terça-feira, 30 de junho de 2009

KAKÁ SEGUE AS PEGADAS DE RAÍ

Kaká é diferente.



Eu diria que ele é normal.



Tipo do profissional que todo clube gostaria de ter em suas fileiras.



Além do grande jogador, um cidadão de comportamento exemplar, cumpridor de contratos.



Mais de 40 mil pessoas no estádio do Real Madri a recepcioná-lo. Quatrocentos jornalistas. Fotógrafos famintos pelo melhor angulo.

Kaká merece continuar tendo sucesso. Ele cultivou essa colheita. Plantou em terra propícia.

Comparo o ex-jogador do São Paulo à Raí, que também passou pelo futebol com galhardia, elegancia de comportamento, respeitadíssimo.

QUANTA IRRESPONSABILIDADE....

O futebol está longe de ser a coisa mais importante de nossas vidas.

Antes dele, vêm a saúde, o trabalho, a família, estudos, praticar o bem e a paz, e outras cositas.

Mas para algumas pessoas - ou muitas - esse esporte é colocado como de altíssima prioridade.

Quanta gente coloca o futebol ANTES da família, do trabalho, saúde e etc.

É uma diversão, entretenimento, lazer, competição, como se queira defini-lo. Somente isso.

Aliás, é sempre bom lembrar que o futebol, ANTES de ser uma competição, é uma modalidade esportiva. Sua essência, pelo que entendo e li, é antes de tudo, a prática desportiva.

E é, evidentemente, uma atração visual. É gostoso de se ver.

Faço essa introdução para expressar a minha indignação com pessoas engravatadas, tidas como "estudadas", portanto, cultas, não entenderem tudo isso e agirem com irresponsabilidade em vários momentos.

Estamos vivendo dias conturbados. A violencia social é alarmante. O futebol mexe profundamente com a sensibilidade de muitas pessoas. É emoção à flor da pele.

E às vésperas de uma decisão, esses engravatados perdem a noção de responsabilidade e botam fogo nas mentes apaixonadas e em desequilíbrio.

Uma decisão, qual seja, por si só, aguça as mentes e corações. Especialmente de indivíduos que equivocadamente têm o futebol como algo "mais importante" que qualquer outra atividade humana.

Qualquer faísca lançada nesse palheiro, o fogo é inevitável.

É o que estamos presenciando às vésperas da decisão.

Se houver vítimas - e a grande torcida é para que não haja, é claro - saberemos quais os responsáveis. Mas, infelizmente, essas pessoas jamais serão punidas pelas leis da terra.

Pelo menos aqui no Brasil.

Já foi o tempo em que cartolas - e até jornalistas - podiam "incendiar" um clássico ou uma decisão, sem que desequilibrados levassem isso à sério.

Hoje é diferente. Tragicamente diferente.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

RONALDO QUER LIBERDADE

Ronaldo abre a boca e dispara contra um possível excesso de concentrações no futebol atual.

Do alto de sua posição adquirida, o Fenomeno tem tocado em assuntos delicados da estrutura futebolística nacional, como da organização nos estádios, invasões de campo e penetras nos vestiários. E outros ítens.

Agora, Ronaldo fala do "presídio" a que são submetidos os atletas brasileiros. Falou de maneira geral, mas certamente é o que está sentindo no Corinthians, seu clube atual.

Particularmente, é o que sempre achei.

Leigo que sou quanto à preparação de elencos, vejo que os jogadores passam a maior parte do tempo em hotéis, aviões, e muito pouco dispõem para curtir a família, os amigos, o lazer.

Muitos deles ganham salários altíssimos, alguém poderia argumentar, mas isto não anula a apreciação da questão sobre um possível "abuso" dos clubes em manter os atletas exageradamente em recesso nas concentrações, em prés e inter-temporadas.

Não é porque um cidadão é muito bem remunerado - extraordinariamente acima da média nacional - que tem de ser explorado pelo empregador e atingido no direito de convivio social e familiar.

Sem falar que as concentrações - sempre em hotéis de primeiríssimo nível - arrasam com o financeiro das agremiações. Há clubes que não têm mais crédito em várias redes hoteleiras do País.

No caso de Ronaldo é bom salientar que somente agora ele reclama das concentrações longas.

Talvez já esteja cansado da carreira. Entediado da rotina de jogador. Tudo isso.

Mas o que ele aborda neste momento não deixa de ser interessante e que deveria ser alvo de análise por parte dos dirigentes do futebol, treinadores e preparadores, evidentemente.

O assunto já está gerando polemica, mas precisa ser debatido com equilibrio e sensatez.

Nenhum ser humano, pobre ou rico, gosta de ser "prisioneiro" de esquemas, projetos e sistemas.

Às vezes a gente conversa com os parentes de jogadores, e há unanimidade de todos em reclamar da sua ausencia em casa e nos eventos sociais.

No fundo, são todos humanos.

AS CORONÁRIAS GAÚCHAS

Semana de muita tensão para a torcida Grenal.

Grêmio e Internacional vão entrar em campo com a extrema necessidade de quebrar as vantagens de Cruzeiro e Corinthians, respectivamente.

Os dois jogos vão acontecer em Porto Alegre, o que ameniza um pouco as desvantagens numéricas da primeira rodada.

Todos sabem que derrotar Grêmio ou Internacional em plagas gaúchas nunca foi fácil.

O problema se prende aos números do primeiro jogo.

O tricolor já entra em campo com aqueles 3 a 1 de Belo Horizonte, e perfeitamente ciente de que além de fazer, não pode tomar nenhum.

O Colorado tomou dois a zero no Pacaembu. Poderia ter feito pelo menos um golzinho.

Uma coisa é entrar em campo e vencer, normalmente. Outra coisa é entrar em campo PRECISANDO fazer um determinado placar.

São os desafios do Grenal neste meio de semana.

Há muito tempo não tínhamos uma semana onde os dois maiores clubes do Rio Grande do Sul estão envolvidos pelas mesmas dificuldades. E que são grandes.

Mas a força dessas camisas é incalculável.

A energia das duas galeras ( de Inter e Grêmio ) é algo incomum.

São dois históricos guerreiros do nosso futebol.

Podem perfeitamente inverter toda a situação.

Mas que vai ser muito difícil, isso vai.

Portanto, irmãos gaúchos, a ordem é um belo checape entre hoje e amanhã, garantir que a "máquina" está bem e ir à luta.

E que luta.

AS RÁDIOS E OS DIREITOS

Assim como em Copa do Mundo, para transmitir a Copa das Confederações é necessário o pagamento de direitos à Fifa.

No caso das emissoras de rádio, por exemplo, verifiquei que em São Paulo três prefixos importantes não transmitiram a Copa que terminou neste domingo na África do Sul.

Capital, Record e Globo não pagaram os direitos e ficaram de fora.

No Rio de Janeiro, só a Tupi transmitiu a conquista da Seleção Brasileira.

Não sei em relação às demais capitais brasileiras, mas certamente algumas rádios ficaram de fora.

São muito caros os direitos, e no caso da Copa das Confederações, o retorno publicitário é pequeno, não cobre o mínimo das despesas de transmissão.

É um evento de pouco apelo comercial, mesmo com a presença do Brasil.

Para o Mundial do ano que vem é diferente. Vale a pena as emissoras fazerem investimentos junto ao mercado da publicidade, o que aliás, já deve estar sendo feito.

A verdade é que as rádios sofrem demais com os valores estabelecidos para o pagamento de "direitos". As despesas são altas e a praça publicitária acaba priorizando as televisões.

PROCURA-SE UM PROFESSOR

De repente os grandes Palmeiras e São Paulo ficaram sem treinador. Corinthians correu para segurar Mano Menezes. Vagner Mancini, ainda que ele negue, balançou no Peixe.

Futebol da capital paulista sofreu um abalo sísmico. Ou ainda está sofrendo.

É cíclico, parece.

No desdobramento, Muricy pediu tempo pra pensar, ao ser sondado pelo Palmeiras.
Abel Braga quer trabalhar no Verdão, mas a multa é pesada pra sair de onde está.
Nelsinho Batista foi descartado pelo Palmeiras ( pelo menos é o que foi apurado nos bastidores ).
Geninho está na praça.

Ontem no Palestra vários nomes foram ventilados. A maioria em pura especulação.

Ouvi os nomes de Estevam Soares, Sérgio Guedes, Paulo César Carpegiane ( atualmente no Vitória ), Osvaldo Alvarez ( atualmente, Ponte Preta ) e até Renato Gaúcho.

Também falaram em Jair Picerni, que levou o Verdão de volta à série A.

Torcedor palmeirense começa a semana ansioso. Quer saber logo quem vai dirigir o time.

À qualquer momento a diretoria bate o martelo, pois precisa de um comandante fixo para a sequencia do Brasileirão.

Palmeiras joga domingo em Floripa diante do Avaí.

domingo, 28 de junho de 2009

VOU AO PALESTRA

Manhã cinzenta na capital paulista.
Faz frio.

Logo mais irei ao Palestra Itália para Palmeiras x Santos.
O jogo é às seis e meia da tarde, com transmissão pelo PFC (nacional e internacional).

Verdão sem Luxemburgo. Santos com Mancini ( parece ) na corda bamba.

Parte da torcida palmeirense não estava satisfeita com o treinador ( talvez a maior parte dela ) e também a diretoria alviverde.

Senti há duas ou três semanas que o ambiente não estava legal para o treinador.

Já o Peixe anda tumultuado.

Brigas nos vestiários, falta de bons resultados. A coisa não está boa na Vila.

Estarei na transmissão do Palestra com Luiz Ademar, Edgar Alencar e Joanna de Assis.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

MICHAEL JACKSON

Não nos cabe julgar a vida pessoal de Michael Jackson.

Aliás, não nos cabe julgar a vida pessoal de ninguém, seja artista ou não.

Inegável a importância da passagem de Michael aqui pelo Planeta no campo da música.

Podemos gostar ou não do que Michael fez na música, mas é incontestável o poder de tocar multidões com sua sensibilidade, criatividade e tudo mais.

Particularmente, gostei das obras dele na composição de temas humanos onde a música mexeu com o lado sentimental das pessoas. É só lembrar a célebre "We are the world", de sua autoria principal, que conseguiu arrecadar milhões de dólares para os irmãos famintos da África.

É mais um ídolo que deixa a sua marca e lembranças.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

PROFESSOR DUNGA E O CANSAÇO

Dunga está no caminho certo como treinador, pois está colhendo resultados positivos.

Treinador bom é aquele que vence, diria Dadá Maravilha.

Nas dificuldades contra o Egito ( 4 a 3 ) o técnico da Seleção alegou o cansaço para justificar o susto.

Colocamos 3 a 0 nos Estados Unidos e nada foi dito pelo professor na coletiva pós-jogo.

Metemos 3 a 0 nos italianos e Dunga não tocou no assunto cansaço.

Hoje passamos apertadamente pela África do Sul e o velho tema voltou à baila.
Dunga disse que o cansaço não deixou a equipe jogar bem. Ou vencer bem.

Será sempre assim ?

SÁBADO E DOMINGO

Sábado estarei no Morumbi.

Estréia do técnico Ricardo Gomes pelo São Paulo.

O horário é 16:10h.

São Paulo x Náutico. Oitava rodada.

Comigo na transmissão do PFC estarão Luiz Ademar e Laura Fonseca.

As duas equipes não venceram nas últimas quatro rodadas do Brasileirão.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Domingo meu destino é o Palestra Itália.

Clássico Palmeiras e Santos, seis e meia da tarde.

Comigo na casa do Verdão, Luiz Ademar, André Hernan e Edgar Alencar.

Transmissão do PFC.

Palmeiras não perde há sete jogos, embora tenha empatado cinco vezes. Faz quase um mes.

Já o Peixe, nas últimas três partidas, somou apenas um ponto.

São 94 anos de história nesse confronto.

A MINHA ESCALA

Saiu a minha escala do final de semana.

Sexta-feira estarei em Campinas para Guarani x São Caetano.

O jogo é às 9 da noite, com transmissão do Sportv (mais PFC e PFC Internacional).

O jogo vai para toda a rede Sportv, menos Campinas e Goiás, que acompanharão Juventude x Vila Nova.

Estarei com os jornalistas Luiz Ademar, André Hernan e Joanna de Assis. O mestre Idival Marcusso estará na coordenação local.

O Bugre é lider, invicto. Já o Azulão é o penúltimo colocado.

BRASILEIROS CONTRA O BRASIL

Pegamos os sul-africanos logo mais.

Mais uma vez teremos pela frente um treinador brasileiro dirigindo outra seleção.

Em 1966, Copa da Inglaterra, Oto Glória comandava Portugal, de Eusébio, Torres, Coluna, Vicente e cia.

Em 70 no México, Didi dirigiu os peruanos contra o Brasil. Foi uma das maiores formações do Peru em sua história.

1988 e Carlos Alberto Parreira estava à frente da Arábia Saudita.
Alexandre Guimarães esteve com a Costa Rica em 2002.

Zico e os japoneses em 2006.

Felipão, com Portugal, duas vezes. Recentemente.

Brasil não pega a África do Sul desde 1997, um amistoso em Johannesburgo, ainda com Dunga em campo. Ganhamos de dois a um.

Joel Santana dirigindo os sul-africanos tem o retrospecto de 9 vitórias - 3 empates e sete derrotas. Dezenove jogos no total.

Faz um ano que Santana está na Seleção dos "Bafana Bafana".

E das vuvuzelas, que acabam com todos os tímpanos do planeta.

África do Sul participou de duas Copas do Mundo: 1998 e 2002. Em ambas não conseguiu passar da primeira fase.

UMA GRANDE BOBAGEM

Indiscutível a vantagem que o Cruzeiro leva para Porto Alegre.

É indiscutível, também, que nada está decidido.

O gol de Souza para o tricolor gaúcho deixou a decisão mais que acesa.

A lamentar o incidente Maxi Lopes / Elicarlos.

Se realmente o argentino discriminou o brasileiro pela imbecilidade da "diferença de cor da pele", que as autoridades cuidem disso.

O assunto em si é profundamente lamentável.

No mundo todo do futebol, vira e mexe, temos brancos acusando negros de "inferiores".

Como se a cor da pele fosse credencial para alguma coisa.

Será que não dá para enxergar o semelhante "por dentro"?

O planeta precisa se livrar da rotulagem das castas.

Na verdade, precisa evoluir para passar a pensar assim.

Tantas coisas importantes para se tratar, e ainda continuamos preocupados com a cor da pele de nossos semelhantes. Se têm diploma ou não. Se é bem sucedido financeiramente ou não.

Como diria Jô Soares: uma grande bobagem.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

SEGURA A DONA ZEBRA !

As eliminações de Itália e Espanha, além de grandes surpresas, estabelecem uma severa advertência à Seleção Brasileira para o jogo desta quinta-feira contra os sul-africanos.

É claro que cada jogo tem a sua história.

Mas o que pega é que a superioridade técnica dos jogadores brasileiros em relação aos comandados de Joel Santana, é a mesma que os italianos e espanhóis detinham sobre seus adversários.

E deu no que deu.

Não se trata de previsão terrorista deste colunista. Mas de encarar os fatos recentes como sinal de alerta para Kaká e cia. nesta quinta-feira.

O que não dá para deixar de apontar é o favoritismo brasileiro contra a África do Sul.

Seleção deve confirmar sua vantagem técnica e de talentos, e domingo fazer a final contra os americanos.

A não ser que a dona zebra resolva atuar mais uma vez nessa Copa.



Acho que isto se passa pela cabeça do grupo brasileiro. Mas não garante sucesso e a vaga para a decisão do próximo domingo.

LÁ FORA HÁ MAIS RESPEITO

Sempre achei que apitar futebol na Europa - e em tantos outros países - é muito mais fácil do que aqui no Brasil.

Lá fora, respeita-se a autoridade do árbitro.

E em sendo respeitado, o apitador ganha moral e confiança para desempenhar seu trabalho.

Muita gente, neste momento, está acompanhando a Copa das Confederações.

Os juizes erram da mesma maneira que aqui no Brasil. Ou até mais.
Porém, você não vê treinadores pressionando o quarto-árbitro - ou árbitro reserva - e muito menos os bandeirinhas.

Há as reclamações naturais de uma ou outra marcacão, entretanto não passa disso.

É a cultura do estrangeiro.
Pode ser.

Mas aqui no Brasil a gente poderia mudar o quadro que normalmente se apresenta.
É uma violência o que se faz com os árbitros, bandeirinhas e juizes reservas em nosso País.

Muitas vezes a gente critica o excesso dos treinadores brasileiros em campo, e somos criticados por isso, mas basta assistir aos jogos do exterior para se notar a diferença.

Há educação, lá fora.
Há respeito à autoridade do árbitro, lá fora.

É bem diferente.

CRUZEIRO X GRÊMIO, NO SPORTV

Está chegando a hora de Cruzeiro x Grêmio.
O jogão desta noite.

Todos os assinantes Sky e Net poderão acompanhar à partida, inclusive os amigos de Belo Horizonte, aonde acontece o grande pega.

À partir das 20:30 o Sportv já estará ao vivo do Mineirão, programa TÁ NA ÁREA, falando do jogo, recebendo convidados, apresentando matérias do confronto e tudo mais.

A narração será de Luiz Carlos Júnior, comentários de Maurício Noriega, reportagens de Josino Ribeiro e Fernando Becker.

Não dá pra perder.

terça-feira, 23 de junho de 2009

GAÚCHOS EM AÇÃO

Meio de semana onde a torcida Grenal tem o que fazer.

O Grêmio no grande pega com o Cruzeiro em Belo Horizonte. Primeira parte da semifinal brasileira pela Libertadores.

Tricolor do Olimpico faz tempo que não derrota o Cruzeiro no Mineirão.
Foram sete jogos em um espaço de 11 anos.
A última vez que o gremista comemorou uma vitória na capital mineira sobre a Raposa foi em 1998.

É claro que isto não põe mesa.
Retrospecto são dados, apenas.

Desde quando se enfrentaram pela primeira vez, os números apontam 49 jogos.
São 24 vitórias da Raposa, doze do Grêmio, 13 empates.

Como fatalmente teremos um clube brasileiro na decisão da Libertadores, este ano, aquele que levantar o caneco se igualará ao São Paulo, com três titulos.

Cruzeiro foi campeão em 1976 e 1997.
O Grêmio ganhou em 1983 e 1995.

Jogo de gala nesta quarta no sempre bonito Mineirão.

------------------------------------------------------------------------------------------------

Na quinta-feira o Internacional faz a primeira da decisão da Recopa Sul-americana.

Joga no Beira-Rio com a LDU.
Encontro do campeão da Sul-americana com o vencedor da Libertadores 2008.

Os dois times não se enfrentam desde 2006.
O Internacional não perde em casa há 21 partidas. Desde novembro de 2008.
Mas o Colorado não venceu nos últimos cinco jogos.

Curiosidade: Sócrates, ex-jogador, se aventurou como técnico da LDU, em 1996.
Não deu certo.

Portanto, os dois principais clubes gaúchos em campo neste meio de semana.

BOLA EM JOGO HOJE NA SÉRIE B

Hoje tem futebol pela série B do Brasileiro.
Começa mais uma rodada. É a oitava.

Dois jogos às nove da noite.

Em Natal teremos o encontro do América ( quarto colocado ) e a Ponte (sexta colocada).

Campanha curiosa tem o América: em sete jogos, quatro vitórias e três derrotas.

A Macaca vem de derrota no derbi campineiro.

Esta série B está muito equilibrada: do quarto colocado ao décimo-terceiro, apenas dois pontos de diferença.

