sexta-feira, 30 de novembro de 2012

PALMEIRAS x SANTOS < AO VIVO >

A escala me manda para a Vila Belmiro neste sábado.

Transmissão Sportv e Premiére.

Santos x Palmeiras, com as duas equipes se despedindo da temporada.
Com o Verdão se despedindo da série A e tendo um 2013 diferente pela frente.  Vai amargar a B do Brasileiro e jogar ao mesmo tempo a importante Libertadores da América.

A jornada de transmissão vai começar às 7 da noite.  O jogo em si terá inicio às 19:30 < hora de Brasília >.

Lá estarei com Müller nos comentários e as reportagens de Alexandre Oliveira e Felipe Diniz.  Mais toda a equipe envolvida no trabalho, dezenas de profissionais no estádio e na Globosat/Rio.
Na coordenação local o querido Osvaldo Belo.
Coordenação/Rio com os amigos Pedro Ribeiro e Collin.

Já que os dois times nada mais tem a fazer no campeonato em termos competitivos, que apresentem um espetáculo solto e agradável.  É o que esperamos.


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

JOELMIR BETTING - GÊNIO.

Nem bem acabei de homenagear um querido e saudoso amigo ( Ely Coimbra ), eis que chega a notícia de Joelmir Betting.

Nos anos 70 um dileto amigo, Maurício Fábio Pavan, nas viagens para a faculdade, me chamava a atenção para um colunista de jornal que explicava com metáforas e extrema simplicidade um tema difícil, a economia.

Foi a partir desse alerta do amigo Maurício que conheci o jornalista Joelmir e passei a acompanhar o seu trabalho.  E fiquei fã.

Quis o destino que em janeiro de 1980 eu fosse trabalhar na rádio Bandeirantes e ser colega de Betting.

Quantas e quantas vezes encerrei o programa de esportes da Band, por volta de 18:50h e anunciei o comentário de Joelmir Betting, ao vivo, ali nos estúdios principais do Edifício Radiantes.

Ele pintava pelo corredor e já me acenava sorrindo e sempre com alusões às performances do Palmeiras, com vitórias ou derrotas.

Na redação, o brincalhão sutil, as tiradas inteligentes, o mestre na arte de comunicar explicando a intrincada matéria: ECONOMIA.

Joelmir era um homem sereno.  Calmo.  Meticuloso no relacionamento com as pessoas.  Um gentleman.

Chegava-se a apostar, em tom de brincadeira, é claro, se algum dia o Joelmir ficaria nervoso e perderia a calma.
*Jamais isso foi testemunhado nas redações por onde ele passou.

Foi através do mestre Joelmir que conhecemos pelos corredores e redação da Bandeirantes um menino estudioso, curioso, atrevido em saber futebol(risos) e que pintava como futuro jornalista da área.

Estou me referindo, obviamente, a Mauro Betting, seu filho.

Mauro que depois foi meu colega de TV Bandeirantes, além de um amigo muito querido.

Inúmeras vezes me deparei pelos corredores do Parque Antártica com Joelmir e Mauro em grandes e pequenas jornadas da Sociedade Esportiva Palmeiras.
Era visível o nervosismo do mestre Joelmir antes, durante e depois dos jogos do Verdão.

O Palmeiras talvez tenha sido a "matéria" que mais o deixou impaciente, tenso, fora dos eixos.

Enfim, dos gênios a sempre quer mais, pede mais.
Egoístas e possessivos que somos, é claro que gostaríamos de sugar mais da sabedoria e da técnica do gênio Joelmir.
Queríamos mais Joelmir entre nós.
Mas deixemos de ser egoístas e liberemos o mestre para outros voos.
Todo o Universo precisa dele.













quarta-feira, 28 de novembro de 2012

ESSE CARA É ELE: ELY COIMBRA.

Nesta sexta-feira a ACEESP - Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo - faz o jantar tradicional de todos os fins de ano.

Reúne os associados, simpatizantes, colaboradores, jogadores, treinadores, preparadores físicos, autoridades, em congraçamento, e faz a entrega do troféu aos melhores da temporada.

E através do presidente Luiz Ademar - um dileto amigo - fui indicado para receber o troféu ELY COIMBRA, pelos meus 43 anos de atividades jornalísticas ( jornal, rádio e televisão ).

Fiquei contente pela lembrança do Ademar e pelo troféu que leva o nome de um amigo muito querido.

Convivi com o Ely na Tv Gazeta e depois na Bandeirantes por muitos anos.

Criador do "dente-de-leite" com Roberto Petri - quem me abriu as portas no rádio de São Paulo ( juntamente com Galvão Bueno ) em 1976 - Ely sempre foi solidário e de ótimo coração.

Ajudou muitas pessoas no meio do rádio e da televisão.
Dotado de caráter irretocável, sofreu injustiças no final da carreira e por isso adoeceu e veio a falecer em 1998.
Ely estava sempre aberto às pessoas, quem quer que fossem, com o intuito de auxiliar e promover o bem estar do semelhante.

