sexta-feira, 13 de maio de 2016

BRASILEIRÃO - EU GOSTO!

Vai começar o Brasileirão-2016.

Décimo-quarto ano consecutivo no formato de turno e returno, pontos corridos.

O futebol brasileiro continua exportando jogadores e também por isso sigo valorizando bastante o nosso campeonato e as categorias de base de vários clubes.
Há o papel dos empresários, é claro, mas isto hoje é realidade em todo o Planeta.

Podemos estar desatualizados no plano tático em relação aos europeus, mas no item "talento individual" o Brasil segue muito bem.

Estivéssemos tão mal como muitos apregoam e os magnatas europeus não estariam constantemente em busca dos nossos atletas.

Devemos reconhecer que a organização do campeonato melhorou, embora continuemos a discutir sobre o calendário nacional.
Há divergências sobre nos adaptarmos ao calendário europeu, se é correto ou não.

A nossa realidade cultural, climática, se encaixaria no sistema de datas da Europa?

O estudo deve ser profundo e técnico para que a conclusão seja boa e cabível.

Mas com a bola rolando reafirmo que gosto do campeonato brasileiro.
É o certame que dá aos clubes uma base de programação, em todos os sentidos, para resultados técnicos.

Não fosse o sistema de pontos corridos algo positivo e os estudiosos europeus já teriam modificado seus campeonatos nacionais.

Que continuem os torneios "mata-mata" pois a galera gosta e a televisão também, mas um nacional é preciso ser jogado nos moldes atuais, com turno e returno, e com o melhor sendo campeão.

E o fato de se criticar um campeonato longo como o Brasileirão tem muito a ver com o nosso atual estado de espírito, qual seja o de estarmos envolvidos pela ansiedade do cotidiano e de querermos que tudo seja resolvido imediatamente.

Os europeus sabem lidar com os pontos corridos serenamente e os mantém intactos há décadas e décadas.
E se tanto nos miramos no comportamento e na organização deles, por que criticarmos o nosso Brasileiro de pontos corridos?

Mas a discussão é sempre válida e é dela que surgem as luzes do futuro, em qualquer setor de atividade.






2 comentários: