quarta-feira, 6 de julho de 2016

MÊS DE JULHO - SAUDADE

Mês de julho marca as minhas perdas de pai e mãe.

Seu Juca nos deixou fisicamente em julho de 1996, dona Aquilina em 2012.

O casamento deles durou 22 anos por causa de uma separação, mas até o final de suas vidas conversavam e se respeitavam muito.

Pai e mãe são referências e pude colher de cada um deles suas virtudes especiais.

Aquilo que sempre lemos e ouvimos sobre valorizar os pais enquanto vivos aqui no Planeta, é muito verdadeiro.   Todos deveriam atentar para esse item da vida.

Vemos no cotidiano que muitos filhos só vêm a dar valor aos pais depois que eles partem para o outro Plano.
É preciso se desvencilhar de barreiras absurdas e abraçar e beijar nossos pais todos os dias.

É preciso também compreender os erros de alguns deles no comportamento pessoal, pois quem não erra?
Não estou me referindo a casos extremos, obviamente, mas de maneira geral urge compreender as falhas dos pais e perdoá-los.    
Sabe aquela máxima cristã do "atire a primeira pedra?

Portanto, deixo minhas homenagens e agradecimentos a eles por tudo o que se empenharam em fazer pelos filhos, netos e noras.











Nenhum comentário:

Postar um comentário