segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

CORAÇÕES ABERTOS !!!!!!!!!

Li certa vez que em toda a passagem de ano o Universo (através de seus mecanismos que nem imaginamos como funcionam ) direciona para a Terra uma carga extraordinária de energias BOAS, PURAS, REVITALIZANTES, afim de renovar o ambiente terreno e o interior das nossas almas.

Com as nossas atitudes mesquinhas diárias contaminamos profundamente o ambiente do Planeta e quando há a transição de uma temporada para outra é necessário essa higienização, por assim dizer.
Da mesma forma que fazemos uma boa faxina na casa e renovamos todo o ambiente, o Grande Comando se preocupa com o planetinha e faz a mesma coisa.

E não é difícil entender, pois se tudo gira à base da energia que produzimos, imaginem como fica o nosso ambiente com a proliferação da raiva, ódio e todo o tipo de maldade que vivenciamos.  E o ser humano atualmente se tornou infelizmente num especialista em gerar sentimentos ruins, nada compatíveis com as Leis Universais do Equilíbrio.

Seja verdade ou não tudo o que está descrito acima, as viradas de ano são propícias a refletir e tentar modificar o que está errado.
Percebe-se que nessa passagem de final de ano o ar fica mais respirável.  As pessoas parecem se desarmar. É a hora de abrir os canais ( os chacras ) e receber "gratuitamente" o que o Universo nos arremessa.
Tudo contribui para mudanças de atitudes, comportamentos.  Mudanças de rota.

É de graça e só nos fazem bem.

Final de ano é hora de balanço.
De mudanças, de faxina.

Uma boa faxina mental só nos fará bem.
Uma mudança de atitudes será altamente benéfica a tudo e a todos.

Mudar comportamentos é algo desafiador, difícil, sabemos disso, mas a vida é dinâmica e está sempre mudando.   Por que não copiá-la?
Por que não mudar o nosso interior?

O mundo só irá mudar à partir de nossas mudanças individuais.

Respeitar o próximo perdoando-o já é um ótimo começo.
Competir com o semelhante mas sem a obrigatoriedade de ganhar, também é uma boa evolução.
Sejamos humildes a ponto de elogiar as pessoas, sem qualquer receio de bajulação ou coisa parecida.
O perdão ao erro alheio é sublime.  Todos erram.  Nós erramos.

Valorizar a família, o grupo de trabalho, tudo muito valioso e importante.
Não reclamar gratuitamente das coisas que tem, é algo que precisa ser mais exercitado.

Percebe que a nossa tarefa é imensa?
Que nem começamos ainda?
Mas que é tudo muito factível?

Deixemos de ser preguiçosos nesse itens acima.
Somos persistentes nas coisas do trabalho, labutamos para crescer patrimonial e financeiramente, mas emperramos quando o assunto é CRESCER espiritualmente.
Queremos melhorar de vida aumentando nossos ganhos materiais, queremos trocar de carro todos os anos, mas paramos, estagnamos, quando é para investir em nosso aprimoramento interior.

De qualquer maneira, amigos e amigas, são reflexões apenas.
Cada um é dono do seu nariz e de suas vidas.
Mas quando reclamamos do Mundo em que vivemos é preciso pensar que de alguma maneira contribuímos com tudo isso.   Emitimos más energias diariamente e temos participação no global.

Ninguém pode isoladamente mudar o Mundo, é óbvio, mas fazer a sua parte decentemente, gerando energias do Bem já é uma contribuição super valiosa.     Acredite.

Uma serena passagem de Ano a todos.
Mentes abertas, coração escancarado para receber o alimento cósmico que nos está sendo enviado.

E que em 2014 batamos todos os recordes pessoais e profissionais nas ações do BEM.















domingo, 22 de dezembro de 2013

NATAL É HORA DE REFLETIR

Toda data ligada a qualquer segmento religioso é um momento de reflexão, introspecção.

Neste momento em que vivemos o Natal-2013 é hora de dedicarmos alguns momentos de análise sobre o nosso comportamento no Planeta.

Estamos nos comportando dignamente?
Estamos respeitando o próximo?
Estamos sendo solidários?
Estamos exercitando a paciência?
Estamos transmitindo paz e serenidade ao semelhante?
Estamos entendendo e perdoando os erros alheios?

Por acaso não estamos minimizando nossos erros e maximizando as falhas dos outros?

Como estamos tratando a Natureza?
Estamos valorizando o nosso trabalho diário?
E a família?
E as amizades?
Que contribuição estamos dando para melhorar o ambiente social?

É hora de auto-avaliação.

O Mundo só irá melhorar se melhorarmos o nosso INTERIOR.
É o processo do MICRO para o MACRO.