Apenas o Guarani que disparou, abrindo sete pontos do quinto classificado.

O outro jogo da noite acontece em Ipatinga.

O time mineiro recebe o Fortaleza. É o encontro do sétimo com o décimo-quinto.

As duas partidas terão cobertura do canal Sportv e do PFC.

América-RN e Ponte Preta, para todo o Brasil, menos Rio Grande do Norte e Ceará, que acompanharão Ipatinga x Fortaleza. Isto no Sportv.

No PFC, as duas partidas ao vivo para todo o País, inclusive os locais dos eventos.
( para quem adquiriu o pacote pay-per-view ou comprar avulso hoje ).

RICARDO GOMES VAI DAR CERTO ?

Um dado no contrato entre o São Paulo e Ricardo Gomes que sinaliza a desconfiança da própria diretoria tricolor quanto a dar certo, é o prazo do dito cujo: 1 ano.

Não me lembro de um treinador chegando ao Morumbi com tantas ressalvas.

Quer dizer, o desafio de Gomes já é grande pelo estado de coisas no rendimento técnico do time, porém se agiganta com a falta de crédito. É bom lembrar que um próprio diretor do São Paulo admitiu após a derrota para o Corinthians que Ricardo Gomes era uma "incógnita".

Todos ouviram. Não é invenção da imprensa.

Mas com tudo isso, Ricardo pode dar certo à frente do tricolor.

Até o Dunga está dando certo...

segunda-feira, 22 de junho de 2009

MAIS JOGOS NO PAY-PER-VIEW

Muitas pessoas têm estranhado e reclamado das transmissões dos jogos do Brasileirão, onde o local da partida mostrada para toda a rede, assiste à um videoteipe.

Exemplo: domingo o jogo Flamengo x Internacional foi para toda a rede, através do Sportv, menos Rio de Janeiro, que viu o vetê de Brasil e Itália.

Por contrato, esse jogo entre Fla x Inter não poderia ser exibido para a praça aonde ele aconteceu, ou seja, Rio de Janeiro.

Até o ano passado havia o cruzamento de jogos. Vocês se lembram. O canal Sportv sempre mostrava um jogo ao vivo para a praça aonde estivesse a partida da rede.

Este ano, 2009, isto continua acontecendo somente nas jornadas da série B do Brasileiro.

Mas na série A, os clubes acertaram com CBF e as operadoras (Net e Sky) para que não houvesse o cruzamento de transmissões, pois assim haveria a inclusão de mais um jogo pelo pay-per-view, o PFC.

Em resumo, são os clubes que invocaram a alteração, para arrecadarem mais grana através dos pacotes do pay-per-view. O canal Sportv cumpre apenas o que está estabelecido nas cláusulas.

Por isso, quando os torcedores reclamarem - e têm reclamado muito - é bom se dirigirem aos seus clubes, que precisam de dinheiro e alteraram as regras do jogo para arrecadar mais.

MANO X MILTON CRUZ

Há acontecimentos no futebol que desagradam aos bons costumes, lamentavelmente.

O incidente Mano Menezes-Milton Cruz ontem no clássico do Pacaembu foi terrível para a saúde do esporte.

Entende-se o sangue quente, a emoção do clássico, tudo isso. Mas é preciso que os profissionais envolvidos reflitam quanto à posição que ostentam e no que representam para o segmento.

Mano extrapolou ao menosprezar o colega de profissão, Milton Cruz. Perdeu-se emocionalmente. Faltou com o respeito a um semelhante. Pegou muito mal para o treinador corintiano.

Sem falar que há precedentes. Mano já feriu pessoas do futebol com cutucões pessoais.

Que o técnico gaúcho tenha aprendido mais essa lição e que a partir de agora se policie nesse sentido.

GANHOU, ESTÁ TUDO BEM

Depois daquele sofrimento diante do Egito, a comissão técnica tocou no assunto "cansaço" para o resultado apertado. Soou como uma bela desculpa pelo susto.

Já comentamos aqui no blog sobre isto.

Mas o interessante é que depois das duas vitórias tranquilas - e muito boas - sobre Estados Unidos e Itália, ninguém da Seleção invocou a questão "cansaço". Perceberam?

Escrevo isto para reforçar a minha indignação - perfeitamente compreensível - pelas sonoras e surradas desculpas dos que perdem no futebol, ou não se apresentam bem.

Quando se vence, não há qualquer alusão às arbitragens, cansaço ou seja lá o que for.

Nas derrotas busca-se pelo em ovo de galinha.

Seria preciso modificar esse comportamento. Mas todos sabemos que é impossível de acontecer, pelo mau costume brasileiro de não reconhecer os méritos do adversário vencedor.

Chora-se demasiadamente no futebol brasileiro. Acaba se tornando ridículo.

Mas é assim que vai continuar acontecendo, infelizmente.

O esporte, na sua essencia e em seu fundamento, é vencer ou perder, mas tem também no seu bojo a elegancia de reconhecer a vitória do adversário. E entender, igualmente, que o árbitro erra porque é humano, assim como os jogadores, treinadores, preparadores, dirigentes e mídia.

domingo, 21 de junho de 2009

BALANÇA O MORUMBI

Ouvi de um diretor do São Paulo após o clássico deste domingo que se o árbitro tivesse dado um penalti, quando estava zero a zero, o jogo poderia ser outro.

É claro que o choro é livre, mas vamos e venhamos.

Na atual conjuntura o único clube que não pode reclamar de arbitragem é o São Paulo. A crise interna é tão grave, que tudo o que se invocar diante dos tropeços será insignificante.

Tem, sim, é que consertar a casa.

Tem que assumir os erros administrativos e procurar acertar aonde está errado.

E outro detalhe. A galera tricolor não gostou da contratação de Ricardo Gomes. Ela não acredita que este profissional tenha gabarito para colocar as coisas nos devidos lugares.

Há uma indiscutível convulsão nos bastidores do Morumbi.

É hora dos cartolas tricolinos baixarem a bola, colocarem os pés no chão e arrumarem a vitoriosa casa sãopaulina.

Quem sabe com um pouco mais de humildade e realidade.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

SÉTIMA RODADA DO BRASILEIRÃO

Sexta-feira é dia de começar a relaxar.

Quem é do futebol, relaxa só um pouco, pois logo começa a se tensionar para as emoções dos campeonatos.

Pelo Brasileirão teremos a briga pela liderança entre Inter e Galo.

O Colorado só pegará o Corinthians na decisão da Copa do Brasil em primeiro de julho, por isso tem de pensar no Brasileirão com seriedade, porém tem jogo de Recopa no meio de semana.

Já o Galo das Alterosas joga na Vila com o Santos. No antigo alçapão peixeiro nunca foi fácil o adversário sair com vitória, mas o atual Atlético pode se dar a esse pensamento, sim, pois a fase é boa.

Palmeiras corre por fora, é o terceiro colocado, mas está abatido com a eliminação da Libertadores. Luxemburgo está na corda que balança. O adversário é o Furacão, de técnico novo, Valdemar Lemos, e disposto a retirar o time paranaense do bloco de risco.

Vitória, de Carpegiane, é o quarto colocado, e vai jogar em casa com o Botafogo.

Fluminense, sexto lugar, pega o lanterna Avaí na Ressacada. Jogo difícil para o tricolor, mas que dá pra beliscar um pontinho pelo menos.

Grêmio, totalmente focado na quarta-feira quando pegará o Cruzeiro pela Libertadores, bota em campo um "mistaço" diante do Goias, no Olímpico. Nem poderia ser diferente.

Nos Aflitos teremos Náutico recebendo o Coritiba.

Time de Renê Simões ganhou grande moral com a goleada no Flamengo e pode acelerar rumo a melhores posições na classificação. Hoje está na zona do atoleiro.

O Timbu, por sua vez, deu uma caída e não vence há três rodadas, embora tenha atuado em duas oportunidades fora de sua casa.

Flamengo e Internacional, no Maraca, é jogo de reabilitação para Cuca e cia.

Tite deve levar um time meia-bomba para o Rio de Janeiro, fazendo aquele equilibrio de aproveitamento dos jogadores do grupo.

No Mineirão, Cruzeiro e Barueri.

A Raposa terá o Grêmio na quarta pela Libertadores e certamente poupará o time titular diante do Grêmio paulista. Mas ainda assim é favorita para ficar com os três pontos do jogo.

E finalmente, o clássico paulista da rodada: Corinthians x São Paulo.

Enquanto o momento alvinegro é auspicioso, pelos lados do Tricolor a turbulência toma conta dos seus bastidores. Diretoria faz reuniões diárias, Muricy só não joga a toalha porque quer cumprir o contrato, enfim, uma instabilidade total.

Amigos, esta é a sétima rodada do Brasileirão.

Vamos curtir.

ESTAREI EM FLORIPA

Viajo neste sábado para Florianópolis.

À partir das cinco e meia da tarde, iniciarei a transmissão de Avaí x Fluminense, sétima rodada do Brasileirão. O jogo vai começar às 18:30h.

É o encontro do sexto colocado ( Flu ) e do último, o Avaí.

Time catarinense ainda não venceu. Foram duas derrotas e quatro empates.

Já o tricolor das Laranjeiras está a um ponto apenas do G4. Teve até agora duas vitórias, três empates e uma derrota. Marcou quatro gols e tomou cinco.

Transmito pelo Sportv para toda a rede, menos Santa Catarina, ao lado dos amigos Carlos Eduardo Lino e Edmilson Ortiz.

Torcedor catarinense poderá acompanhar à partida através do PFC.

LUXEMBURGO E MURICY NA MARCA DO PENALTI

Pressinto a queda de Vanderlei Luxemburgo e de Muricy Ramalho, para muito em breve.

E não precisa ter bola de cristal para isso.

Cada vez mais insustentável a posição dos dois profissionais em seus clubes.

