quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

15 ANOS LÁ ATRÁS.......

Neste finzinho de janeiro está fazendo 15 anos que encerrei minha jornada na Bandeirantes.

Era janeiro de 1999 e a Band estava num momento de transição em seu departamento de esportes.

A Luqui - empresa de Luciano do Valle e Quico - estava findando o contrato com a Bandeirantes e a emissora do Morumbi se acertando com o empresário J.Háwilla para uma nova empreitada no setor.

Vivemos nos meses de novembro e dezembro de 1998 a incerteza se o esporte continuaria na Band e se continuasse como ficaria, e em que mãos?

Quando tudo definido, ficou acertado que Luciano do Valle continuaria na função de narrador e J.Háwilla viria com seu modelo de programação e com total liberdade para desenhar a equipe de comunicadores, diretores, produtores e tudo mais.

Meu contrato com a Band também estava terminando.  Em janeiro de 99.

Muitos colegas seguiram com Háwilla, mas fui comunicado pelo novo diretor, Luciano Calegari Júnior, que meu contrato não seria renovado e que eu estava liberado para outros voos profissionais.

Ao todo foram 19 anos no Morumbi.
Três anos e meio trabalhando na rádio Bandeirantes e o restante com a equipe de Luciano do Valle no projeto Show do Esporte.

É claro que senti bastante o desligamento e o fim da era-Show do Esporte.
Foram anos dourados.
Ganhamos em experiência, Luciano e Quico revolucionaram o esporte na televisão brasileira., o projeto tirou a Band de uma caótica situação financeira, muitos profissionais foram valorizados pelo consórcio, e grandes amizades nasceram e se consolidaram.

Quantas modalidades esportivas tiveram espaço na telinha e decolaram para o sucesso.

Particularmente, posso dizer que experimentei jornadas memoráveis com o time de Luciano do Valle, aprendi muito de televisão, fiz amizades notáveis, inesquecíveis, e me aprimorei como ser humano.

Quando recebi a informação de que estava fora da Band, aos 50 anos de idade, vi um buraco se abrir à minha frente.  Ainda com os filhos em faculdades e então desempregado, vislumbrei um nefasto horizonte na minha vida.

Recebi telefonemas de poucos amigos e colegas de trabalho, porém entendi o constrangimento natural nessas horas.  É mais ou menos como dar os pêsames a alguém, algo que também constrange.

Na verdade, amuado em meu canto, pouco queria receber mensagens de quem quer que fosse.
Fiquei com a família curtindo aquele momento triste, de decepção, de profunda amargura.

Baixando um pouco a poeira fiz contatos, sondagens em outras redes de televisão, mas sem sucesso.
Algumas sem vagas ou sem verba para contratar e outras torcendo o nariz pelo fato de eu ter 50 anos de idade.
Cheguei a ouvir a frase: " O cara já deu o que tinha de dar. Está velho. "

Felizmente, cerca de 20 dias após minha saída da Band tive o apoio de dois amigos, decisivos para o meu ingresso no canal Sportv, onde até hoje estou.

Falo de Maurício Staut e de Luiz Duarte.
O primeiro fez contato com o segundo relatando a minha situação, e alguns dias depois eu estava contratado pelo canal Globosat.
Sou eternamente grato a esses dois amigos e à *diretoria Globosat da época, que ignorou minha idade ( tida como elevada por algumas pessoas ) e me abriu as portas da empresa.
* Guilherme Zattar, Alberto Pessegueiro e Paschoal Ambrósio.
E, é claro, ao esforço concentrado de Staut e Duarte para a minha contratação.  Amigos do coração.

Em março vou completar 15 anos de Sportv, uma empresa séria, comprometida com a qualidade e que me dá orgulho em defendê-la profissionalmente.

Conto a minha história para exemplificar que nem sempre o fim de uma experiência é o fim da vida.
Não importa quais os motivos e circunstâncias, se houve justiça ou injustiça, reconhecimento ou não, importa sim é acreditar que o mundo está sempre de portas abertas a todos.

É cair e se levantar.
É abaixar a cabeça e reerguê-la rapidamente olhando firmemente para o Mundo.
Nunca esmorecer.












7 comentários:

  1. Parabéns Jota, este relato serve de exemplo para todos que passam por situações parecidas independente da profissão. Quanto ao Show do Esporte talvez seja o que mais de importante houve no esporte na TV brasileira, para os mais jovens que hoje possuem fácil acesso as diversas TVs pagas pode até ser difícil entender o motivo de tantos elogios a dupla Luciano/ Quico, porem o que temos hoje na TV fechada praticamente tínhamos na Band.

    ResponderExcluir
  2. Jota. Emocionante e referencia para todos nos esta historia. Fiquei sabendo pela ludmila que voces estavam na audiencia no jogo do monte azul e da ferroviaria. Muito obrigado! Voce é uma referencia pra todos nos. Abraço amigo!! Paulo jr.

    ResponderExcluir
  3. Roberto Carlos e Paulo Jr., muito obrigado, amigos.
    O blog agradece pelos valiosos comentários.
    jota jr.

    ResponderExcluir
  4. Jota, coloquei seu blog nos favoritos. Terei leitura por muito tempo, só com seus posts antigos. E preciso dizer: quando seus colegas falam de você em redes sociais, ou no próprio canal, percebe-se a reverência deles para contigo. Por aqui percebo que por trás do grande profissional tem um baita ser humano também! Sucesso, Jota. E obrigado por tantos momentos bacanas que você propiciou a nós, simples torcedores, na televisão. Abraços, Rodrigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo, obrigado por favoritar o blog.
      Escrevo aqui despretensiosamente, mas com o intuito de lembrar amigos queridos, muitos dos quais já nos deixaram.
      Gosto de homenagear as pessoas.
      O rádio e a televisão precisam registrar solenemente os nomes dos profissionais que escreveram a história.
      Grande abraço.
      jota.

      Excluir
    2. Jota, obrigado pela resposta. Realmente quanto mais exploro o blog, mais fã fico da "persona" e do profissional Jota Junior. Mais uma vez obrigado por esse belíssimo trabalho. Grande abraço. Rodrigo

      Excluir
  5. Jota, boa tarde. Lembro, de muitos bons tempo atrás, quando vc transmitiu um jogo de hóquei em Sertãozinho e eu fiquei a seu lado durante a transmissão. Tive o enorme prazer de te conhecer. Sou conhecido pelo apelido de Totó e trabalhava na Prefeitura então. Grande abraço. Luciano do Valle pode ser chamado de Luciano do Hóquei tb!

    ResponderExcluir