quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

VIRADA DE CALENDÁRIO

Que todos tenham passado um Natal tranquilo.

Agora a expectativa pela virada do calendário.

Que 2012 venha carregado de boas energias. Que as coisas desagradáveis sejam infinitamente menores do que as agradáveis no Novo Ano.

Saúde pra todos!!!!!

* dessa vez não trabalharei na Copa SP de juniores. Devo voltar nas transmissões do Paulistão à partir do dia 21 de janeiro.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

SEJAM FELIZES !!!!!

Amigos e amigas.

Fechei meu ano profissional e agora terei algumas semaninhas de folga.

Sei que não deixarei de postar alguns comentários durante o recesso, eu me conheço, mas quero agradecer a todos pelo carinho durante todo o ano.

Os comentários, as observações de todos, sempre muito importantes.

Este espaço não é exclusividade minha, mas de todos os que desejam expressar sentimentos, o que felizmente tem ocorrido.

Continuem participando.

FELIZ NATAL à todos.

Boas perspectivas para 2012.

Saúde, Boas Energias, Positivismo.

Desarmemos nossos espiritos para que o Mundo fique melhor, mais ameno.

SEJAM FELIZES !!!!!

sábado, 17 de dezembro de 2011

RALLY DE SÃO PAULO NA FAZENDINHA

Pensei que não houvesse mais trabalho de transmissão para mim neste 2011, mas fui convocado para narrar amanhã, domingo, o RALLY DE SÃO PAULO, evento que acontecerá no estádio do Corinthians, o lendário Alfredo Schürig, Parque São Jorge.
Ou Fazendinha, se preferirem.

Vai começar ao meio-dia, horário de Brasília, ao vivo no Sportv.

Rubinho Barrichello, Tony Kanaan, Helinho Castroneves e outras feras do automobilismo estarão em carros MiniCoopers, 211 cavalos de potência, versão para corrida, em quatro baterias.

A pista foi montada em cima do gramado do estádio corintiano.

Um espetáculo diferente, atraente, fechando o ano da velocidade na capital paulista.

Estarei com os amigos Lito Cavalcante, André Hernan e dezenas de profissionais, na transmissão.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

DÁ PRA GANHAR ?

É a pergunta que mais eu ouço: DÁ PRA GANHAR DO BARCELONA?

Outro dia o modesto Getafe venceu o Barça pelo campeonato espanhol.

Santos e Barcelona se enfrentam e eu diria que há um ligeiro favoritismo pro time espanhol, por tudo o que temos presenciado.

Barcelona tem mais conjunto. É mais organizado taticamente. Tem talentos praticamente em todas as posições, embora eu faça algumas ressalvas no setor de miolo defensivo.
Barça tem Messi.

O Santos tem Neymar, Borges, Ganso.
Tem Muricy, que certamente já tem a fórmula para tentar aniquilar o jogo dos espanhóis.
Ou pelo menos, tentar.

Trata-se também de uma partida onde o fator emocional tem um grande peso, como acontece em todas as decisões.
Embora a gente saiba da frieza dessa equipe espanhola.
Mas uma frieza que poderá ser abalada, caso tome um gol e tenha dificuldades em reverter.

A mim me parece que os primeiros 15 minutos sejam cruciais para o Peixe, e para a partida.
Não tomando um gol nessa faixa de tempo, o Santos poderá tomar a sua direção no jogo.

Mas é um espetáculo imperdível.

O Santos representa o futebol brasileiro, e mais um titulo mundial seria fantástico para o nosso futebol.

E além do titulo, derrubar esse monstro atual do planeta que é o Barcelona, de Messi.

Não dá pra deixar de ver.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

ARENA SPORTV AO VIVO

Nesta semana estou apresentando o programa ARENA SPORTV, sempre ao vivo, duas da tarde, dos estúdios da TV Globo/SP.
A direção é de Carlos Cereto.

Final de ano, programas especiais, comemorativos, mas evidentemente focado no Mundial de Clubes do Japão.

Hoje não será diferente.

No programa desta quinta, um ex-jogador do Barcelona, o brasileiro Sylvinho.
Fez 89 partidas com a camisa do Barça.

Também o ex-corintiano Dentinho, atualmente na Ucrânia, país que co-sediará a Eurocopa 2012.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

30 ANOS DE MENGÃO CAMPEÃO

Nesta terça-feira o ARENA SPORTV dará espaço para os 30 anos da conquista do Flamengo, campeão mundial.

O artilheiro Nunes estará nos estúdios, haverá depoimentos de muitos rubronegros importantes, de jornalistas que viveram aquela conquista e muitas imagens do feito flamenguista.

Jornalista Renato Mauricio Prado estará comigo nos estúdios em São Paulo.