Ou por que acabou o ciclo, ou pelos resultados negativos e desclassificações, desgaste junto às respectivas coletividades, a verdade é que parece que não dá mais.

Parece que não convém a continuidade, até para acalmar os animos e preservar relacionamentos.

Na roda do futebol é assim.

O tricolor tem o clássico domingo com o Corinthians no Pacaembu. Normalmente esses jogos de intensa rivalidade derrubam treinadores, e no caso de Muricy poderia ser a derradeira pá de cal.

Mas e se o São Paulo ganhar do arquirrival?

Palmeiras pega um Atlético-PR machucadíssimo, em Curitiba, mas de técnico novo e que venceu na estréia em Recife.

Vanderlei se reabilitaria e venceria o Furacão em plena Arena da Baixada?

Vamos aguardar.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

SPORTV NO MORUMBI

São Paulo e Cruzeiro, dez da noite, nesta quinta no Morumbi, terá a transmissão do canal Sportv para todo o País.

Jornada também em HD - alta definição.

Os telespectadores de dezenas de países acompanharão o jogo pelo sinal internacional.

A narração será de Luis Carlos Jr., Mauricio Noriega nos comentários, e nas reportagens Josino Ribeiro e Edgar Alencar, mais o amigo Marcos Peres.

Vai ser um tal de roer as unhas...

MORUMBI CHEIO DE GENTE

Morumbi cheio de gente esta noite.

Pela terceira vez em um mês, teremos o choque São Paulo x Cruzeiro.

Jogando em gramados paulistas o Cruzeiro não ganha do Tricolor desde 2003.

É apenas um dado.

Das últimas dez vezes que as duas equipes se enfrentaram, apenas uma vitória cruzeirense.

Curiosamente, o jogo de hoje é a segunda vez que acontece em uma Libertadores.

Cruzeiro e São Paulo já se pegaram pela Sul-americana, extinta Conmebol, Supercopa dos campeões, mas na Libertadores é apenas a segunda vez.

Será a trigésima-quinta partida, tanto de São Paulo quanto de Cruzeiro, na temporada.

Galera tricolor vai ansiosa para o estádio.

Em BH foi 2 a 1 para a Raposa. Aquele gol de Washington deu vida ao São Paulo para a partida de volta. Hoje no Cícero.

O Grêmio vai ficar de olho grande nesse jogo, pois pegará o classificado desta noite nas semifinais.

No chute, na intuição, acho que vai dar Grêmio e Cruzeiro.

VITÓRIA TRANQUILA E SEM CANSAÇO

Não vi o jogo da Seleção.

Li comentários na internet e ouvi de colegas pelo rádio. Tudo foi tranquilo. Normal.

Logo mais verei os gols da vitória por três a zero.

Daqui a pouquinho tem a Itália em campo contra o Egito.

E no final de semana, com certeza, brasileiros e italianos disputando quem fica em primeiro lugar no grupo.

Alguém tem alguma dúvida sobre com quem irá ficar o título dessa Copa das Confederações?

Ou ele virá para o Brasil. Ou irá para a Espanha. Ou Itália.

Nenhuma chance de zebra no evento.

O CANSADO BRASIL

Daqui a pouco teremos o cansado Brasil contra os Estados Unidos.

Só perdemos uma vez para os americanos, foi em 1998, Los Angeles, Copa Ouro ( lembra dela? ) por um a zero. Jogavam na Seleção, nada mais nada menos que Romário, Edmundo, Tafarell, Denilson e cia.

A história registra que o primeiro Brasil x USA aconteceu em 1930, um amistoso no Rio de Janeiro. Foi 4 a 3 para os brasileiros.

De lá pra cá, foram 11 jogos. Tivemos dez vitórias brasileiras, e a dos americanos em 1998.

No jogo de hoje o técnico Dunga promove alterações, principalmente atendendo ao pedido de alguns atletas que se disseram esgotados.

Vamos ver o que se desenvolverá logo mais na África do Sul.

Uma vitória brasileira dificilmente provocará reclamações de Dunga na coletiva a respeito de arbitragem ou cansaço.

Um tropeço certamente fará com que o "professor" disserte sobre problemas(?) que influiram no desempenho da equipe.

É inevitável.

Mas é claro que a nossa torcida pende para que a Seleção ganhe bem, logo mais.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

A CULPA É DO CANSAÇO?

O papo do momento na Seleção é o CANSAÇO.

Jogadores pedindo para não atuar, justificativas de Dunga após as dificuldades ante o Egito ficaram em cima do cansaço, e etc etc etc......

Mas vamos e venhamos.

A Seleção, tão organizada e modernizada, com médicos, fisiologistas, nutricionistas, preparadores físicos e tudo mais, não podia prever que esses jogadores chegariam esgotados para a tal Copa das Confederações?

99% deles vêm de uma temporada inteira na Europa.

Dunga deveria ter levado esses jogadores - os intocáveis nas convocações - para as duas partidas das Eliminatórias, e relacionado um time com atletas "inteiros" para a dita cuja Copa.

Não parece algo coerente?

Ou o treinador é escravo dos contratos comerciais da CBF e tem de convocar sempre os mesmos?

Ele sempre garante que não.

Ricardo Teixeira afirma que isto não existe.

Ou se tivéssemos derrotado o Egito com facilidade o papo de CANSAÇO não viria à tona?

Gente. Para disputar essa Copa das Confederações o Brasil pode levar um terceiro time, que ainda assim não decepciona. E é capaz até de ganhar o caneco.

ESTÁ CHEGANDO O GRANDE MOMENTO

Enquanto leio que o presidente Lula defende José Sarney e o Senado - o que um Belo Poder não faz, né? - torcedores do Corinthians e do Internacional contam os minutos para logo mais.

Mano e Tite fazem alguns mistérios. Mais o técnico do Corinthians, pois o treinador Colorado vai desfalcado para o Pacaembu e não tem quase nada a inventar.

É arriscado dar palpite para essa partida.

Mas pelos desfalques do Inter, pela casa cheia que teremos, um resultado positivo está mais tendencioso ao Timão.

Favoristismo nunca garantiu a vitória de ninguém.

Mas o quadro parece mais favorável ao Corinthians.

Héber Roberto Lopes, o moço de Londrina, vai apitar. É um dos mais bem preparados do País para os grandes jogos. Sabe levar muito bem os grandes pegas.

Expectativa pela apresentação de Ronaldo, ainda gripado.

Defesa colorada vai marcar em cima o Fenomeno. Nenhuma dúvida quanto a isso.

Enfim, as duas imensas galeras prendem a respiração e encaram o duelo das duas gloriosas camisas.

terça-feira, 16 de junho de 2009

QUARTA GORDA NO CANAL CAMPEÃO

Quarta-feira de muita bola na telinha do Sportv.

Torcida do Palmeiras vai ver o jogo com o Nacional, sete e vinte da noite, ao vivo de Montevidéu, com a narração de Eduardo Moreno, comentários de Carlos Eduardo Lino e as reportagens de Marco Aurélio Souza.

No Pacaembu, Corinthians x Internacional, primeira das finais da Copa do Brasil, logo após Palmeiras x Nacional, terá a narração de Luiz Carlos Jr., análise de Mauricio Noriega, mais os repórteres Carlos Cereto e Marcos Peres.

Grêmio x Caracas, dez da noite, no Sportv-2, com os amigos Marco de Vargas, Batista comentando e Luciano Calheiros no gramado do Olimpico.

Sportv nesta quarta-feira ainda irá mostrar a Copa das Confederações.
Dois jogos ao vivo.

Às 11 da manhã, horário de Brasília, tem Espanha x Iraque.
Às três e meia da tarde, África do Sul x Nova Zelândia.

PALMEIRAS X NACIONAL

Palmeiras pega o Nacional em Montevidéu nesta quarta-feira.

Há 11 anos, lá atrás, o Verdão esteve na capital uruguaia enfrentando o Nacional e meteu uma sonora goleada: 5 a 0. Foi pela antiga Copa Mercosul e no estádio Centenário.

Palmeiras e Nacional se enfrentam desde 1947. São 62 anos.

No retrospecto desse confronto temos 12 jogos, com cinco vitórias cada, dois empates.

Atuando no Uruguai, o Palmeiras venceu três jogos e perdeu três para o Nacional. Nada de empates.

Verdão já decidiu uma Libertadores contra um clube uruguaio. Foi em 1961 diante do Penharol, e deu Penharol.
** ou Peñarol, se você preferir.

Time de Luxemburgo nas últimas cinco partidas, não perdeu. Venceu duas, empatou três.

Faz 20 anos que um clube uruguaio não chega às semifinais da Libertadores da América. Desde 1989 com o Danúbio.

Grandes jogadores já vestiram a gloriosa camisa do Nacional, como o goleiro Rodolfo Rodriguez, Hugo de León, Rubem Sosa, Francescoli, Diego Lugano, o brasileiro Manga ( goleiro na Copa de 1966 ) e tantos outros.

Nacional, curiosamente, foi campeão da Libertadores em três oportunidades e nesses anos foi também campeão mundial. Isto aconteceu em 71, 80 e 88.

Desde quando foi criada a Libertadores, o Nacional só não participou em 1996. O clube tem 30 titulos nacionais e só perde para o Penharol.

Se o Palmeiras passar pelo time uruguaio, chegará à sua sétima semifinal da competição.

Verdão tem totais condições de se classificar nesta quarta-feira. Mas terá de ser guerreiro, além das condições técnicas dos jogadores e da formação tática empregada.

Torcedor alviverde prende a respiração amanhã à partir das sete e vinte da noite.

LEMBRANDO SILVERSTONE

Domingo tem o GP de Silverstone.

Estive duas vezes no circuito inglês. Em 1981 e 1982 com o amigo Edgar Mello Filho, transmitindo pela rádio Bandeirantes de SP.

Ficávamos hospedados em Londres e íamos de carro para o autódromo assistir aos treinos.

Foi em Londres que experimentei pela primeira vez a "mão invertida" no transito.

