segunda-feira, 20 de outubro de 2014

REFLEXÕES, REFLEXÕES..........

Estive na Itália por quase 1 mês, à trabalho, e é claro que prestei muita atenção nos programas esportivos das tevês locais.

A paixão pelo futebol, sabemos disso, muitas vezes acaba cegando as pessoas.

Lá também a choradeira por erros de arbitragem é bem grande.
Joga-se tudo nas costas da arbitragem quando o time do coração perde.

Não importa se o time jogou mal e seus atletas erraram demais ( e normalmente erram mais que os juízes ).
Para os torcedores apaixonados vale sim que o árbitro errou "naquele lance" e que por isso a equipe perdeu o jogo.

Digo que não defendo as arbitragens por conveniência ou algo parecido.  Não tenho parentes que apitam, e nunca tive.  Mas acho que devemos ser justos nas análises.

Afora atos e atitudes levianas de algum apitador, e há levianos por toda a parte, devemos acreditar na honradez das pessoas ( até que se prove o contrário ) e crer que os erros fazem parte das dificuldades em se atuar no futebol.

O árbitro e bandeiras erram, assim como os treinadores, jogadores e jornalistas.

Então, por que creditar somente aos juízes as derrotas?

Temos uma tendência a compor "teorias conspiratórias" no futebol, sabemos disso, mas em agindo assim incorremos em atos injustos com quem é honesto e bem intencionado.

É assim no Brasil, na Itália, na Argentina......

Infelizmente isto não irá mudar no futebol.
Mas vemos em outros esportes.  No tênis, vôlei, por exemplo, há muitos casos em que atletas ajudam às arbitragens a esclarecer pontos discutíveis, mesmo tendo prejuízo nas decisões.

E para encerrar, lembro de um clássico no Morumbi em que o Palmeiras teve um pênalti marcado a seu favor e em cima do meia Alex ( hoje em final de carreira no Coritiba ).
Terminada a partida, Alex entrevistado confessou que "não sofreu o pênalti" e que o Palmeiras havia sido beneficiado.
Foi um espanto.

No dia seguinte, um dirigente do Verdão advertiu o meia pela declaração honesta e justa de que não tinha sofrido o pênalti.

Resumo:  ser honesto ( no futebol ) é passível de bronca e punição.

Pobre cultura desse esporte.








Nenhum comentário:

Postar um comentário