terça-feira, 1 de março de 2016

RIO 2016 - MAIS UM DESAFIO

Participo dos grandes eventos do esporte desde a Copa de 1978 na Argentina e sempre às vésperas de Copas e Jogos Olímpicos me lembro de ameaças e medos.

No Mundial da Argentina em plena Ditadura Militar vivíamos dias e noites tensos, tanto no hotel como no Centro de Imprensa, nos estádios, restaurantes e nas ruas.
As revistas eram constantes e certa madrugada tivemos nossos quartos invadidos por militares e tudo revirado por soldados do Exército argentino.

Na Copa de 1982, Espanha, falava-se que os Bascos iriam aproveitar a competição para marcar território e impor sua ideologia política.  Também vivemos semanas de preocupação dada à forte segurança implantada pelas autoridades espanholas.

Em Los Angeles/84 o mundo vivia a Guerra Fria entre URSS e Estados Unidos inclusive com o boicote dos atletas soviéticos aos Jogos naquele ano.
Éramos severamente revistados ao entrar no Centro de Imprensa e nos locais das competições.
O clima era tenso todos os dias.

Na Copa do Mundo de 1986 o trauma estava atrelado ao terremoto que havia ocorrido 6 meses antes na Cidade do México em que muita gente perdeu a vida, além de vasta destruição na capital asteca.

Lembro que éramos orientados a escovar os dentes com água mineral, porque havia suspeita de contaminação de toda a rede pública de encanamento por conta do terremoto.

No hotel em que nos hospedamos a visão era terrível ao nosso redor, visto que nada tinha ficado de pé.  Havia um plano de fuga para todos os hóspedes em caso de tremores e todas as noites vividas ali foram muito tensas.   Como repousar plenamente sabendo que novos abalos sísmicos podiam acontecer?

E foi assim ao longo do tempo, no Mundial da Itália(90),  Barcelona-92, Copa nos USA em 94, Olimpíadas Atlanta em 1996, França/98, até os dias de hoje.......

E agora nas Olimpíadas Rio-2016 também há vários fatores preocupantes.
A segurança para os turistas, atletas, todos enfim, mais o mosquito que está assustando o Planeta.

Na verdade, o mundo está conturbado social e moralmente e onde se realizar um evento grande, seja do esporte ou qualquer outra atividade haverá perigo, preocupação e receios.

Como a vida do Planeta não pode parar, os Jogos Olímpicos vão acontecer e os riscos acabam sendo inerentes.
 
Cabe às autoridades tomar as providências necessárias para minimizar o perigo, oferecendo tranquilidade aos participantes, sejam atletas, mídia e assistentes.
Cabe também aos que estiverem envolvidos no evento todo o cuidado possível, atentando para cada detalhe de risco.

Em resumo, tudo o que se promove em qualquer parte do mundo estará sujeito a incidentes, desta ou de qualquer natureza.   A convulsão social se generaliza, infelizmente.






Nenhum comentário:

Postar um comentário