E os carros com a direção do lado direito, como todos sabem.

Em Silverstone fui apresentado a um garoto brasileiro que fazia muito sucesso nas fórmulas inglesas. Ganhava tudo e prometia ser incluido brevemente no circo da Fórmula 1.

Edgar Mello me apresentou um cara tímido, franzino, acanhado.

O nome dele?

Ayrton.

Em um dos treinos ele ficou ao nosso lado na posição de transmissão e pouco falava.

O nome dele?

Ayrton Senna da Silva.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

JOGOS DA TERÇA FEIRA

É nesta terça-feira que a série B começa a viver sua a sétima rodada.

No Canindé, nove da noite, jogo interessante: Portuguesa x Brasiliense.

Duas equipes que estão no topo da tabela. O Jacaré tem doze pontos, a Lusa somou onze.

Sportv transmite essa partida ao vivo para a rede, menos Estado de São Paulo, que irá acompanhar Ceará x São Caetano. Estas duas equipes estão abraçadas no bloco do rebaixamento.

Na casa portuguesa estarão os profissionais Linhares Jr., Luiz Ademar e Joanna de Assis.

O jogo de Fortaleza terá a transmissão dos amigos Bosco Farias, Paulo Cezar Norões e Luis Costa, no Sportv, somente para os paulistas verem.

Lembrete: as duas partidas passam no PFC, inclusive para as praças aonde elas acontecem.

Série B tem apenas um invicto: o Guarani de Campinas.

DESAFIO: IR AO ESTÁDIO

Torcida do Corinthians já comprou todos os ingressos para quarta-feira.

Torcida do São Paulo, idem.

Massa gremista, da mesma forma.

Sem falar da participação "eterna" dos cambistas.

A galera ama o futebol, continua prestigiando nos estádios, mas é um ato de heroismo, de bravura.

Como está difícil comparecer aos estádios.

Até você chegar ao seu assento ( quando não há alguém no seu lugar ) é preciso enfrentar um batalhão de oportunistas.

É difícil adquirir o bilhete diretamente na fonte. Normalmente o torcedor morre nas mãos dos atravessadores, os exploradores.

Vem então a prioridade dos clubes às organizadas, que recebem grande parte dos bilhetes. Na maioria das vezes, de graça.

O estacionamento no entorno do estádio é caríssimo. No mínimo, vinte reais. No mínimo.

Quando não dá para pagar o estacionamento, aí tem o "guardador", o flanelinha, seja lá qual for o nome que se dê. E eles cobram(?) mais ou menos o preço dos estacionamentos.

Dentro do estádio vêm a fome e a sede.

Um copinho de água: de três a quatro reais.

Um cachorro-quente: cinco reais.

Refrigerante: cinco reais.

Aí você precisa ir ao banheiro. É outro desafio. Velhos, pessimamente conservados, hidráulica que não funciona mais, além dos usuários que não têm o mínimo de educação e de asseio.

Começa o jogo.

Se o seu time fizer um gol e você pular, comemorar, gritar, corre o risco de ser agredido por um "adversário" ao lado.

Parece que é proibido comemorar um gol do time de seu coração.

Isto quando não te ameaçam e o fazem retirar a camiseta do clube de sua preferencia.

Gente, não é exagero.

Quem vai costumeiramente aos estádios deve concordar comigo.

Junte-se a má conservação das nossas praças esportivas, mais a falta de educação de muita gente, e a soma é exatamente tudo o que descrevemos acima.

Além da falta de boa organização, evidentemente.

Infelizmente, estamos distantes de um razoável estágio em organização dos espetáculos esportivos.

Melhoramos bastante, mas falta muito...

SEMANA CHEIA DE EMOÇÕES

Semana cheia no futebol.

Seleção brasileira na Copa das Confederações, um evento meio sem sal no calendário Fifa.

Mas já que teremos a seleção principal em campo, que venha o título, certo?

Semana de definições na Libertadores.

Palmeiras em Montevidéu, onde terá de dar o sangue para se classificar. Verdão tem condições, sim, de voltar com a vaga das semifinais.

Grêmio só não se classificará se bobear e muito. Não dá pra imaginar o tricolor gaúcho fracassar diante do Caracas jogando no Olimpico. Não dá.

São Paulo x Cruzeiro. Um deles ficará pelo caminho. A Raposa já entra em campo classificada, pela vantagem conseguida no Mineirão. Muricy terá que armar uma bela arapuca para Adilson Batista. Grande jogo na quinta, no Morumbi.

E semana que teremos a primeira das finais da Copa do Brasil.

Jogão no Pacaembu.

É Mano Menezes contra Tite.

É Ronaldo contra Taison.

É gaúcho contra paulista.

Em resumo, uma semana repleta de fortes emoções.

Que você se prepare.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

LEMBRANÇAS DE JOHANNESBURGO

Seleção Brasileira na África do Sul.

Copa do Mundo ano que vem por lá.

Isso me remete a 1981 quando estive em Johannesburgo cobrindo a Fórmula 1.

Voltei depois em 82.

Eu e o amigo Edgar Mello Filho voamos Varig em uma viagem muito tranquila e onde um simpático comissário de bordo cantava o tempo todo um grande sucesso do momento.

O sucesso era de Rita Lee. O nome da música "Baila, comigo". Deve ser isso.

Ele cantarolou tanto, que deixamos o avião com a música na cabeça e também cantando.

Jonhannesburgo me pareceu uma cidade muito bonita, moderna, avançada para a nossa expectativa. E isto no começo da década de 80. Pode-se imaginar nos dias de hoje.

O filme da época que rodava o mundo e enchia os cinemas era "Amor Sem Fim". Aparecia, então, a menina linda, Brooke Shields, hoje uma quarentona encantadora. Estava em cartaz para os irmãos sul-africanos.

Nas ruas da cidade prestávamos atenção naquilo que tanto ouvíamos falar, ou seja, a discriminação aos negros, que não podiam transitar em determinados lugares da capital.

A corrida se dava em Kyalami, cerca de 15 ou 20 quilometros de Johannesburgo.

Pegamos carona com Wilsinho Fittipaldi, irmão de Emerson, que também era piloto de corridas.

Wilsinho foi cortando caminhos, o transito era intenso, enveredou pelos gramados e chegamos rapidinho ao autódromo.

O reservado para os jornalistas era bem acanhado. Apertado. Quase impraticável.

Enquanto eu me incumbia de "narrar" a corrida ( algo meio impossível, pois não se enxergava nada do circuito e o monitor não funcionava ), o amigo Edgar Mello Filho subia as escadas e ia buscar o mapa oficial da prova.

Pela linha de coordenação o amigo Gil Paiva - um grande irmão de caminhada terrena - me auxiliava passando o que acontecia na prova, através das imagens da TV Globo que assistia da central técnica da rádio Bandeirantes.

Eu, no autódromo, dublava a "narração" do amigo Gil que estava no Brasil.

Uma epopéia.

É uma das lembranças que tenho da capital sul-africana.

MORUMBI E PALESTRA ITÁLIA

Neste sábado estarei no Morumbi.

O jogo é São Paulo x Santo André, seis e meia da tarde, ao vivo pelo PFC.

Antes, à partir das 16:30h, estaremos participando do TÁ NA ÁREA. Eu, Mauricio Noriega, Marcos Peres, sob a coordenação mágica de Willy Baby de Aguiar, mais toda a equipe de geração e produção.

No domingo irei ao Palestra Itália.

Tem Palmeiras e Cruzeiro, também às seis e meia da tarde, em transmissão do Sportv para toda a rede, menos São Paulo, conforme contrato dos clubes com a televisão.

Estarão ao meu lado na jornada os amigos Maurício Noriega, Bob Faria, Carlos Cereto e Josino Ribeiro.

Participaremos da transmissão da Copa das Confederações, entrando no intervalo de Nova Zelândia e Espanha, com uma rápida passada pelo Palestra.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

E NO DOMINGO...

No domingo teremos sete partidas pelo Brasileirão.

Coritiba x Flamengo no Couto Pereira. O Coxa precisa abrir os olhos. Sua posição na tabela é incômoda. Já o rubronegro ainda não deslanchou, mas tem o peso da sua vencedora camisa.

No Maracanã tem um dos maiores duelos do nosso futebol: Fluminense x Grêmio.
As duas equipes estão juntinhas na classificação. Um ponto dá a vantagem para o Tricolor carioca. O tricolor gaúcho vai com os titulares para esse confronto.

Goiás pega o Corinthians - meia bomba - no Serra Dourada. Mano faz suspense se escala muitos titulares, na espreita da decisão com o Vasco semana que vem.

Galo recebe o Naútico no Mineirão. O Atlético é vice líder. Ainda invicto. O Timbu começou bem o campeonato e só perdeu a primeira em Porto Alegre para o Grêmio. Jogo bom em BH.

Verdão fazendo a contagem regressiva para pegar o Nacional no Uruguai, encara o Cruzeiro - de olho na partida de volta com o São Paulo. Duas equipes preocupadas com os duelos da próxima semana, mas certamente oferecerão um belo espetáculo no Palestra Itália.

Barueri e Avaí se pegam na Arena. As duas equipes azuis precisam de reabilitação. Não estão bem. Ainda não venceram em cinco rodadas.

E fechando a rodada teremos o grande líder, Internacional, jogando em casa com o Vitória.
O rubronegro baiano é o terceiro colocado e tem no banco um gaúcho ilustre, Paulo César Carpegiane.

Brasileirão já teve 138 gols assinalados e uma média por partida de 2,76.

BRASILEIRÃO, DE VOLTA

Seleção brasileira já está na África do Sul e só estréia na Copa das Confederações segunda-feira contra o Egito, onze e quinze da manhã, horário de Brasília.

Enquanto isto, voltamos as atenções para mais uma rodada do Brasileirão, que começa no sábado. Já é a sexta rodada.

No sábado, o São Paulo pega o Santo André no Morumbi às seis e meia da tarde.

No mes de fevereiro passado já tivemos esse confronto, pelo campeonato paulista, e o Ramalhão bateu o Tricolor em pleno Morumbi por dois a zero.

O que preocupa a galera sãopaulina é o retrospecto recente, que aponta o seguinte: nas últimas nove partidas do Tricolor, apenas duas vitórias do time dirigido por Muricy Ramalho.

Ainda no sábado, teremos Sport e Atlético Paranaense, no Recife.

Emerson Leão já poderá ficar no banco de reservas, enquanto o Furacão terá a estréia de Valdemar Lemos como seu treinador.

E fechando os jogos do sábado, um encontro de alvinegros gloriosos do futebol brasileiro: Botafogo x Santos.

Enquanto o Peixe defenderá a invencibilidade e a manutenção entre os quatro primeiros - a zona da Libertadores - o Fogão irá tentar deixar o bloco dos retardatários.

O alvinegro carioca ainda não ganhou no Brasileirão. Três empates e duas derrotas.

Logo mais passearemos pelos jogos do domingo.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

NÃO DEU PARA MARADONA

E não é que a Argentina perdeu para o Equador?

Tevez perdeu pênalti.

Lá em cima não é fácil jogar nos dias de hoje. Complica e muito.

Antigamente, os times das "altitudes" eram muito fracos e brasileiros, argentinos e até uruguaios, chegavam por lá e sapecavam fácil, mesmo sem oxigênio.

Tudo mudou no futebol e eles aprenderam a segurar as equipes de qualidade.

Dois a zero para os equatorianos, o placar do jogo.

A BOLA DAS ELIMINATÓRIAS

Contagem regressiva para a bola rolar no gramado novo do Arruda.

Cada jogo é um jogo, diz o povão.

É é uma verdade.

Esperar que a Seleção Brasileira repita a impecável apresentação feita diante dos uruguaios, hoje contra os paraguaios, é ser muito exigente ( ou otimista ).

A seleção do Paraguai, mesmo em momento instável, é superior à uruguaia.

Os números dessas eliminatórias deixam isto muito claro.

O Brasil joga em casa, tem mais repertório, mais recursos técnicos, mais talentos, porém o danado do futebol é pregador de peças.

Entendo que a seleção de Dunga vai vencer o jogo, mas sem a liberdade e a mesma inspiração do último sábado no estádio Centenário.

Daqui a pouco veremos os argentinos na altitude de Quito. Deverão ter dificuldades.

Veremos depois Colômbia e Peru. E mais tarde daremos uma espiada também em Chile x Bolívia.

terça-feira, 9 de junho de 2009

PRECISA FAZER MISTÉRIO ?

Enquanto o torcedor brasileiro especula sobre quem irá substituir Luis Fabiano contra o Paraguai, o técnico da Seleção faz suposto mistério e não divulga.

É claro que ele e Jorginho já decidiram quem entrará jogando - Nilmar ou Pato - mas preferem guardar o segredo.

Excesso de zelo ou charminho típico de treinador brasileiro ? 99% dos nossos técnicos adoram esconder escalação.

Alguém acha que o técnico do Paraguai está sem dormir por causa da "dúvida" entre Nilmar ou Pato ?

É um direito de Dunga e Jorginho. Isto não se discute. Mas cá entre nós, precisava deixar essa dúvida na cabecinha do torcedor ?

Entendo que não.

Até porque, não se trata de final de Copa do Mundo ou coisa parecida.

Não quero acreditar que Dunga esteja se vingando(?) da imprensa, omitindo a definição de quem será o atacante no jogo desta quarta-feira.

Tipo assim: " eles (imprensa) me batem tanto que chegou a minha vez de dar o troco ".

É apenas uma suposição. Pois se for verdade, o treinador estaria escondendo da torcida o substituto de Luis Fabiano, e não da mídia.












ARRUDA LOTADO

Brasil e Paraguai se enfrentam desde 1921.

Já aconteceram 73 jogos, com 45 vitórias brasileiras, 11 do Paraguai e 17 empates.

Seleção brasileira não perde há 1 ano e foi exatamente para os paraguaios, em junho de 2008. Foram dez partidas nesse espaço de tempo.

Os guaranis só derrotaram o Brasil em duas oportunidades atuando em nosso País: 1949 e 2002.

Essa derrota de 2002 foi em Fortaleza e depois o Brasil não perdeu mais jogando por aqui. Dezessete partidas aconteceram depois disso.

É bom lembrar que na história das Eliminatórias ( ou fase classificatória ) a Seleção Brasileira jamais foi derrotada atuando em casa, em um total de 41 jogos.

Foram 31 vitórias e dez empates.

Mas nas últimas oito vezes em que se enfrentaram Brasil e Paraguai, os guaranis ganharam mais. Quatro vitórias contra três do Brasil. Um empate.

Para a partida desta quarta-feira não dá para deixar de apontar o Brasil como o mais indicado para a vitória.

Os paraguaios deram uma caída nas últimas rodadas. Fizeram um excelente primeiro turno, mas o momento deles não é legal.

Brasil joga no Recife e pega o avião rumo à África do Sul.

Domingo estréia na Copa das Confederações às 11 da manhã, horário de Brasília, diante do Egito.



HOJE TEM SÉRIE B

Hoje é dia de série B do Brasileiro.

Vai começar a sexta rodada, onde o Guarani é lider isolado, cem por cento de aproveitamento.

Se o Bugre derrotar o Vasco sábado em Campinas, repetirá o inicio de campeonato do Corinthians em 2008 também na série B, com seis vitórias seguidas.

Vadão está preocupado com o árbitro escalado para essa partida - mesmo sem saber quem é - pois o Vasco tem reclamado junto à CBF de atuações que o teriam prejudicado em jogos anteriores. Assim, o treinador do Guarani teme que o juiz escalado se deixe levar pelas reclamações da Cruz de Malta.

Mas hoje, terça-feira, teremos duas partidas.

Ipatinga, vice líder, recebe a Portuguesa, nove da noite, com transmissão do Sportv para toda a rede, menos Minas e Bahia, que vão assistir à Brasiliense e Bahia.

Ipatinga x Portuguesa terá a narração de Marcos Leandro, comentários de Léo Figueiredo, reportagens de Jaime Júnior.

Brasiliense x Bahia terá os profissionais Eduardo Carvalho, Paulo Vitor (ex-goleiro) e Gabriel Ramos.

Vai valer a pena conferir.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

ALO, GALERA DO VOLEI !!!

Galera do volei começa a se agitar.



A semana anuncia a movimentação das duas seleções brasileiras - masculina e feminina - em competições internacionais.



Nesta terça-feira às quatro da tarde - horário de Brasília - as meninas de José Roberto Guimarães entram em quadra pelo Torneio Internacional da Suiça e enfrentam a Alemanha.



Na quinta é a vez de enfrentarem as chinesas e no dia seguinte a Polonia.



O Sportv vai mostrar a participação do volei feminino, ao vivo, com os amigos comunicadores Sérgio Maurício, Marco Freitas e a campeã Sandra Pires.



Sábado começa a caminhada da moçada de Bernardinho na Liga Mundial 2009.

Time masculino remodelado, mas mantendo uma base forte, pega a Polonia na primeira rodada da Liga jogando em São Paulo, ginásio do Ibirapuera ( Geraldo José de Almeida ).

Serão duas partidas contra os poloneses.

Sábado às dez da manhã, domingo no mesmo horário.

Sportv vai mostrar os dois jogos ao vivo, com Sérgio Maurício, Marco Freitas e o ex-jogador Carlão nos comentários.

O volei brasileiro é um dos melhores do planeta e deve brilhar nas duas competições.

MORREU O BOLÃO

Morreu José Sidney, o Bolão.

Um grande nome da história do rádio de Campinas.

Fui companheiro dele na Brasil campineira, idos de 1970, ao lado de Sérgio Salvucci, José Lamana, Cláudio Grillo, Geraldo Carreira, Sérgio Jorge, Renato Silva, Valdenê Amorim, Durval Biondi, Vagner Ferreira, Jaime Ginez e outros grandes amigos.

Fazia tempo que o Bolão estava longe do rádio.

Fazia muito tempo que não me encontrava com ele.

Zé Sidney era um baita narrador. Voz forte, pulmões poderosos, gol comprido, vibrante.

E além de todos esses valores técnicos e profissionais, uma grande criatura.

De luto o rádio esportivo do Brasil.

Um grande nome da comunicação.

A EXPERIENCIA VALE ?

No embalo do passeio dado em Montevidéu, a Seleção espera o momento de pegar os paraguaios no Recife, já sabendo que está na Copa da África, sem nenhum erro.

Dunga até sorri diante da situação e até foi gentil com a imprensa após o jogo contra o Uruguai.

Na verdade, aquela tese de que a Seleção anda sozinha, independentemente de quem seja o treinador - desde que este não troque os pés pelas mãos - fica cada vez mais evidenciada.

Dunga faz sua primeira experiência como técnico e já à frente de uma seleção principal, e com bons resultados.

Ou ele é um genio ou realmente é fácil comandar um selecionado como o do futebol brasileiro.

Pode ser também que Dunga seja um cara de estrela. Isto também existe no futebol.

Ainda com o detalhe de que nenhum treinador da Seleção tem tempo para treinamentos, a não ser numa preparação para Copa do Mundo ou como agora numa sequencia de eliminatórias e a Copa das Confederações.

Técnico experiente ou não, os resultados nem sempre são favoráveis numa matéria chamada futebol. Mas normalmente a Seleção amarelinha obtém sucesso onde quer que dispute.

A chance de acertar, para o treinador que comanda o Brasil, é muito grande.

Dunga à parte, o Brasil dentro de um ano estará disputando mais uma Copa e mais uma vez entrará como um dos fortes favoritos ao título.

Deixo claro que este post nada tem de pessoal contra Dunga, até pelo fato de não conhece-lo pessoalmente e jamais ter trocado um "bom dia" ou "boa tarde" com ele.