Duas da tarde, o programa do canal Sportv, com a direção de Carlos Cereto.

domingo, 11 de dezembro de 2011

ARENA SPORTV AO VIVO

Atendendo à convocação do amigo Carlos Cereto, diretor do ARENA SPORTV, estarei na apresentação do programa à partir desta segunda-feira.

O programa acontece há anos, começando às duas da tarde, horário de Brasilia, ao vivo pelo canal Sportv.

Será a última semana do ARENA neste 2011.

Um dos focos, sem dúvida, é o Mundial de Clubes que acontece no Japão, já de olho nas semifinais, quarta e quinta próximas.

O time do Sportv/Globo está no Japão, com Milton Leite, Mauricio Noriega, Felipe Diniz, Abel Neto, Edgar Alencar, além de produtores, cinegrafistas, coordenadores, editores, num total de 13 profissionais.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

HISTÓRIA DE UMA DECISÃO - 1974

Ainda sôbre gafes de locutores, tem uma outra história....

Decisão do Paulista de 1974.
22 de dezembro.
Palmeiras x Corinthians, Morumbi lotadaço.
120 mil pessoas.
Timão há 20 anos sem conseguir um titulo e estava melhor que o Verdão naquele momento.

Tudo parecia encaminhado para que o Alvinegro finalmente conseguisse o caneco.

As rádios do interior invadiram o Morumbi.
Gino Orlando, o então administrador do estádio, era rigoroso e jogava duro com as emissoras "caipiras".
Segundo ele, as rádios interioranas não podiam ficar nas cabines, pois as mesmas estavam reservadas para convidados especiais do Tricolor e as emissoras da Capital.

Então, fomos alojados em "camarotes" atrás de uma das metas, em péssimas condições, gente torcendo na nossa frente, e sem reportagens.
* A administração do estádio não permitiu que estendessemos os cabos para o gramado, impedindo portanto o trabalho dos repórteres.

Ao meu lado o comentarista José Lamanna, rádio Brasil de Campinas.
Lá embaixo o saudoso Renato Silva, mas MUDO, sem condições técnicas de trabalho.

Os times entram em campo e a luta para descobrir as escalações.
* hoje com os celulares, é claro que seria tudo muito fácil.

E o Palmeiras entrou com uma surpresa.
Na lateral direita, Jair Gonçalves, que era uma espécie de zagueiro/meio campista, e reserva.
Eurico era o titular absoluto da posição.

Começamos a transmissão "na raça", apenas contando com o conhecimento natural dos jogadores, a maioria bem conhecida, diga-se.

A bola rolou e quando foi passada para a lateral direita do Palmeiras, constatei que não era Eurico.
Olhei para Lamanna e cochichei "fora do ar" evidentemente, que o lateral não era o bom Eurico.

Ao lado, os colegas de tantas rádios do nosso interior também se perguntavam sobre quem era "aquele lateral"?

Só alguns minutos depois é que descobrimos ser Jair Gonçalves.

E aí veio a inevitável pergunta? E se Jair Gonçalves tivesse feito um pênalti, ou um gol, naqueles minutos iniciais da partida??

São as dificuldades que os cronistas passam em estádios, e especialmente em decisões, onde o tumulto é inacreditável.

O Palmeiras venceu por um a zero, gol de Ronaldo, quebrando mais uma expectativa da torcida corintiana em celebrar um titulo.

Na saída do Morumbi vimos bandeiras corintianas sendo queimadas pela galera alvinegra.
Uma das maiores frustrações da história do Corinthians.

Tempos depois, trabalhando com Leivinha pelo Sportv, ele me confidenciou que até o time do Palmeiras, naquela decisão, achava que o titulo seria do adversário.

Histórias do futebol, e dos jornalistas esportivos.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

GAFE DO LOCUTOR

Coisa que todo narrador tem aversão é a errar o jogador que fez o gol.
Desafinar na hora do grito de gol.
Trocar quem está de posse da bola.

E por aí vai....

Hoje pelo twitter um telespectador fez questão de relembrar uma das minhas maiores falhas aos microfones.
Foi terrivel e por mais que se explique, ficará evidenciado o vacilo. Imperdoável, mas compreensível, pois todos nós estamos sujeitos a erros.

Nas transmissões do Sportv da Copa de 2010, ficamos no Rio de Janeiro para várias transmissões, eu, Lucas Pereira, Roby Porto, André Lofredo, Carlos Eduardo Lino, Bob Faria.

Lino e eu, escalados para Eslovênia e Argélia.

Ainda preocupado com o esquema de transmissão, ouvindo o coordenador pela linha interna, o jogo começa e logo tem um ataque. Bola para a área.

Temos nesses jogos internacionais um tempo pra nós, que é exatamente para irmos nos familiarizando com os jogadores, esquema tático e tudo mais.

E nessa da partida começar e logo um time ( nem me lembro qual ) partir para cima do adversário, a bola é erguida na área e o goleiro pega.

