quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

14 ANOS DE SPORTV

Março chegando e vou completar 14 anos no Sportv/Premiére.

Saí da Band em janeiro de 1999 e em março ingressei no Sportv, auxiliado por dois amigos queridos: Mauricio Staut e Luiz Duarte.
Um ligou pro outro e o processo se agilizou.
Um pouco antes do Sportv uma outra emissora não quis me contratar pelo fato de na época eu já ter 50 anos de idade, uma filosofia da empresa e que tive de respeitar.

Como não havia verba para contratações naquela oportunidade, a direção do Sportv me propôs um cachê à cada transmissão feita. E isso ocorreu por quase dois anos.
Mas depois veio a contratação e até os dias de hoje trabalho no canal, onde me sinto muito bem.

Por mais que sejamos experientes numa determinada profissão devemos estar abertos a aprender e corrigir posturas que com o tempo nos habituamos a elas.

Hoje trabalhando com pessoas mais jovens acabo por me motivar à cada dia com a impetuosidade e a fome de projetos desses colegas.
A televisão é uma máquina maluca pois à cada momento é preciso criar, oferecer coisas novas ao telespectador.  E isso exige muito de seus profissionais.  Há uma cobrança enorme por parte da direção, evidentemente, mas também de quem nos assiste e que se manifestam intensamente através das redes sociais.

Mas com tudo isso, trabalhar com o esporte é algo muito gratificante.
Temos grande responsabilidade na comunicação, pois estamos lidando com a sensibilidade de muita gente e com os cuidados de não desvirtuar relacionamentos e posições sociais.
Temos também o papel da didática do esporte, especialmente nas modalidades pouco populares.

Particularmente prefiro ser rotulado de "politicamente correto" a entrar na onda do "vale tudo" e direta ou indiretamente interferir nas jovens mentes que nos assistem.
Nada de lições de moral, é claro, mas sempre pautando pelo respeito ao próximo e à vida.
Coisas ditas num veículo tão poderoso como a televisão influenciam mentes ainda imaturas.

O papel do comunicador é sempre delicado, seja em qualquer das mídias.
Por isso o perigo de se abrir microfones a pessoas que não estão preparadas para lidar com o social.
Falar ao público é um exercício incessante de equilíbrio, sensatez e de muito cuidado com as palavras e na abordagem de assuntos comunitários.

É evidente que já cometi trocentos erros e ainda cometerei, pois sou falível, mas o policiamento interior é intenso. E jamais me cansarei disso.  Principalmente nos dias de hoje onde a neurose popular é exacerbada por conta de tudo o que acontece no planeta.   Todo cuidado é pouco.

Agradeço diariamente pelos quase 44 anos de profissão e dos quais já 14 no Sportv, uma bela casa de trabalho.



















7 comentários:

  1. Tive o previlégio de ser seu telespetador por todos esses 14 anos de SPORTV e todoas na BAND. Está sem dúvida na galeria dos maiores narradores esportivos brasileiros.Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Jota, você é e sempre será uma referência para todos os profissionais que trabalham na comunicação esportiva.
    Homem íntegro, ponderado e dono de uma categoria sem igual nas narrações esportivas. A TV brasileira precisa de locutores assim. É por isso que depois de tantos anos de carreira, você continua sendo um dos comunicadores mais admirados e respeitados do Brasil.
    Conhecer você pessoalmente, só me fez aumentar essa admiração e este carinho. Ter trabalhado na mesma emissora que você, é motivo de muito orgulho e aprendizado para uma vida inteira.
    Parabéns mestre Jota Jr. Fica aqui o abraço do companheiro de profissão Lucas Pereira.

    ResponderExcluir
  3. Lucas, obrigado pelo carinho da mensagem.
    Saiba que te admiro muito, pela pessoa e pelo profissional.
    ( está fazendo falta no canal ).
    Saúde pra você e toda a familia, amigo.
    jota.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado, Vilmar.
    Agradeço pela manifestação.
    forte abraço.
    jota

    ResponderExcluir
  5. Jotinha, lendo esse seu post noto que você se equivocou nas contas porque está errada a sua idade. Eu o acompanho desde quando era criança lá em Votuporanga vendo suas brilhantes narrações pela Band, pois eu cresci, tô velho e você contínua o mesmo. Porque só eu envelheci ?
    Abraços meu amigo e Parabéns ao SPORTV por ter em seu time de narradores,alguém com tanta competência e melhor que isso, gente boa demais. E a propósito, FP disse que você aparenta ter mais e que você como Sandro Hiroshi e Anaílson, é "gato". Obviamente que você sabe que acabei tendo que agredri-lo por tamanha calúnia.
    Canhão.

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado, Canhão.
    Sobre o FP juro que um dia revelarei a verdadeira idade dele..rs
    Mas na verdade ele aparenta muito mais do que diz que tem....rss
    abraço, amigo.
    jota

    ResponderExcluir
  7. Você é um exemplo pra todos nós, Jota! Um abraço com toda admiração e respeito.

    Paulo Junior.

    ResponderExcluir