDSON.
É Pelé.

Trata-se de um assunto para avaliação pessoal, é óbvio, mas particularmente entendo que as raízes dos futebol sempre recomendaram que os atletas tivessem seus apelidos nascidos das peladas ou dos campos de várzea.

Talvez seja o sinal dos tempos.
Pode ser.

Tudo muda na vida.
Mas há mudanças que confrontam a história e a tradição.

Outro dia fiz uma transmissão onde tínhamos quatro TIAGOS ( uns com H e outros sem ).
Da mesma forma, noutra jornada, havia quatro MATHEUS ( com H e sem o h ).

E sem falar da epidemia dos nomes compostos.

Podem me chamar de conservador ou coisa que o valha, mas ainda prefiro o futebol na sua essência cultural brasileira, ou seja, com a jogadorzada levando os apelidos de infância.

O jogador fica mais caracterizado pelo apelido.
Marca mais.








quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

ESCALAS - SÁBADO E DOMINGO.

Tenho duas escalas de trabalho no final de semana.

Sábado, Superliga, em Campinas.
Transmissão do Sportv-2 começando às 21horas.
Ginásio do Taquaral.

Sétima rodada do returno, primeira fase da Superliga masculina.
Campinas x Minas Tênis.
Terceiro contra o quinto colocado.

Estarei na jornada com Marco Freitas comentando, Fabíola Andrade nas reportagens.
Geração de imagens da EPTV Campinas.

---

Domingo trabalho na primeira rodada do Paulistão.

Cinco da tarde, Corinthians x Marília, ao vivo Premiére FC em Alta Definição.

Vou nessa com Fabíola Andrade e William Machado. Coordenação de Estevão Nunes e Rafael Nagib.

É a volta do MAC à série A-1, depois de 5 anos fora.

Será o vigésimo jogo do Corinthians em sua nova casa.
Até aqui foram 13 vitórias - 5 empates e uma derrota.


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

MAIS UMA VÍTIMA

Vítimas e mais vítimas da ignorância alheia surgem a todo momento.

Há pessoas que se sentem plenamente autorizadas a ofender o próximo, seja pela cor diferente de pele, seja pela posição social(?) que ocupa, e por aí vai.

Agora a vítima mais recente é a nossa supercampeã do vôlei, Fabiana.

De cor negra, a estupenda jogadora foi agredida verbalmente dia destes por um branco que a chamou de "macaca" e que estampava no rosto traços e tons de ódio profundo.

Quais as razões que levam as pessoas preconceituosas a odiar um semelhante pela diferença na cor da pele, antagonismo religioso ou seja lá o que for?


A discriminação é uma doença que precisa ser tratada.
Todo preconceituoso nutre ódio profundo pelo outro e pela vida.  E quem tem ódio no coração é uma ameaça aos que o cercam.
É um desequilíbrio sério e que se não for contido poderá produzir consequências trágicas mais à frente.

Fique longe dos preconceituosos.   Eles são muito perigosos.

O fanatismo tem feito muitas vítimas no planeta.
Toda discriminação é maléfica, por isso completamente condenável.
E que as denúncias não parem, enquanto houver desrespeito e agressões morais.

Na verdade, o ser humano que habita a Terra - e que está aqui apenas numa tarefa passageira, pois a sua essência não é física - ainda é um ignorante cósmico-social.
Cometemos tantas barbaridades em nossa existência e pela nossa total imaturidade consciente, mas é imperioso reconhecer as falhas e corrigi-las.

Há erros, e erros.
Ofender um semelhante, um irmão de caminhada terrena, apenas pela diferença na cor da pele ou pela posição social que ocupa, é inaceitável e um grande atestado de ignorância plena.

É um ato covarde e sem qualquer fundamentação cultural que se queira invocar.

Como infantis na caminhada pelo Universo que somos, é compreensível que erremos, mas é muito necessário que nos corrijamos.

Tudo nos será cobrado.   E cobrado pela nossa própria consciência, pois esta não falece com o corpo físico.