Dado ao nosso estágio evolutivo, que ainda é primário no contexto cósmico, e por isso estamos passando por todas as turbulências atuais, fica difícil responder à todas as questões acima com sucesso.
Nada do que foi perguntado é fácil de colocar em prática.
Ainda insistimos em errar, adiar comportamentos maduros e inteligentes, teimamos em pisar na bola.

Mas tem a máxima "É errando que se aprende" e este é o caminho.
À cada erro surge uma oportunidade de corrigir e dar um pequeno passo rumo à evolução.
Mas é preciso a humildade de reconhecer que errou e fomentar a reparação da falha.

Enfim, amigos e amigas, é NATAL!

Religiosos e não-religiosos têm a preciosa chance de se voltar para DENTRO e verificar como está o balancete das nossas Vidas.

Se queremos melhorar o Mundo é preciso contribuir com a nossa pequena e valiosa parcela de contribuição.

Façamos um pacto de "não deixar para depois".

Comecemos, JÁ!!!!!







quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

SUPERLIGA AO VIVO!!!

Natal chegando mas o trabalho continua.

Nesta sexta-feira narro Superliga Feminina pelo Sportv.

9 e meia da noite tem Osasco(líder com 100% de aproveitamento) x Brasilia (que tem Paula Pequeno, ex-Osasco).

Jogo da penúltima rodada do primeiro turno.

Lá estarei com Carlão, Anselmo Caparica, Walter Repsold e equipe Globosat em ação.

Como sempre acontece o ginásio José Liberatti estará lotado.


terça-feira, 17 de dezembro de 2013

TODOS ERRARAM.

Cada um tem o seu palpite, sua critica, na decisão do Tribunal no caso da Portuguesa.

Permitam colocar a minha modesta colher nessa indigesta sopa.

Particularmente entendo que a Lusa não poderia ficar sem condenação, porque incorreu em irregularidade ao utilizar o jogador Hewérton na partida contra o Grêmio.
Isso é indiscutível.

Mas o Tribunal poderia punir a Portuguesa sem mexer nos resultados técnicos da competição.
Bastava aplicar uma multa à agremiação paulista, como prevê o artigo 214 do Código e pronto.

Afinal, o vacilo em colocar o atleta no banco de reservas foi culposo, sem má fé, sem qualquer pretensão de tirar vantagem técnica no contexto do campeonato.
Em nada modificou os resultados futebolísticos a escalação de Hewérton.

Ficou claro que não houve dolo da diretoria rubro-verde ao utilizar o jogador.
Isto também me parece ser consenso junto a quem analisa os fatos com frieza e imparcialidade.

Sendo assim, os julgadores agiram com excessivo rigor.  Exageraram na dosimetria. Não precisava demonstrar austeridade ou coisa parecida, aplicando a pena máxima ao clube do Canindé.

Ao contrário, em assim agindo o Tribunal acabou entrando em choque com a opinião pública e ressuscitando aquele lance de "tapetão" ou "virada de mesa" que achávamos estar sepultados no histórico do futebol nacional.

Faltou habilidade jurídica ao tribunal?
Sensibilidade, no sentido de se preservar o resultado técnico do Brasileirão?
Mas experientes como são os senhores julgadores, não dá para acreditar que incorreram em ingenuidade ao ignorar a possibilidade de apenas multar a Lusa e respeitar o que aconteceu dentro do campo de jogo.

Em resumo, todos erraram, no meu modo de ver.

Errou a Lusa ao vacilar na apuração do resultado correto do julgamento de Héwerton naquela sexta-feira que antecedeu a partida contra o Grêmio.
Falhou o advogado contratado pela Lusa no Rio de Janeiro.
E vacilou também o Tribunal ao ser rigoroso na aplicação da pena e bagunçar totalmente a edição desse Campeonato Brasileiro 2013.

Reitero que a Lusa jamais poderia ficar sem punição, mas sim na proporção do erro cometido e nos danos causados ao campeonato.  E isto o Tribunal não avaliou.   Preferiu a mão de ferro.









sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

JORNADAS DO VÔLEI.

Terminada a temporada do futebol, sigo nas minhas escalas de trabalho com o voleibol.

Jornadas pela Superliga.

Nesta sexta narro Campinas x Juiz de Fora, 7 da noite, Sportv ao vivo, pela última rodada do primeiro turno.
O time de Campinas é o quarto colocado e a equipe mineira está na décima posição.

Ao meu lado estará o grande campeão Carlão nos comentários, com Joanna de Assis nas reportagens.

--

Segunda-feira estarei em Barueri.

Pela Superliga feminina teremos o time da casa enfrentando o líder Osasco.