É apenas uma consideração sobre um tema que sempre baila por aí. Qual seja, o da importancia - e em que grau - de um técnico experiente ( ou não ) à frente de uma Seleção brasileira.

Se Dunga for campeão do mundo como treinador, eu também o serei. Sou brasileiro.

Mas são apenas conjeturas...

domingo, 7 de junho de 2009

CINCO RODADAS CUMPRIDAS

Acabou a quinta rodada do Brasileirão.

Internacional segue líder ( 13 pontos ) e agora tem em seus pés o Galo com onze pontos.

Santos ( ainda sem perder ) e Vitória completam o grupo dos quatro primeiros colocados.

Virada sensacional e histórica do Sport em cima do Flamengo. Emerson Leão já assumiu mas teve de ficar na tribuna, cumprindo suspensão.

Avaí empatou em casa com o São Paulo e está entre os últimos colocados, já preocupando a sua imensa galera.

Atlético Paranaense tomou de quatro em casa e ficou sem o técnico Geninho.

Verdão reabilitou-se em pleno Palestra em cima da hora. Cabeçada do zagueiro Maurício Ramos deu a vitória ao Palmeiras sobre o Vitória, de virada, e sossegou um pouco os bastidores do alviverde.

Tricolor carioca com gol de Fred no final derrotou o Fogão no Maracanã.

Goiás quase perdeu no Serra Dourada mas acabou empatando com o Barueri. Dois a dois.

Bola em jogo do Brasileirão agora somente no fim de semana.

Meio de semana tem a Seleção no Recife diante do ex-líder Paraguai.

POUCAS E BOAS

Final de domingo.

Fim de semana com acontecimentos importantes.

Seleção escondeu a bola do Uruguai e finalmente fez uma apresentação de gala. Agora é no Recife, onde a amarelinha não se apresenta há 14 anos.

Nadador César Ciello, paulista de Santa Bárbara D'Oeste, ganhou medalha de ouro em Barcelona no sábado, na prova dos 100m livre. Ele se prepara pro Mundial de Roma, em breve.

Jenson Button decreta que não tem pra ninguém na temporada. O inglês mata a pau. Ganhou seis de sete provas, quer dizer, acabou a temporada quanto ao titulo da F-1.

Roger Federer conseguiu o feito espetacular de vencer todos os Grand Slams. Faltava Roland Garros, que venceu neste domingo com certa facilidade o sueco Soderling.

Quatro seleções, mais a anfitriã África do Sul, já estão matematicamente carimbadas para a Copa do Mundo: Japão, Austrália, Coréia do Sul e Holanda.

O meu Rio Branco de Americana ganhou a primeira da decisão do Paulista da série A-2 e agora vai jogar por empate em Monte Azul. O Tigre está de volta ao Paulistão.

Subiram da Terceira Divisão paulista: Grêmio Osasco, Osvaldo Cruz, Votoraty e Pão de Açúcar.
Infelizmente, o querido XV de Piracicaba ficou pelo caminho e na última rodada.

Logo mais volto para falar do Brasileirão ( jogos ainda em andamento ) e da série B.

sábado, 6 de junho de 2009

JÁ JÁ TEM BOLA ROLANDO

A bola parou de "quase" rolar no Centenário - que gramado horroroso - e agora vêm as emoções do campeonato brasileiro nesta noite de sábado.

No Pacaembu, o Corinthians vai pegar o lanterninha do Brasileirão, o Coritiba.

Com muito frio e sem Ronaldo, o Timão joga na sua casa e está mais próximo de vencer.

O Coxa precisa reagir, parece que ainda traumatizado pela desclassificação na Copa do Brasil.

Rola a bola também pela série B do Brasileiro.

Vasco x São Caetano se pegam, relembrando a decisão da Copa JH de 2000 ( o Brasileirão daquele ano ).

Em Campinas, a Macaca recebe a Lusa. Jogo de equilíbrio, embora a rubroverde esteja melhor que a Ponte neste início de campeonato. Aliás, a Portuguesa ainda não perdeu em quatro rodadas.

Na linda Natal o América recepciona o Brasiliense. O Jacaré está bem na competição. Melhor que o time americano.

E novo estádio de Pituaçu o Bahia pega o ABC, clássico do Nordeste. O alvinegro de Natal está no bloco de risco, entre os quatro últimos colocados.

Vamos acompanhar o desfecho da bola nesta noite de sábado.

O INCRÍVEL BUGRE

Impressiona positivamente a campanha do Guarani de Campinas na série B.

Cinco jogos, cinco vitórias.

Rebaixado no campeonato paulista e mergulhado em forte crise financeira, o Bugre contratou o super competente Osvaldo Alvarez ( mais seu fiel escudeiro, Gersinho ) e tudo foi remodelado na equipe.

Vieram caras novas, poucos ficaram no elenco e de repente os resultados começaram a aparecer de maneira estonteante.

Disputou 15 pontos e ganhou todos.

O campeonato é extenso, são 38 rodadas, haverá percalços evidentemente, mas a sinalização é das mais alviçareiras para a torcida alviverde de Campinas.

Vadão é um dos treinadores mais habilitados do Brasil. De pouco marketing, quietinho no seu canto, Alvarez e Gersinho por onde passam fazem trabalho dos mais dignos e competentes.

O próximo compromisso do Bugre é dia 13 em Campinas diante do Vasco. Um jogão da B.

Já há a expectativa de público superior a dez mil pessoas no Brinco de Ouro.

LÁ, A GENTE POUCO GANHA

Brasil e Uruguai hoje em Montevidéu, quatro da tarde, horário de Brasília.

Essas seleções se enfrentam desde 1916 quando de um Sul-americano na Argentina.

Os uruguaios venceram por dois a um.

No geral do confronto temos 71 jogos, com 32 vitórias brasileiras, 20 do Uruguai, 19 empates.

Na capital uruguaia já aconteceram 20 jogos entre as duas seleções. Foram oito vitórias uruguaias, duas apenas do Brasil ( 1932 e 1976 ) e dez empates.

Vejam que o retrospecto não é nada favorável à Seleção Brasileira jogando lá.

Um dado interessante: o último 0 a 0 aconteceu em 1967. Quarenta e dois anos atrás.

E como o tempo passa, não? Dunga já está dirigindo a Seleção há três anos. Ele assumiu em 2006. São 38 jogos dele como técnico da CBF, com 24 vitórias, 10 empates e 4 derrotas.

Todos esses dados são da competente agencia WSC.

Quanto ao jogo de hoje, arrisco o palpite de EMPATE.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Canal Sportv vai mandar três profissionais de comunicação para a Copa das Confederações na Àfrica do Sul, afora o pessoal de produção, coordenação, editores e cinegrafistas.



Estarão transmitindo os jogos do evento os companheiros Milton Leite, Paulo Cezar Vasconcellos e Vitorino Chermont. Além de participarem de toda a programação do canal.



Brasil estréia no dia 15 deste mes às 11 da manhã, horário de Brasília, contra o Egito.

FRANÇA E TURQUIA AO VIVO

Amistoso interessante hoje entre França e Turquia.

Os franceses remodelam a seleção e ainda têm a repercussão da derrota para a Nigéria no meio de semana.

Em tese, o jogo contra os turcos é mais difícil ainda.

O Sportv transmite o amistoso desta sexta-feira às 4 da tarde - horário de Brasília - com Eduardo Moreno e André Loffredo.

Vale dar uma bela espiada no evento.

SPORTV NO URUGUAI

Equipe do Sportv já está em Montevidéu ao lado da Seleção Brasileira.

À partir das sete e meia da noite o time do canal campeão estará ao vivo do Hotel Sheraton com entrevistas, comentários e o clima para o jogo de amanhã.

Os companheiros Milton Leite, Paulo Cézar Vasconcello, Vitorino Chermont e Marco Aurélio Souza estão nessa.

Bom trabalho a todos.

** amanhã a transmissão do Sportv começa às duas e meia da tarde.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

COMO ACABAR COM A VIOLÊNCIA ???

Seguem as discussões - sempre necessárias - sobre a violência que ronda o mundo do futebol.

Perdeu-se mais uma vida em São Paulo num conflito de torcidas(?), algo inaceitável em se tratando de seres dotados de inteligencia envolvidos.

Há muitas teses, há grandes estudos, ouço até declarações levianas de pessoas que dizem ter a receita certa para acabar com tudo isso. Batem no peito e afirmam saber como resolver.

Não é simples, não é fácil.

Fosse fácil e tudo já estaria resolvido, pelo empenho dos estudiosos e pela ação das policias.

Fala-se muito em impunidade - o que me parece correto - mas se olharmos para os países mais desenvolvidos que o nosso, percebemos que a criminalidade continua firme e forte, mesmo com as autoridades mascarando as estatísticas e minimizando os números.

Na verdade é um conglomerado de coisas. São muitos os ingredientes desse indigesto prato.

Além de tudo o que se deva invocar, tem o fato do marginal levar dentro de si o instinto da maldade, da traquinagem, da imperfeição na personalidade, e aquela certeza(?) do "comigo não acontece nada"......"ninguém me pega".

São seres que insistem em não crescer intimamente. Insistem em não se integrar à sociedade com atos e atitudes coerentes com a dignidade.

E essas entidades desequilibradas nos desafiam. Desafiam as autoridades e suas técnicas. Incomodam a todos os que se veem como politicamente corretos.

Perdem-se vidas, é verdade, e lamentável, mas a inquietação toma conta de todos nós e nos remetem a estudos, pesquisas e tudo mais.

É das discussões que se extraem as resoluções, bons projetos, boas idéias.

Que todos contribuam, mas com profundidade. É hora de reflexão séria, contundente.

Com maturidade, responsabilidade.

Mas repito. Que não é fácil, isto não é mesmo.

NORDESTE À PERIGO

Vejo a classificação da série B do Brasileiro.