Os magnânimos computadores cósmicos a tudo registram.
Nada lhes escapa.

E isso independe de quem acredita em ALGO SUPERIOR ou não.

É assim que a Natureza Cósmica age.

Por tudo isso, a minha solidariedade a Fabiana, nossa grande estrela do vôlei.


























terça-feira, 27 de janeiro de 2015

16 ANOS DE SPORTV

Nestes últimos dias de janeiro completam-se 16 anos do meu desligamento da TV Bandeirantes.

O departamento de esportes da emissora estava em fase de transição - chegava a empresa Traffic para administrá-lo - e vários profissionais não tiveram seus contratos renovados, inclusive o meu.

Recebi um telefonema da pessoa que assumia o comando do departamento comunicando que meus serviços profissionais não se enquadravam à nova filosofia da casa.

Fiquei na Band entre 1980 e janeiro de 99.

Foram 3 anos e meio na rádio e o restante na tevê do Morumbi.

O Show do Esporte foi do finalzinho de 1983 até dezembro de 1998.

Mês e meio depois da minha saída, fui convidado a integrar como freelancer a equipe do Sportv.
Iniciei meus trabalhos no canal em março de 1999 onde estou até hoje.

Felizmente por onde passei, por onde trabalhei, mantive ótimo relacionamento com as pessoas e só tenho boas lembranças.   Foi assim desde os tempos de rádio em Americana, a minha cidade de nascimento.

Problemas sempre existem, é da vida, é do relacionamento, mas precisamos insistir em manter o astral em um nível aceitável.  Desafio necessário e perfeitamente factível.

Acabei de receber proposta para estender meu contrato com o Sportv até abril de 2019 e aceitei.
Agradeço pela confiança da direção.

Sei que minha carreira está caminhando para o seu final, o tempo passa, a idade avança, mas quero seguir útil e confiável profissionalmente, sempre aberto às críticas que venham respeitosas e bem intencionadas.









segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

VEM AÍ OS ESTADUAIS

Vêm aí os estaduais.

Várias pessoas torcem o nariz para essa competição, entendendo que é perda de tempo, que atrapalha os "grandes", que não leva a nada, e blá blá blá........

Toda opinião deve ser respeitada.

De minha parte, entendo que o Paulistão, por exemplo, que conheço há muito tempo, tem valor próprio, além da rica história.

Movimenta os clubes do interior, dá emprego a muitos profissionais, revela jogadores, desperta o interesse comercial de patrocinadores e consequentemente propicia a presença da televisão, mesmo estando no contexto do calendário nacional relegado a planos mais baixos.

Se formos comparar o Paulistão com Libertadores e Copa do Brasil, por exemplo, é evidente que o estadual fica em nível inferior.   Isso é muito claro e fácil de entender.

Mas se perguntarmos aos dirigentes dos "grandes" se eles abririam mão da grana do Paulistão, a resposta seria unânime: NÃO.
Principalmente pela falência em que a maioria está mergulhada.

Já houve casos de grandes agremiações depreciarem o Paulistão, mas correrem com o chapéu na mão pedindo a antecipação da grana da televisão.     Muitos casos.

Muitos deles faturam mais com o dinheiro da televisão no Paulista do que na própria Libertadores da América.   Comparativos feitos já demonstraram esse fato.

Também pelo que se paga aos clubes é que a Federação inseriu no regulamento o número mínimo de 28 jogadores na inscrição geral, forçando as agremiações a não boicotar jogos escalando formações reservas.

Houve reclamação da televisão e dos patrocinadores quanto aos times grandes escalarem reservas em várias rodadas do Paulistão, depreciando os espetáculos.

E já ficou provado que a existência dos estaduais é importante, pois cerca de 10 ou 12 anos atrás quiseram reviver o Rio-São Paulo em substituição, e não deu certo.  Foi um fracasso.
Rapidamente os principais estaduais voltaram a ser realizados.

