segunda-feira, 12 de agosto de 2013

ENNIO RODRIGUES - O QUE VALE É BOLA NA REDE!

Outro registro triste.

Morreu o queridíssimo amigo ENNIO RODRIGUES Caraça.

Um dos mais importantes comunicadores do rádio brasileiro.

Começou a carreira em Araraquara e logo foi "convocado" para o rádio da Capital.

Foi na Bandeirantes que se consagrou, desfilando toda a sua competência e categoria na arte de narrar futebol.
Permaneceu décadas na emissora do Morumbi e integrando a famosa e inesquecível equipe ao lado de Fiori, Flávio Araújo, Borghi Jr., Mauro Pinheiro, Loureiro Jr., Alexandre Santos, Roberto Silva, Eduardo Luís, Jota Háwilla, João Zanforlim, Paulo Edson, Flávio Adauto, Osvaldo dos Santos e tantos outros.

Eu trabalhava na rádio Gazeta de São Paulo e nas viagens que fazíamos juntos para as transmissões, o Ennio me tratava com muito carinho e dizia que gostaria de me ver no time da Bandeirantes um dia.

E isso se concretizou à partir de janeiro de 1980 quando fui contratado pela emissora do Morumbi.

Passamos a viver e conviver no mesmo ambiente de trabalho e a nossa amizade se estreitou fortemente.

Depois o Ennio foi comandar forte equipe na Gazeta/SP onde continuou a brilhar como locutor e líder de grupo.

Posteriormente, narrou por muitos anos jogos da Portuguesa com a equipe do saudoso Armando de Barros e depois com o filho dele, o Alexandre.

Recentemente estava na rádio Tupi de São Paulo.

Ennio tinha o bordão O QUE VALE É BOLA NA REDE, sempre que concluía o seu grito de gol.
Fez dupla muito entrosada com o saudoso Roberto Silva, o Olho Vivo.  Os dois tinham "tiradas" muito engraçadas, leves, nada agressivas ao ouvinte.  Inteligentes.

Fica aqui a minha homenagem ao AMIGO que nos deixa.
E o rádio brasileiro jamais deve se esquecer do ENNIO.
Que dona Lígia e sua filha tenham muita força nessa hora, mas que se orgulhem muito dele.

Vá em paz, amigo!!!
E obrigado pelo carinho da sua AMIZADE.






3 comentários:

  1. Jota

    Entre muitos conhecidos e poucos amigos, Enio foi um grande amigo meu.

    Devo ter comentado, seguramente, uns vinte jogos para a Band, de forma ocasional, nas vezes em que a emissora, em contenção de despesas, enviava apenas o narrador e o operador para as transmissões.

    Enio, escalado, me telefonava, e fazia a solicitação de que eu o ajudasse comentando o jogo, o que era, mais do que um pedido, uma órdem!

    Eu não sou capaz de calcular quantas vezes ele me entrevistou na Band e quantas vezes dei-lhe carona em saída de estádio.

    Sou suspeito para falar de Enio, do homem, do profissional, de seu caráter e de sua personalidade.

    Um episódio risível marcou, certa vez, na Bahia, quando acabávamos de jantar e surgiu uma mulher lindíssima querendo algo a mais com ele.

    Ele dispensou a mulher e eu, à época solteiro, perguntei-lhe.

    Você não vai sair com ela? Ela merece o programa. Sua mulher jamais irá perceber!

    Com irreverência, espirituosidade e o humor fino que o caracterizava ele respondeu-me.

    Você está enganado. Minha mulher, assim que eu chego das viagens faz o teste do copinho!

    Isso realça, embora de uma forma bem humorada, justamente como era o Enio, o seu lado família e o respeito por sua esposa.

    Você não sabe a tristeza que me causou a notícia do passamento de um de meus melhores amigos na profissão.

    Abs jota e eu sou convicto de que você que teve o prazer de conviver mais com ele, está tão triste quanto eu, quem sabe, um pouco mais.

    ResponderExcluir
  2. Alcides, obrigado pela homenagem ao Ennio aqui neste espaço.

    Ele era realmente muito bem humorado, espirituoso, realmente.

    Estou triste. Foi uma das pessoas especiais que conheci e que felizmente desfrutei do carinho e da amizade.

    Mas é a roda da vida. Nada podemos fazer nessas horas, a não ser enaltecer os BONS com os quais convivemos.

    abraço.
    jota júnior.

    ResponderExcluir
  3. o muito pela notícia ,eu ouvia ele muito na Rádio gazeta e agora na Tupi com a equipe Líder de Alexandre Barros, mais uma lenda do microfone se vai ,lamento muito por esta notpicia tao lamentável,e triste para oo meio do esporte e jornalismo esportivo. Abraços do...
    JP !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir