quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

11 ANOS SEM O MARCÃO

Sempre quando chega fevereiro bate a lembrança da partida de um grande amigo e de um grande profissional da comunicação.

Quando ele atuava no rádio eu já era seu fã.

Tempos depois tive a grande honra de trabalhar com ele na mesma equipe, no time da TV Bandeirantes e no projeto SHOW DO ESPORTE.

Em diversas oportunidades contei a ele da minha admiração pelo seu trabalho no rádio e o quanto eu o admirava.
Simples e modesto, ria e dizia que eu estava exagerando e o deixando sem graça.

Levou toda a experiência do rádio e por grandes equipes onde passou, para a televisão.

Ainda lembro do dia em que Luciano do Valle me disse que o convidaria para integrar a nossa equipe na Band.  Ele também era admirado pelo Luciano.

Foi em 1985 que esse querido amigo se juntou a nós lá pelos lados do Morumbi.

Na Copa do México em 1986 dividimos um apartamento na capital mexicana e aí pude conviver e conhecer mais da sua personalidade e da sua extrema fidalguia.

Fizemos outras coberturas internacionais juntos.

Transformou-se depois no grande narrador do vôlei pela Band.
Inovou, apelidou vários jogadores, criou jargões espetaculares.
Voz bonita, forte, além de tiradas inteligentes e que cativaram o grande público desse esporte, marcaram sua passagem pelo Canal do Esporte, a Band sob o comando de Luciano do Valle.

Estou me referindo a MARCO ANTONIO, evidentemente.
Marco Antonio Mattos.
O Marcão.

Foi vítima de um acidente de carro num domingo chuvoso perto de Ribeirão Preto - onde morava - logo depois de uma transmissão pela Rede Vida em sua cidade natal, Barretos.

Transmissão aliás que só teve a abertura para justificar o adiamento de uma partida da série A/2 do Paulista, por causa das fortes chuvas na região.

Marco fez a justificativa ao vivo na Rede Vida, foi visitar a mamãe e familiares na cidade ( Barretos ) e no final da tarde pegou a estrada para voltar pra casa (Ribeirão Preto).

Foi em fevereiro de 2004.

Continua fazendo falta pela sua competência profissional, e muito mais pelo ser humano que foi.

Marco Antonio merece todas as nossas homenagens.













5 comentários:

  1. Uma excelente narrador, fiquei fã de volei graças a suas narrações. Tive a honra de ter ele narrando aqui em Itápolis pela Rede Vida.

    ResponderExcluir
  2. Caro Jota, sempre passo por aqui para ler seus posts, mas nem sempre comento. Cada dia mais fico fã não apenas de seu trabalho, mas de sua pessoa. É gratificante quando vemos que uma pessoa pública que admiramos é muito melhor que aquilo que idealizamos. Sempre gostei do trabalho do Marco Antônio, e tenho certeza que ele o tem na mais alta estima, esteja onde estiver. Só te peço uma coisa: nunca pare de publicar aqui nesse espaço!! Um grande abraço e sucesso, Jota! Rodrigo - Campinas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito agradecido pelas palavras, Rodrigo.
      abraço e sucesso pra você também!!!

      jota.

      Excluir
  3. Jotinha muito bonito o que você escreveu do Marco Antonio Mattos. Acho incrível o carinho e a lembrança desses jornalistas amigos que se foram e você sempre cita aqui. Parabéns. Impossível nao lembrar das transmissões da Liga Mundial na década de 90 da Band. Aliás os jogadores da seleção de ouro de barcelona 92 tinham um carinhomuito grande pelo Marcao

    ResponderExcluir