Todos devem ser respeitados em posições e opiniões, inclusive os elitistas da bola, mas como caipira que sou bato no peito e defendo o Paulistão.
Principalmente enquanto os números comerciais estiverem favoráveis à realização da competição.
Há interesse dos grandes patrocinadores, há o interesse das televisões, e os campeonatos sobrevivem saudavelmente.

Pode ser discutida a fórmula, o número de participantes e outros detalhes, mas não dá para tirar o valor e os méritos da competição.

Aliás, cada torneio tem o seu valor. 
Cada qual no seu contexto.
Particularmente valorizo a todos eles.
Estaduais, Copa do Brasil, Brasileirão, Libertadores, preenchem o calendário nacional e o interesse do torcedor.













domingo, 25 de janeiro de 2015

MORREU UM CAMPEÃO BRASILEIRO.

Morreu Neneca, campeão brasileiro pelo Guarani em 1978.

Paranaense de Londrina, Hélio Miguel, foi um excepcional goleiro.
Vi grandes jogos dele.

Foi também campeão pernambucano e paranaense, jogando por Náutico e Atlético, respectivamente.

Ele tinha 67 anos e foi vitima de um câncer.

Seu auge foi vestindo a camisa número 1 do Bugre campineiro.
Formou num grande time alviverde e que chegou ao titulo nacional.

Teve a enorme responsabilidade de jogar no Guarani, clube que vinha de dois grandes goleiros: Dimas e Sidney.
E ele deu conta do recado, com sobras.

Um cara simples, modesto, de pouco falar.

Em sua passagem pelo Timbu ficou 18 jogos sem tomar gols.  Um recorde que demorou a ser batido.

Minhas homenagens a Neneca.

Marcou passagem no futebol brasileiro.


sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

MAIS UMA FINAL DA COPINHA.

Domingo vou trabalhar em mais uma final da Copa São Paulo.

Comecei a transmitir a Copinha na década de 70 quando trabalhava na Rádio Gazeta.

Me lembro da decisão de 1979 no Canindé quando o Marília foi o campeão e o técnico do MAC era Walter Zaparolli, que depois veio a se tornar um dileto amigo e residindo na minha cidade, Americana.

Depois foram anos e anos atuando na Copinha, pela rádio Bandeirantes e TV Band.

Mais tarde, à partir de 2000 pelo Sportv.

É um evento que gosto.   Muito interessante.

Nesta final de 2015 estarei pelo Sportv em Botafogo x Corinthians.
A partida vai começar às 10:50 da manhã.
Pacaembu.
Aniversário de São Paulo.

Garotada alvinegra vai tentar o nono título corintiano na competição.
Os meninos da Pantera de Ribeirão Preto vão dar o sangue para o primeiro título do clube na Copinha.
O Botinha decidiu uma vez, foi em 1983 e perdeu para o Atlético Mineiro.

Casa cheia no Paulo Machado de Carvalho, sem nenhuma dúvida.

Estarei na jornada com Wagner Vilaron, Belletti, Felipe Diniz, Felipe Brisolla e grande equipe de apoio.




quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

REDES SOCIAIS

Conheço várias pessoas que têm abandonado as redes sociais por causa da má educação de alguns.

Aliás, as redes sociais têm escancarado o muito que temos de pessoas deselegantes no mundo.

Críticas, sugestões, observações, são todas livres e muitas vezes positivas, mas desde que sejam colocadas com respeito.

Por isso que ocorre na internet é que vamos entendendo o "porquê" da violência que impera no planeta ( e especialmente no Brasil ).

Se a má educação e a truculência estão preponderando nas redes sociais, é fácil projetar o volume para toda a comunidade e constatar os resultados das ocorrências policiais e da falta de paz nos relacionamentos.  
O mundo conturbado é reflexo do que se lê e do que se ouve no dia a dia.

Ainda não aprendemos que a nossa contribuição pessoal é muito importante para melhorar o todo.

Insistimos em desprezar a paz e o entendimento mútuo.
Insistimos em agredir e desrespeitar o próximo sem antes procurar o diálogo educado e gentil, ainda que seja para discutir algum tema forte e pesado.

