terça-feira, 28 de maio de 2013

O VÔO DE NEYMAR

Pronto, o menino Neymar vai embora.

Acabou a queda-de-braço das opiniões.  Gente favorável, gente contrária à sua saída, assim é a vida e a liberdade de pensar e se expressar.

O futebol-menino de Neymar vai continuar a encantar, vestindo essa ou aquela camisa.

Se ele acertou ou errou em deixar o Santos e o Brasil, somente o futuro dirá.

Se era um sonho dele, deixemos o garoto realizá-lo.

Quem vai deixar o time titular do Barcelona para a sua entrada é outra questão e um problema exclusivo do  treinador da equipe catalã.

Se a sua adaptação ao futebol europeu será rápida ou demorada, é outra questão.

Se isto irá ajudar a seleção brasileira também é coisa a ser conferida.

Pelo lado pessoal do craque muita gente perguntando e especulando o seu namoro com a atriz Bruna Marquezine, se continuará ou a distância prejudicará o relacionamento.
( cá entre nós, esse é um tema em que não devemos colocar o dedo, pois é estritamente íntimo ).

Enfim, Neymar bate asas e atravessa o Atlântico.
Inevitável.
Mais dia ou menos dia isto iria acontecer.

Mais um menino de ouro revelado na Vila Belmiro.
E onde o clube deve continuar investindo, pois os exemplos do sucesso do garimpo são tantos.

Quanto ao futuro do Santos, sem o craque, vale a máxima de que "a vida segue".  Diretoria, conselheiros, treinadores, têm agora a missão de manter a história santista em evidência. Lá atrás o Santos um dia perdeu Pelé, Coutinho, Pepe, Zito, Geovane, Robinho, Diego...

O que ninguém pode discutir é o talento de Neymar.

Atravessar fases técnicas negativas até Pelé passou por isso.  Maradona, Zico, Platini, Rivellino, todos passaram.  É da vida.

Mas negar o DNA futebolístico do menino, JAMAIS.   É ir contra os fatos, a lógica e a natureza.

Boa sorte ao menino!!!

E que em 2014 ele esteja "voando" com a camisa da nossa Seleção.















Um comentário:

  1. Estou apostando muito que, além do Neymar em sua carreira, a grande beneficiada será a nossa seleção com essa ida do craque ao Barcelona. O estilo de jogo dos confrontos do Brasil é mais próximo ao que ele vai encarar na Europa, bem diferente do ritmo dos nossos Estaduais e Brasileirão (não acho inferior ou superior, mas é bem diferente).

    Espero que em 2014 possamos colher os frutos de um ano do Neymar na Europa!

    abraço!

    ResponderExcluir