quinta-feira, 12 de novembro de 2015

DUNGA A PERIGO ???

Mais dois jogos da Seleção Brasileira pelas Eliminatórias.

Quando se fala que Dunga está a perigo no cargo não é mera especulação.

O marketing da CBF tem nessa rejeição ao treinador um dos fatores mais fortes para que a imagem do selecionado esteja deteriorada, desgastada, além obviamente da revolta geral pelos escândalos na entidade..

Por mais que os números de Dunga nesta sua segunda passagem pela CBF como treinador sejam relevantes, o torcedor não tem simpatia pela sua figura.

E numa soma de fatores, hoje o torcedor brasileiro está distante da seleção e cada vez mais sem identificação com ela.

Hoje o torcedor veste a camisa de Neymar do Barcelona e não compra a amarelinha do craque.

Entendem os homens do marketing que um treinador mais simpático melhoraria a relação torcida/selecionado.

Há outros fatores que contribuíram para o esfriamento da relação.

- Entregar a agenda da seleção a uma empresa e que priorizou jogos fora do Brasil.

- Convocações dando prioridade aos jogadores do exterior e onde nenhum resultado técnico-positivo se verificou.

- Total recusa em chamar jogadores de clubes nacionais, em declarada desvalorização técnica dos que atuam por aqui, magoando as torcidas locais.

- A suspeita ( para muitos, uma realidade ) de intervenção direta de empresários junto a treinadores que passaram pela CBF para convocar seus contratados.

- Além, obviamente, do fracasso na Copa e da goleada sofrida para os alemães.

Então o que vemos é um grande desinteresse dos brasileiros pelas atividades da Seleção.
E o que é pior, é comum ouvirmos de torcedores o desejo de derrotas da equipe, em ato de protesto e de desencanto pela amarelinha.

E as más línguas até concluem que para o marketing da entidade até seria positiva e oportuna uma derrota para a Argentina pois se consumaria a saída de Dunga e com isso um item já eliminado no processo de ressuscitar a Seleção perante o povo.

Mas seria apenas a primeira parte do processo, evidentemente.

































Nenhum comentário:

Postar um comentário