Sim, o mundo está conturbado, é verdade, mas cada um precisa se policiar e deixar as pedras de lado quando for se relacionar com o próximo.

Criticamos as autoridades ( todas ) e temos razão na maioria das vezes, mas necessitamos avaliar o nosso comportamento em nossas relações cotidianas.

Creio que tudo ficaria mais fácil e leve se as discussões fossem mais civilizadas.
E isso vale para todas as relações.  Social, profissional, política, esportiva e etc etc.......

Sobre o tema, sou mais um que abandona as redes sociais.
Sigo com meu blog, modesto, simples, sem pretensões maiores.

Vamos ficando mais vividos e, felizmente, mais seletivos.
Selecionar pessoas educadas, da paz e da harmonia, é o que mais faço nos dias de hoje.
E com isso, a vida tem melhorado muito.










quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

COPINHA - RETA FINAL

Minhas duas próximas escalas são pela Copinha, a Copa SP de juniores.

Quinta vou a Limeira para São Paulo x Corinthians, valendo vaga na decisão do próximo domingo no Pacaembu.

O jogo está marcado para as 9 da noite e será ao vivo pelo SPORTV.

A antiga rivalidade requer cuidados especiais do policiamento, principalmente no deslocamento das organizadas, saindo da Capital e indo para o Interior.

Já os torcedores comuns, que não pertencem a nenhuma organizada, estes não precisam de policiamento e estarão no Limeirão sem qualquer problema.

Sem alarmismo, mesmo sendo um jogo da Copinha, o clássico preocupa.

Minha outra escala é exatamente no domingo, na decisão do torneio.

O jogo final irá começar às 10 da manhã no Pacaembu.

O classificado de São Paulo x Corinthians irá pegar Palmeiras ou Botafogo de Ribeirão Preto.






segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

CORINTHIANS X AZULÃO.

Escala desta terça-feira, dia 20, é na Copinha.

Quartas-de-final.

Jogo eliminatório:  Corinthians x São Caetano.
Arena Barueri.

Começa às 18:30h.

Ao vivo no Sportv.

Estarei com Belletti e Anselmo Caparica e equipe Globosat.


sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

COPINHA DOMINGO

Escala de domingo.

Copinha.

Oitavas de final.
Flamengo x Atlético Mineiro, 19 horas.
Estarei com Belletti e Felipe Brisolla.

Estádio José Liberatti, em Osasco.


SUPERLIGA

Escala deste sábado.

Superliga masculina.

Sesi x Maringá, 21:30, ao vivo da Vila Leopoldina.
Sportv-2.

Estarei nessa com Marco Freitas, Fabíola Andrade e grande equipe.


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

MUDANÇAS

Houve mudança nas minhas escalas de trabalho.

Quarta-feira vou a Osasco para Flamengo x Taboão da Serra pela Copinha.
O jogo é às 9 da noite no SPORTV.
Estarei nessa jornada com Belletti e Felipe Brisolla.

Na quinta mantida a minha presença em Corinthians x Colonia(Alemanha) pelo torneio da Flórida, Estados Unidos.
Ao lado de William Machado transmitirei a partida às 22:30horas.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

SÁBADO EM TAUBATÉ.

Sábado vou à região do Vale do Paraíba.

Taubaté é o meu destino.

Escala de trabalho aponta para a Superliga masculina.
Quarta rodada do returno.
O jogo é Taubaté x Cruzeiro.

Vai começar às 9 e meia da noite e terá transmissão do SPORTV-2.

Estarei na jornada com Marco Freitas comentando e Daniel Moreira Dias nas reportagens.
Oswaldo Belo será o nosso coordenador no ginásio do Abaeté.

Confronto do campeão paulista(Taubaté) e do campeão brasileiro e mundial(Cruzeiro).

Em quadra, vários craques do voleibol e de muitas medalhas no peito.
Sidão, Rapha, Lipe, Dante, Lorena, William, Wallace, cubano Leal, Eder, Isaac, Winters(canadense), Douglas.....