Na parte de baixo, coincidentemente, as quatro últimas equipes são nordestinas: ABC, Ceará, Fortaleza e Campinense.

É cedo ainda, foram apenas quatro rodadas, mas já foi ligado o sinal de alerta à essas equipes do nosso querido Nordeste.

Nos compromissos do fim de semana vemos o Campinense pegando o Atlético-GO, em Campina Grande. O Ceará joga em Goiânia contra o Vila Nova. Fortaleza recebe o Duque de Caxias. Já o ABC chuta a bola em Salvador diante do Bahia.

É hora do Nordeste reagir.

GRÊMIO X NÁUTICO, AO VIVO

Hoje também tem Grêmio e Náutico se enfrentando na gelada Porto Alegre.



Jogo da quinta rodada do Brasileirão.



Paulo Autuori vai ajeitando o tricolor gaúcho para reabilitá-lo no campeonato.



Neste momento o Grêmio ocupa a 13a colocação com uma vitória, um empate e duas derrotas. Mal começo do Tricolor.



Já o Timbu é o quarto colocado. Começou bem.



Naútico está invicto. Duas vitórias e dois empates. Está muito afim de aprontar no Olímpico na noite desta quinta-feira.

Grêmio vs Náutico é jogo do Sportv para todo o País e também para o PFC Internacional.

Luiz Carlos Jr. vai narrar, tendo nos comentários Batista e Carlos Eduardo Lino, mas Luciano Calheiros e Débora Oliveira nas reportagens.

Começa às 9 da noite.

PEIXE NO ABC

Começa hoje a quinta rodada do Brasileirão.

Hoje, quinta-feira, tem Santo André x Santos, no Bruno José Daniel, às nove da noite.

Peixe fechou a rodada passada na terceira colocação. O Ramalhão em décimo.

O time de Vagner Mancini ainda não perdeu no campeonato. Duas vitórias e dois empates.

A melhor artilharia do Brasileirão até aqui é do Santos, com 11 gols em quatro rodadas.

Já o Sto. André ganhou um jogo, empatou dois e perdeu um.

Essa partida terá a transmissão do PFC - pay per view - às nove da noite, com os amigos Odinei Ribeiro narrando, Luis Ademar comentando e as reportagens de Laura Fonseca e André Hernan.

Jogo bom de ser acompanhado.

TORCIDA ???

Corinthians x Vasco.

Um morto à facadas, tiros e pauladas, antes do jogo.

Um onibus incendiado depois da partida.

Isso é torcer????

quarta-feira, 3 de junho de 2009

A BOLA DO SPORTV - 2 CANAIS

Duas transmissões importantes hoje nos canais Sportv.

No Sportv tem Corinthians x Vasco com Milton Leite, Mauricio Noriega, Carlos Cereto, Carlos Ferreira e Edgar Alencar, transmissão para toda a rede. Coordenação do competente Willy Baby de Lannoy Albuquerque, The King.

A equipe estará a postos desde às sete e meia da noite para o TÁ NA ÁREA.
O jogo vai começar às 21:50h.

Já no Sportv-2 haverá a transmissão de Coritiba x Internacional, com Luiz Carlos Jr., Batista, Daniel Hassan e Luciano Calheiros. Todos prontos para o TÁ NA ÁREA à partir das 19:30h.

O jogo de Curitiba acontecerá no mesmo horário do Pacaembu.

Rodada que vai apontar os finalistas da Copa do Brasil.

Vale muito a pena conferir.

NOITE DE COPA DO BRASIL

Saem hoje os finalistas da Copa do Brasil.

Muita gente apostando que teremos Internacional e Corinthians na decisão.

O Colorado pega a pressão do Couto Pereira ( mais o frio ) porém abriu uma vantagem significativa em Porto Alegre, além de ter mais qualidade técnica.

A tarefa do Coritiba é ingrata diante dos 3 a 1 sofridos no Beira-Rio. Entra na ponta dos pés, porque precisa atacar e sem poder tomar um gol sequer.

Renê Simões e Tite são meticulosos, estudiosos e certamente oferecerão um belo espetáculo tático hoje na capital paranaense.

No Pacaembu, o Vasco vai precisar se superar.

Sabe que o alvinegro paulista tem mais recursos técnicos e que contará com 34 mil vozes empurrando. O técnico Dorival Júnior sabe dessas dificuldades e deve ter montado uma arapuca para Mano Menezes.

Teremos a volta de Ronaldo, que não marcou nas últimas três partidas em que atuou. O Fenomeno diz que está com fome de gols. Indiscutivelmente, o atacante é uma atração especial.

Noite de Copa do Brasil, portanto.

Vamos checar.

terça-feira, 2 de junho de 2009

A TRÉGUA DA COPA ?

Me ocorreu que durante a Copa de 2014 deverá ocorrer uma trégua na violencia do futebol por aqui.

Parece uma afirmação extrema e otimista, mas veja bem.

Sem as organizadas nos estádios - ou a caminho deles - e sem a rivalidade doméstica ( Palmeiras, Corinthians, Santos e São Paulo ) acho que não teremos as cenas de vandalismo que temos acompanhado.

Sem falar que os preços dos ingressos vão pintar em alto relevo e muitos brasileiros deixarão de comprar, por incompatibilidade de poder aquisitivo.

A projeção pode ser muito otimista, mas é algo para se pensar.

Me referi a São Paulo a respeito das organizadas, mas serve também para os outros estados, evidentemente.

Já imaginaram ficarmos um mês sem os pegas entre essas torcidas(?) ?

O tema é livre para as colocações, embora seja muito cedo ainda. Mas entendo como algo bem interessante de se discutir.

MIRANDA TITULAR

Seleção iniciando os treinamentos para pegar Uruguai e Paraguai, depois a Copa das Confederações na África do Sul.

Sempre respeitando a autoridade de quem seja o treinador de plantão - no caso, Dunga - os palpites são inevitáveis.

Um exemplo das cornetadas é o zagueiro Miranda, do São Paulo.

Esse rapaz está gastando a bola, em que pese a turbulencia que o tricolor passou até o jogo contra o Cruzeiro domingo passado.

Não vi ultimamente em jogos da Seleção ninguém jogar mais que Miranda ali na cozinha brasileira.

Ele tem um dominio da situação que impressiona. Cobre, desarma, corta caminhos e antecipa, bom nas bolas pelo alto. Um craque.

Em resumo, Dunga vai cometer injustiça se não der uma chance a Miranda contra uruguaios ou paraguaios, e mesmo na inconsequente Copa das Confederações.

É só uma observação.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

CANTINHO DE SAUDADE

Esta semana completam-se 3 anos da morte física de Fiori Gigliotte, o locutor da torcida brasileira, como era chamado.

Ele nos deixou às vésperas da Copa do Mundo da Alemanha.

Aprendi a ouvir as narrações de Fiori desde garoto. Uma voz diferente, uma entonação especial, uma maneira doce e ao mesmo tempo vibrante de transmitir futebol.

Mantive meus primeiros contatos pessoais com ele à partir de 1976 quando fui trabalhar no rádio paulistano.

Uma figura dócil, de paz, compreensiva, humana, sábia no lidar com os semelhantes.

Tornei-me um amigo mais próximo de Fiori quando da minha ida para a rádio Bandeirantes em 1980.

Trabalhamos juntos no prefixo do Morumbi por três anos e meio. Depois disso passei a atuar na TV Bandeirantes, porém sempre nos comunicávamos pelos corredores da emissora e também pelos estádios.

Levei o mestre para festas no interior paulista - especialmente na minha Americana - várias vezes, onde ele dava aulas de comunicação e de religiosidade.

Conheci dona Adelaide, sua esposa, e seu filho Marcelo.

Falei ao telefone com ele cerca de 20 dias antes de seu falecimento físico.

Reclamava de muitas dores nas costas e de vários exames que iria fazer para detetar algum problema.

O problema foi detetado e daí surgiram as complicações pós-cirurgia e o desfecho tão cruel para a sua família, amigos e fãs.

Tenho as mais lindas lembranças do amigo Fiori, à par de todo o seu talento na arte de narrar futebol e de se comunicar com as pessoas.

Faz três anos.

Fiori será sempre lembrado por sua carreira vitoriosa e pelos amigos que fez ao longo de décadas.

Fazia o "Cantinho de Saudade" aos jogadores, dirigentes e treinadores falecidos, brotando mensagens de amor e de respeito àqueles que fizeram a história do futebol brasileiro.

Uma pena que ninguém tenha o seu talento para lhe fazer um "Cantinho de Saudade" especial e merecido.

Mas fica aqui a minha homenagem e a minha lembrança ao inesquecível amigo.





PEQUENO BALANÇO

Passadas quatro rodadas do Brasileirão - de um total de 38 - algumas observações começam a ser feitas pelos criticos e torcedores.

Tem o Internacional largando e atropelando. Quatro jogos, quatro vitórias. Seis gols marcados e apenas um tomado.

Tem o Vitória apagando a decepção de ser eliminado na Copa do Brasil e já ocupando o segundo lugar do Brasileirão.

Santos, Náutico e Atlético Mineiro juntinhos nos oito pontos e a quatro do líder.
Essas três equipes ainda não sabem o que é perder no campeonato.

Flamengo e Cruzeiro estão razoavelmente bem na classificação.

Há uma faixa de times que ainda não decolaram ( casos de São Paulo, Palmeiras, Fluminense, Grêmio, Corinthians, Goiás.... ).

E já há clubes coçando a cabeça com a incômoda colocação na faixa próxima à zona do rebaixamento, embora seja apenas um início de competição.

Casos de Avaí, Barueri, Botafogo, Sport e os dois representantes paranaenses: Atlético e Coritiba.

É tudo muito cedo, muita água vai rolar, a caminhada é longa, mas o balanço é inevitável.

Quem começa mal, tem aumentada a responsabilidade lá na frente em recuperar pontos deixados pelo caminho.