sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

O INTER NAO MERECE

Os corpos das vítimas do acidente ainda não foram sepultados ou cremados, e nos bastidores do pobre futebol já pululam artimanhas para tirar vantagem da situação.

Sinceramente - e não me gabo disso - eu já esperava por algo parecido.

Conhecendo ao longo de décadas como agem alguns dirigentes do futebol, seja de clubes ou federações e confederação, era questão de tempo para que aberrações surgissem.

É claro que estou me referindo ao Internacional, gloriosa agremiação de tantas glórias e de tradição rica em desportividade social.

Um eterno dirigente colorado primeiro fez declaração totalmente infeliz sobre a tragédia da Chapecoense, e depois se retratou pedindo desculpas.
Depois o atual presidente dando entrevista pífia pedindo para o campeonato acabar aqui.

E depois os jogadores, comandados pelo Alex, reforçando o "desejo" do Inter de não jogar a última rodada.

Essa posição oportunista de dirigentes e jogadores mancha a história maravilhosa da agremiação gaúcha.
O Internacional não merece tal posição dessa gente.

Fica difícil não crer que tais atitudes de dirigentes e jogadores visam anular o rebaixamento.
Em outras palavras seria a ressurreição do "tapetão" no futebol brasileiro e em nome de uma tragédia como a que ocorreu com a Chapecoense.

Como alguém pode afirmar que daqui há 10 dias não terá condições psicológicas para entrar em campo e jogar?
Somente a Chapecoense tem esse direito, assim como o Galo, seu adversário na rodada final.

Que bola fora dessa gente que hoje comanda e joga pelo Internacional.

O Internacional é gigante e repito, não merece tais atitudes de seus representantes - dentro e fora de campo.

A maior demonstração de solidariedade e carinho à Chapecoense é SEGUIR A VIDA, pois essa é a ordem que se impõe, cada um em sua atividade.

Chorar as perdas continuaremos a chorar.  Procurar ajudar a quem ficou é ato de amor.  
Lembrar sempre dos heróis da agremiação catarinense é imperioso.

Mas tocar os projetos em nossas vidas, e na própria Chapecoense, é a maior homenagem que podemos prestar à grande família desse clube.

E um apelo final:  não usem uma entidade vitoriosa e histórica como o Inter para oportunismo de baixo nível.
Não façam isso.
Reflitam e voltem atrás.



Nenhum comentário:

Postar um comentário