terça-feira, 10 de setembro de 2013

A VOLTA DE MURICY

Felizmente, futebol não tem lógica.

Futebol é planejamento, visão administrativa, percepção da realidade técnica, aplicação correta dos métodos, talento, preparação física adequada, tudo isso.
Mas tem o lado surpreendente desse esporte que é O JOGO.
É um JOGO.

Por isso que abri colocando que FELIZMENTE o futebol não é lógico, pois se fosse ciência exata que graça ele teria?

Houve uma época que se invocava o BIORRITMO dos atletas e evidentemente do grupo para analisar os resultados.
Tudo já foi feito para tentar justificar resultados, especialmente os tropeços.
Mas o que se vê, repetidamente, são fases de grandes clubes que contrariam estudos e metodologias, e que derrubam teses do nosso eterno e pretenso "SABER"" das coisas da bola.
Coitadinhos de nós, que imaginamos conhecer TUDO, falando alto e defendendo teses com ares de catedráticos.

Faço essa abertura de coluna para me referir à contratação de Muricy Ramalho pelo Tricolor paulista.

Vai dar certo?
O time vai retomar o caminho das vitórias?
Vai escapar do rebaixamento?
Os mesmos atletas que estiveram nas mãos de Ney Franco e de Paulo Autuori terão à partir de agora rendimentos totalmente diferentes?
O treinador que está chegando tem todo esse poder de transformar radicalmente o time e acabar com a crise?

Os mais otimistas são-paulinos estão apostando CEGAMENTE no novo comando.
Pessoas que analisam o futebol, num todo, acreditam que Muricy vai dar outra cara ao Tricolor.
Tem também aquela coisa de CARISMA, identificação com o clube, campeão várias vezes no Morumbi.
É tudo o que vai nesse tempero da volta do treinador ao São Paulo.

Mas na verdade somente o andamento do campeonato é que irá responder e já à partir desta quinta-feira no Morumbi diante da combalida Ponte Preta.
Por sinal, duas equipes combalidas se enfrentam quinta-feira no Cícero Pompeu de Toledo.

Ainda está para nascer quem terá a precisa condição de dizer se este ou aquele treinador irá dar certo em determinado clube.
Isto se por acaso alguém ainda virá a este Planeta com essa mágica, este poder.

Há dezenas e dezenas de exemplos de técnicos que viraram o jogo ao assumir equipes em crise e que chegaram desacreditados.
E o inverso também já ocorreu trocentas vezes.

A gente reflete, analisa, avalia, CHUTA, mas somos impotentes para CRAVAR o que vai e o que não vai dar certo em muitos casos do futebol.

Por que?

Porque o futebol é antes de tudo, um JOGO.

Ressalto que não contesto a capacidade de Muricy.  Absolutamente.
Nem tenho autoridade para tal.
Mas achei necessária a reflexão sobre o tema.

*** Inevitável tocar em outro assunto no retorno de Muricy.  Pelo lado jornalístico do trabalho pinta a preocupação sobre o vezeiro comportamento do treinador ao se relacionar com a mídia.

As coletivas, infelizmente, voltarão a ser tensas.
Muricy não aceita "certas perguntas" e muitas vezes extrapola nas palavras ferindo interlocutores e a classe jornalística.
Isso é preocupante.

O respeito no relacionamento com a mídia é algo que o treinador não preza e aí o futebol perde nesta sua volta ao trabalho.



















Um comentário:

  1. Carlos Alberto de Souza12 de setembro de 2013 15:52

    Eu li no Uol que o Sr. Muricy - que tanto se auto proclama ético - começou a negociar sua volta ao São Paulo, AINDA COM O AUTUORI NO COMANDO DO TIME! !
    Lamentável
    Carlos Alberto

    ResponderExcluir