Subindo com a emoção da bola chegando na pequena área, conclui com a defesa do goleiro e nominei erroneamente o jogador.

Exemplo: era o goleiro da Eslovênia, e eu disse que o goleiro argelino havia feito a intervenção.

Prontamente o amigo Lino me sinalizou que era o contrário, e corrigi.

Isso tudo com menos de 1 minutos de jogo.

Hoje um telespectador me cutucou com esse erro gritante, exatamente no dia de meu aniversário, quando na verdade a maioria me cumprimentava pela data.

Claro que ele foi sarcástico, instigador, provocador.
Ao invés de me dar o PARABÉNS, preferiu lembrar a gafe na transmissão.
Certamente é alguém que não se simpatiza com este profissional, mas é um direito dele, e eu devo respeitar.

Mas conto essa passagem para que todos sintam que os comunicadores erram, e muito.
E quando erramos, sobram criticas, e até de colegas de jornais e sites.

Não tem essa de que jornalista esportivo nao pode errar.
É claro que pode.

Sou muito aberto a criticas. Entendo e tento explicar o por quê das falhas.
É evidente que logo a gente percebe quando a critica é tendenciosa, maldosa, provocativa.
Pessoas educadas nos corrigem sempre. Normalissimo.
As de pouca educação a gente procura ignorar. Mas o teor das observações é sempre criteriosamente analisado. É válido.

Errei, erro e continuarei a errar.
Mas desde que sejam falhas esporádicas, evidentemente.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

ALCOOL x VIDA

Pouco antes de deixar a vida física, Sócrates foi explicito ao dizer que o alcool em excesso foi o responsável pela sua doença.

Os idolos têm um poder muito grande sobre seus fãs. Eles são imitados, copiados.
Sócrates morreu cedo porque se excedeu na bebida.
Que bom seria se os seus seguidores se cuidassem daqui pra frente.

Sabemos, também, que não é tão fácil assim.
O ser humano tem dentro de si uma falsa afirmação, qual seja a do "comigo não acontece".
Ledo engano.

Todos os excessos, seja qual for o vicio, matam. Mais cedo ou mais tarde.

O pior de tudo isso é que cada vez mais o alcool é incentivado, direta ou indiretamente, em todos os canais de comunicação.

Nas músicas, nos papos sociais, nos filmes, tevês, uma carga grande de incentivo às bebidas alcoolicas.

Fico até em situação suspeita para abordar o assunto, pois não bebo.
Pode parecer que é fácil puxar a orelha dos amigos pelo fato de ser abstêmio.

Mas, amigos, é uma questão de vida. De sobreviver.

Não temos apenas essa vida, há muitas outras, mas cada uma delas precisa ser cuidada com amor e carinho. É uma dádiva. Uma oportunidade de progresso, de evolução.

Que o trágico exemplo da partida de Sócrates sirva para muitas pessoas.
E quem não se tocar com o fato, só nos resta lamentar a indiferença, algo que certamente irá custar muito caro ali na frente.

É preciso acreditar na constatação de que nessa guerra VIDA x ALCOOL, o último sempre vence. E de goleada.

Mas é possivel virar esse jogo.
Só depende de nós.

domingo, 4 de dezembro de 2011

UM TRISTE DOMINGO

No dia da decisão do Brasileirão, perdemos um dos maiores jogadores do País.

Mais do que isso, perdemos um cidadão de posições firmes, fortes, pensadas.

Perdemos uma alma em trânsito cá por estas bandas e que agora vai seguir sua caminhada cósmica, pois assim é que funciona.

Morre o físico, segue o espírito, nosso principio inteligente, nossa centelha imortal.

Sócrates encantou em campo, viveu sua vida fora de campo, aquela que achou ser a mais conveniente ou prazerosa, e a qual nada devemos comentar ou criticar.

Formou-se médico, jogou futebol, teve filhos, comunicou, lutou pela democracia brasileira, amou do seu jeito, marcou pela enérgica personalidade.

Uma pessoa autêntica, direta, sem preocupação de dizer o que sentia e se isto iria machucar alguém.

Que novos e bons caminhos sejam abertos a Sócrates, agora à partir de sua passagem.
Ele merece.

sábado, 3 de dezembro de 2011

DOUTOR SÓCRATES, O MAGRÃO.

Final de semana preocupante.

A par da expectativa pela rodada final do Brasileirão, tem a internação do "doutor Sócrates" em estado grave.

Magrão luta pela permanência no planeta. A luta é árdua. Os médicos se desdobram. Familia e amigos se unem em oração.

Os designios a gente sabe que vêm de CIMA, mas com a força das nossas mentes e com a ajuda dos INVISÍVEIS ( e que são muitos ) é possível reverter o quadro.

Nossa torcida e força mental para que Sócrates siga com a gente.