Será às 7 da noite ao vivo no Sportv.

Lá estarei com Carlão e Pedro Mota.


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

A VIOLÊNCIA QUE ESTAMOS VIVENDO.

Sobre a violência que nos assola, gostaria apenas de fazer um comentário e que é claro fica sujeito a todo o tipo de contestação e de negação.

Estamos tão atordoados e amedrontados com a violência urbana, que despejamos toda a culpa nas Polícias.

Achamos que a Polícia se excede, ou que se omite, criticamos as secretarias de segurança, MAS tenho uma visão um pouco diferente da situação.

Concordo que nossas polícias ainda estão despreparadas, mal formadas, sem a devida estrutura, porém o núcleo principal e que origina a violência está na educação, na formação das família e outros fatores sociais e espirituais.

A ponta do problema está na educação e na estruturação da sociedade, cuja culpa recai sobre os Governos, em todas as camadas, e também na própria índole do ser humano.

E o que dizer dos engravatados, que tiveram "educação" e formação escolar, e que continuam roubando o dinheiro público e enriquecendo em detrimento do desenvolvimento social, com escolas, hospitais e tudo mais?????

E o que dizer daqueles que não tiveram a oportunidade de ir à escola, ou que cresceram sem as presenças dos pais em casa, e que têm conduta social exemplar, sem máculas?

É um pouco de tudo, mas principalmente de índole.

E se estudarmos as teorias da reencarnação, as quais particularmente entendo são as únicas que explicam convincentemente o atual estado de coisas, teremos as explicações para o que temos vivido.

Nosso planeta está num contexto cósmico em que tudo o que está ocorrendo cabe perfeitamente na nossa postura vibratória.  É o que cabe aqui neste momento, pelo estágio do planeta e pelo estágio das entidades que aqui encarnam.
Ainda respiramos o mesmo ar da desobediência, da irreverência, da rebeldia com as leis, do querer sempre vencer sem se importar com os meios, da falta de respeito ao semelhante, da mentira e principalmente da incredulidade na Inteligência Superior.

Ah mas eu sou uma pessoa "de bem", dirão muitos dos que nos acompanham, reforçando com o frase "eu não mereço" tudo isso.

Se estamos por aqui, neste momento, é porque merecemos.
Ninguém estaria numa sala de aula do primário se já tivesse um curso superior.
Se levantarem a nossa ficha Lá em Cima - é claro, segundo a teoria da reencarnação - veremos que estamos exatamente no lugar onde precisamos estar.

É evidente que diante dessa exposição, crível ou não, precisamos cuidar das nossas coisas por aqui, como a violência que nos domina, sem ficar apenas na teoria e esperando que tudo se resolva sozinho.

Todos temos responsabilidade nessa causa.
Uns mais impotentes que os outros, mas todos temos de dar a nossa singela contribuição para melhorar o Mundo dos nossos filhos e netos.

Porém se levantarmos a bandeira de uma única existência - a qual eu respeito, mas não comungo - daí então fica difícil achar uma explicação plausível, convincente.
Nessas horas difíceis de compreensão é que devemos buscar, estudar, pesquisar livros de mestres consagrados.
E só consegui entender "um pouquinho" de tudo o que está acontecendo através dos estudiosos que desde os primórdios apontam para a reencarnação - ou sucessão de vidas - a justificativa mais próxima do convencimento.

E sobre o nosso Planeta, ele também está em fase de mutação, de transição.
Passará deste momento turbulento para uma fase em que somente acolherá almas adiantadas, compatíveis com o ar que aqui respiramos.
* ar = energia.

Pensemos em tudo isso.
Sem duelos religiosos, por favor, mas com a nossa própria consciência e nossas próprias conclusões.
Se recebemos o dom da inteligência é porque precisamos pensar, raciocinar, concluir às vezes e até divergir de colocações religiosas que sempre nos foram impostas.

Vivemos no Mundo em que merecemos estar "neste momento" de nossa caminhada Universal.

Não há privilégios nem discriminações por parte do Grande Comando Cósmico.














sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

TRICOLOR x COXA, DOMINGO EM ITU.

Última rodada do Brasileirão.

Várias definições no domingo.
Vai terminar um dos campeonatos mais equilibrados do Planeta, embora tivéssemos neste ano o Cruzeiro abrindo considerável vantagem sobre o segundo colocado.  Porém a luta por vaga na Libertadores está ainda acirrada e na parte de baixo da classificação há uma verdadeira guerra para escapar da queda.