Taubaté tem 11 vitórias e 3 derrotas.
Cruzeiro tem 13 vitórias e 1 derrota.


quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

ÉTICA E DIGNIDADE

Nada entendo de política, mas confesso que presto muita atenção ao que dizem os especialistas dessa área.

Sou sim um grande curioso pela matéria.

E o contexto atual do Brasil é de meter medo.   
Sinistro, nebuloso.  

Cada dia nos surpreendemos mais.
E deixamos de nos surpreender em muitos momentos, pois a rotina nos esfria, nos acomoda.
Não deveríamos ser assim.
Tantos escândalos, descaminhos, desacertos morais......

Outro dia conversando com um amigo dileto e que ficou cerca de 45 anos na vida pública, mais estarrecido fiquei com tudo o que ele me relatou.
Em resumo, a podridão é muito maior do que imaginamos.

É evidente que a crise é MORAL, é do ser humano exclusivamente.
Há as leis dos homens, sejam elas brandas ou rigorosas, mas acima de tudo TODO cidadão sabe até onde pode chegar com a sua conduta, seja pessoal ou profissional.

Antes de se respeitar A LEI, tem o aspecto ético de conduta, ou seja, temos limites de como nos comportar nas ações do cotidiano.

Acredito que deva ser difícil administrar uma cidade, um estado, um país.
A amplitude é magnânima.
É realmente complexo esse processo.
Temos dificuldade em administrar a nossa casa, a família, o que dirá de comunidades.

Mas da mesma forma que reconheço seja difícil administrar, tenho plena convicção que os bons princípios da honestidade e da ética devem estar sempre em primeiro lugar.
É uma obrigação agirmos honestamente.

Podemos errar em nossos projetos profissionais, mas jamais na retidão das nossas ações.

E o que estamos assistindo atualmente é uma grande deterioração moral das pessoas que nos comandam e que legislam.   
É triste constatarmos diariamente que a avalanche de escândalos e desmandos parece interminável.

E se fizermos a ressalva dos que bem se comportam - e é justo que se faça - chegaremos à triste conclusão de que uma minoria compõe esse grupo.

O bom comportamento é obrigação de todos nós.
Seja na política ou em nosso meio de trabalho.
Também não é justo atirarmos pedras nos homens públicos e cometermos aqui na esfera de baixo os mesmos deslizes de comportamento.

Precisamos policiar as nossa atitudes à todo instante, pois as tentações são enormes, elas proliferam em todos os cantos.

Resistir é um ato de heroísmo, mas acima de tudo um ato de coerência e de respeito a si próprio.

Ética e dignidade são duas preciosidades que lamentavelmente estão em falta no mercado.
E são os "reais valores" que levaremos para onde formos logo que deixarmos a Carne.












domingo, 4 de janeiro de 2015

2015 COMEÇANDO

Pronto, já estamos em 2015. 

Recebo minhas primeiras escalas do ano.

Dois jogos nesta semana pela Superliga.

Terça, dia 6, estarei em SESI x Taubaté pela 3a.rodada do returno.
O jogo acontece na Vila Leopoldina, ginásio Marcelo Castro Leite.
Será às 9 e meia da noite e ao vivo pelo SPORTV-2.

Comentário de Carlão e reportagens de Pedro Mota.
Amanda Farias e Idival Marcusso coordenando.

Taubaté é vice-líder com 33 pontos, o SESI está em quinto lugar com 24.
Cruzeiro segue na ponta da classificação somando 36 pontos.
Já o SESI briga com o Minas pela quarta posição.

No sábado vou ao Vale do Paraíba.
Às 9 e meia da noite transmitirei Taubaté x Cruzeiro, também pelo SPORTV-2.
Quarta rodada do segundo turno.
As duas melhores campanhas da Superliga.
Campeões mundiais e olímpicos em quadra.

Nessa jornada estarei com Marco Freitas comentando e Daniel Moreira Dias nas reportagens.