segunda-feira, 10 de março de 2014

SER OTIMISTA

É verdade que o mundo anda muito tumultuado, mas me impressiona a onda de pessimismo que toma conta do cotidiano.

Quando aparece alguém otimista é logo repreendido(?) e rotulado de um alienado social.

O Planeta está passando por uma grande transição e devemos compreender esta "passagem" de fase da Terra.  Nada é desconhecido do Comando Universal.  Isso tudo já estava no contexto, diante de toda a programação cósmica para o nosso "mundinho".

A Terra ainda será um lugar de muita Luz, mas tudo é um processo evolutivo.
A natureza não dá saltos.
Não podemos subir uma escada começando pelo último degrau, aquele lá de cima.

Mas é claro que essa evolução, a melhoria de tudo, passa por cada um de nós.

Se não fizermos a nossa parte, nada será modificado.   Nada evoluirá.

Cruzemos os braços e evidentemente nada sairá do lugar.

E o conteúdo OTIMISMO é super importante.

Vejamos as coisas boas que nos cercam.
Sintamos as atividades boas, de entidades sociais e de pessoas, que ainda permitem um equilíbrio no combate ao MAL.

Portanto, sempre que receber uma mensagem otimista, respeite-a.
Procure ler nas entrelinhas a força do recado.
Assimile o aconselhamento.
Não contribua para que o tumulto social aumente.

É difícil??    Claro que é.    Somos bombardeados à cada minuto com informações ruins, negativas, trágicas.   Mas é possível "deletar " várias delas.  Ou todas elas.   Somos capazes.

Se quisermos consertar o mundo, façamos humildemente a nossa parte.

É do micro para o macro que as soluções aparecem na sociedade.

Ser otimista é bom e é de graça.
E ajuda a melhorar o nosso entorno.









6 comentários:

  1. Grande texto,Jota!!!!É isso o que penso.Obrigado por dividí-lo conosco.Abs

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo texto. Nunca foi tão evidente: é mais fácil que criticar que falar bem. É sempre assim. Procuro fazer minha parte, tentando mostrar para as pessoas que conheço a maravilha que é pensar positivamente. Não se trata de achar que tudo é lindo e maravilhoso, mas apenas de encarar o mundo com mais leveza... não pode ser tão difícil... Grande abraço, Rodrigo.

    Obs.: uma pergunta, e fica a seu critério responder: você é Espírita, Jota? []s

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Rodrigo.

    Sobre a sua pergunta eu diria que sou um curioso/estudioso das doutrinas espiritualistas.

    abraço
    jota

    ResponderExcluir
  4. Bacana, Jota. Obrigado pela resposta! Sou católico, mas o estranhamento das pessoas (independente da religião) quando falo que frequento o Alan Kardec é impressionante. Com a internet disponível pra todo mundo, não era pra existir mais esse tipo de ignorância. Abraços. Rodrigo

    ResponderExcluir
  5. Rodrigo, é assim mesmo.
    Não se impressione com isso. Há muitos tabus e preconceito quando o assunto é religiosidade e as opções pessoais.
    Continue fazendo aquilo que te faz bem.

    abraço.
    jota

    ResponderExcluir
  6. Grato pelas palavras, Jota. Para finalizar, costumo dizer que sou católico em minhas crenças, mas ecumênico em minha fé. Grande abraço e bom trabalho no vôlei. Rodrigo.

    ResponderExcluir