Minha escala de trabalho é em Itu.
São Paulo x Coritiba, 5 da tarde, ao vivo pelo Sportv-2.
O time paranaense pode até perder, desde que Vasco e Fluminense também tropecem.
O tricolor paulista já em ritmo de férias.
Estarei nessa cobertura ao lado de Juliano Belletti, Fabíola Andrade e André Hernan.



quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

A ELEIÇÃO DOS MELHORES !

Estou concorrendo ao prêmio Ford-Aceesp de melhor narrador em canal fechado juntamente com os amigos Milton Leite e Everaldo Marques.

Entendo que nos finais de temporada é comum ocorrerem votações para a eleição dos melhores "disso ou daquilo".  Absolutamente normal e tradicional.

A Associação dos Cronistas Esportivos de São Paulo, dirigida atualmente pelo dinâmico Luiz Ademar, faz a sua festa de fim de ano há décadas.
E o troféu Ford existe há muito tempo.
Muito mais que a eleição do melhor é a reunião da classe, a confraternização.
Quem ganha o troféu fica feliz, que perde não gosta.  Assim é a vida e a reação das pessoas.

Faz muito tempo que não compareço ao jantar da ACEESP.  Não me lembro a última vez que estive na confraternização da entidade.  Deve fazer mais de 20 anos.
E não compareço por nenhuma picuinha com a associação e muito menos com qualquer dirigente dela.
Me relaciono bem com todos.

Mas é do meu íntimo não gostar de festas, homenagens e coisas do gênero.
Nunca me sinto bem nessas horas.
É muita gente, papos truncados, rodinhas e etc.
Ainda com o importante detalhe:  eu não bebo.
E em não bebendo NADA, jamais entro no clima dos papos, das risadas e das gozações.

Alguns poderão concluir que "é a idade".   Mas no meu caso, mesmo quando jovem já não apreciava essas reuniões festivas.   Agora, então, com o passar dos anos......

Mas essa é apenas uma posição de ordem particular.  Entendo que 99,9% das pessoas gostam de festas, de conversar, trocar idéias, discutir temas e tudo mais.  

Neste ano mais uma vez não irei comparecer, porém preciso agradecer aos colegas que votaram, dando o seu voto de simpatia a esse ou àquele profissional.

Milton é o consagrado narrador e Everaldo um garoto de imenso potencial e que vai conquistando seu espaço brilhantemente no meio.   Duas pessoas com as quais me relaciono muito bem, além de admirá-los pelo talento indiscutível.

Acredito que um deles será o vencedor e desde já parabenizo a ambos seja qual for o desfecho.

Parabéns à classe, que jamais produziu tantos talentos na comunicação esportiva.
Todos mereceriam um troféu.

Os canais fechados têm hoje um padrão de qualidade excepcional nas narrações.

São muitas modalidades, o volume de transmissões, o imediatismo dos eventos, um turbilhão de informações, a responsabilidade de desempenhar o trabalho com retidão e respeito, enfim, um trabalho árduo.










terça-feira, 3 de dezembro de 2013

SUPERLIGA AO VIVO.

Minhas duas próximas escalas de trabalho são da Superliga.

Hoje, terça, 7 da noite, Sesi x Campinas pela sétima rodada, no ginásio da Vila Leopoldina.
Comentários de Nalbert e reportagens de Thiago Crespo.
Ao vivo no Sportv e PFC Internacional.

Quinta em Campinas, ginásio do Taquaral.
Superliga Masculina.
Às 9 da noite tem Campinas x Montes Claros, ao vivo Sportv.
Lá estarei com os comentários de Carlão e reportagens de Anselmo Caparica.


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

CAMPEONATO FRACO ?


É correta a avaliação que o Brasileirão teve um nível técnico muito baixo?

Particularmente não concordo.

Tivemos muitos jogos fracos tecnicamente, mas houve grandes espetáculos.

Assim é também no futebol europeu.
Jogos de clubes médios e pequenos na Europa sempre têm rendimento técnico indesejável.

Mas aqui no Brasil parece que exigimos muito, ou demais, do rendimento das equipes.

Sem falar que a avaliação do que é bom e do que é ruim é muito subjetiva.
Às vezes depende do estado de animo de quem avalia.
Às vezes há um ranço de má vontade em valorizar esse ou aquele evento.

Enfim, para mim o campeonato foi muito bom.
Em técnica e em emoção.
Vamos para a última rodada e vários jogos mexem com as torcidas.
Vale classificação para a Libertadores, a briga para não cair.

O que se pode discutir é sobre o campeonatos em "pontos corridos".
Essa discussão é válida.
É evidente que os torneios em "mata-mata" são mais emocionantes.
Mas quando o Brasileirão tinha esse modelo eliminatório a onda de reivindicação para que houvesse os "pontos corridos" foi muito intensa.

Enfim, são assuntos para reflexão, discussão, debates.