sábado, 7 de setembro de 2013

PONTOS DE VISTA

Vez ou outra sou chamado a citar "o maior" deste ou daquele clube em todos os tempos.

Acabo me tornando chato, provavelmente, e recuso escolher.

E explico que os clubes atualmente, em sua maioria, já passaram dos 100 anos de existência e evidentemente centenas de jogadores vestiram suas camisas.
Uns sem nenhuma expressão, ou pouca, e outros com grande destaque.

Houve craques em todas as agremiações nas décadas sucessivas de sua existência.
Houve um tempo em que somente fotografias registravam as performances dos jogadores, depois filmes, depois videoteipes, até chegarmos às transmissões ao vivo.

Então, como avaliar todos os craques que jogaram pelo Time X FC?
Como ser justo em apontar "o maior"?
Não dá.

Hoje, por exemplo, falam de Rogério Ceni como o maior ídolo da torcida tricolor paulista.
Quem viveu décadas passadas provavelmente apontará uma lista de grandes ídolos do São Paulo FC.
Leonidas da Silva, Gino Orlando, Poy, Mauro Ramos de Oliveira, Gerson, Pedro Rocha, Canhoteiro, Careca, Müller, Serginho Chulapa, Waldir Perez, Zetti, enfim, dezenas de profissionais importantes e que vestiram a camisa do Tricolor com brilho.

Isso acima é apenas um exemplo e escolhi o São Paulo aleatoriamente.

Vez ou outra me perguntam qual o "maior" narrador da história do rádio ou televisão?
Também me recuso a escolher.
Primeiro por ética, e também pelo risco de cometer injustiças.
Entram nas escolhas, é claro, as preferências pessoais, simpatias, e quase nunca os critérios técnicos de análise, o que tornam as indicações suspeitas de mérito.

Sei que essas "eleições" são inevitáveis, fazem parte do contexto, respeito quem goste, MAS de minha parte não contem com a participação nas votações.

Em resumo, analiso como um GERAL.
Todos têm valores diferenciados, todos contribuíram em suas atividades, uns mais outros menos.
Ninguém deve ser desprezado em sua performance profissional.

São pontos de vista.



2 comentários:

  1. Roberto Dias! Abs

    ResponderExcluir
  2. Marcelo, sua lembrança do grande Roberto Dias reforça a minha tese. Sempre haverá esquecimento de craques e que em suas épocas marcaram a história.
    Obrigado pelo adendo.

    abraço
    jota

    ResponderExcluir