segunda-feira, 17 de março de 2014

3 MESES PARA A COPA

Faltando 3 meses para a abertura da Copa ainda persistem os protestos pela sua realização, algo legítimo, mas que poderiam ter sido bem mais intensos em 2007 quando o então presidente da República assumiu a responsabilidade de fazer o evento.

Na época, com a popularidade altíssima, o presidente bateu no peito e "agarrou" a Copa.
A maioria aplaudiu, a euforia foi grande e apenas uma minoria protestou.
Não vimos em 2007 a intensidade dos protestos que vimos na Copa das Confederações.
Em resumo, a maioria gostou e apoiou.

Essa incoerência de comportamento é que sempre me impactou.
Por que somente agora o gigante acordou e foi às ruas na bronca pela realização da Copa?
Sabia-se já em 2007 que haveria desvios de recursos.
Sabia-se já em 2007 que muito dinheiro público seria utilizado.
Sabia-se já em 2007 que o País não podia assumir tal responsabilidade, dada à carência nas áreas de educação, cultura e saúde, e da infraestrutura urbana.
Mas somente em 2013 é que tivemos a avalanche de protestos.

Repito, não fui e não sou contra a onda de manifestos, eles são legítimos, mas por que há 7 anos atrás a maioria se calou?

Outra coisa a ser enfocada é o argumento de que se a Copa não fosse realizada todo o montante gasto em estádios se transformaria em hospitais, escolas e tudo mais.
Não é verdade.
Não realizássemos a Copa e NENHUM hospital seria construído.
Não realizássemos a Copa e NENHUMA escola seria implantada.
E da mesma forma, a saúde pública não teria melhora alguma.

A incompetência do Governo ( em todas os níveis ) é gritante.
A falta de vontade política para a resolução dos problemas sociais é gritante.

Em suma, NADA seria feito caso a Copa deste ano fosse fora do Brasil.

Estamos longe de seriedade administrativa aqui em nosso país.
Com raríssimas exceções ( acho que ainda há ) o mundo político brasileiro está contaminado, deteriorado, irrecuperável em moral e ética.

Resta saber como o POVO ( nós )  irá se comportar nas eleições deste ano.
Reconheço que é difícil VOTAR BEM.   Já tentamos tantas vezes.   Já buscamos estudar currículo de candidato, investigar sua vida pública e até pessoal, e fomos tantas vezes enganados.

Não é fácil escolher BEM.
Cordeiros se transformaram em lobos, inúmeras vezes na política.

Na verdade, melhor que escolhermos bem, seria que os candidatos fossem honestos, éticos, respeitadores do bem público.

Mas isso parece ser bem difícil......




2 comentários:

  1. Grande Jota Jr.

    Assino seu comentário e concordo ipsis literis com tudo que vc colocou. A tb a minha opinião e tenho escrito sobre isso. O problema da saúde, educação e infraestrutura vem de décadas e não de agora. As manifestações estão sendo arquitetadas para deixar de lado o "roubo" que se pratica contra o povo brasileiro. Aproveitaram a realização da Copa do Mundo, ano de eleições para aparecer. Um forte abraço amigão.

    ResponderExcluir
  2. Jota ;Concordo quando diz sobre a reação tardia.Mas,o brasileiro é assim mesmo.A ditadura militar sufocou a democracia e os direitos individuais,implantou a censura,etc e,mesmo assim,sempre contou com o apoio da imensa maioria do povo brasileiro.Em 2007,realmente sabíamos de todos os possíveis desvios de recursos públicos.Hoje são uma certeza.Os governantes usavam a desculpa da falta de dinheiro para se investir em escolas,hospitais,infra-estrutura e segurança pública.Hoje,dado oque foi gasto nas reformas e construções desses estádios,cujos o do Corinthians e de Brasília,são uma vergonha,essa desculpa não cola mais.Daí a revolta.Quanto a escolher bem nossos politicos,há um exemplo mais bem acabado do que o Demóstenes Torres?Diante das câmeras,o "senhor ética".Por trás delas,um grande canalha.Termino reafirmando,oque muitos brasileiros afirmam,eu desde o primeiro instante;Esta copa no Brasil,É UMA VERGONHA!Um grande abraço.Sou teu fã.

    ResponderExcluir