Tudo isso sem falarmos da sua alta competência profissional e de quantos amigos angariou no mundo da bola.
Era respeitadíssimo no meio do futebol, por dirigentes, treinadores, jogadores, fisicultores e etc.

Ely deixou o mundo muito magoado.  Fez o bem e acabou sendo injustiçado por julgamentos errôneos, maldosos eu diria.
Mas como o que vale é a paz de consciência, certamente já se recuperou e hoje vive novos caminhos de evolução em Planos de Luz e de boas energias.

A homenagem da ACEESP é à minha pessoa, mas faço aqui a minha homenagem a ELY COIMBRA, um cara totalmente do bem.
E que continua, pois a nossa essência, que não é terrena, continua viva.  Essa não falece.





segunda-feira, 26 de novembro de 2012

SUPERLIGA AO VIVO

A Superliga de vôlei começou e já fiz duas transmissões pelo Sportv.

Na sexta estive em Osasco na vitória de Campinas sobre o time da casa, pelo feminino.
Ontem, domingo, no ginásio do Taquaral, a derrota do Vôlei Futuro para Campinas por 3 a 0.

Na terça volto a Campinas para mais uma partida do Feminino.
Será no ginásio do Clube Concórdia, às 7 da noite.
Campinas x Rio de Janeiro, colocando frente a frente os treinadores supercampeões José Roberto Guimarães e Bernardinho.
Lá estarei com Marco Freitas comentando e as reportagens de Tiago Maranhão e Janaína Xavier.


sábado, 24 de novembro de 2012

VÔLEI DA SUPERLIGA.

Meu fim de semana de trabalho é no volei.

Ontem, sexta-feira, transmiti a vitória de Campinas sobre Osasco por 3 sets a um.
O time da casa está sem Sheilla e Adenizia, machucadas, desfalques sensiveis para Luizomar de Moura.
Já Zé Roberto Guimarães arrumou rapidinho a equipe campineira e deve crescer na competição.

Nesta domingo vou a Campinas
É jogo da Superliga masculina.
Uma hora da tarde ao vivo no Sportv.
Campinas x Volei Futuro no ginásio do Taquaral.
Lá estarei com o campeoníssimo Nalbert e Anselmo Caparica nas reportagens.

É a Superliga começando a todo vapor.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

GINÁSIOS COM PAZ E RESPEITO.

É hoje, sexta-feira, que começa a Superliga.
Um dos mais importantes campeonatos de vôlei do mundo.
São 22 equipes em ação ( 12 masculinas, dez femininas ).
Teremos 20 medalhistas olímpicos em quadra, mais os técnicos Zé Roberto e Bernardinho.

Um evento que merece ser acompanhado, pela qualidade brasileira na modalidade.
Certeza de ótimos espetáculos e ginásios tomados.

Devo fazer transmissões ao longo da Superliga, como hoje estarei em Osasco para a largada do campeonato.
Gosto muito, não só pelo excelente nível técnico e pela organização, mas também pelo público que comparece aos locais dos jogos.
Famílias nas arquibancadas é algo que dá um colorido especial às rodadas e a certeza de PAZ no ambiente.

O apreciador do vôlei gosta de degustar a técnica dos jogos.
Tem suas preferências clubísticas, logicamente, mas respeita os adversários e aceita as derrotas.
Todos se sentem bem e seguros dentro dos ginásios.

Felizmente não há torcidas organizadas no vôlei.  E esperamos que isto nunca aconteça.

O vôlei tem "torcida educada".




quarta-feira, 21 de novembro de 2012

A PRAIA DO PRESIDENTE

Entendo as especulações e a exploração da mídia, e até a indignação de alguns torcedores, mas sinceramente qual é o problema de alguém ir à praia após um jogo de futebol onde o resultado não foi bem sucedido?

Praia é lugar de relaxamento, contato direto com a natureza, ar puro.
Lugar de se tentar alguma reabilitação emocional, quando necessário.

Sem falarmos do livre arbítrio de cada um, escolhendo o que fazer e onde ir sejam quais forem as circunstâncias.

Tem gente que é derrotada e fica em casa, curtindo o fracasso, chorando, se descabelando.
Tem gente que precisa de ar puro para respirar.
Tem gente que liga o rádio e tenta aliviar a tensão com músicas de qualidade.
Cada um reage de alguma forma.

Não vi desrespeito nenhum ou falta de sensibilidade do presidente do Palmeiras em ir à praia por algumas horas depois da tristeza do rebaixamento.
Ir à praia não significou que ele estivesse desligado do que aconteceu com o clube que preside.
Não significou irresponsabilidade alguma.
Foi uma atitude que entendeu boa e salutar para refrescar a cabeça e repensar tudo o que ocorreu de errado.

Precisamos mudar o foco de muitas coisas na vida.
É necessário centrar nossas atenções no que realmente é importante.

Respeito todos os pontos de vista, é óbvio, mas não vi nenhum "crime" do dirigente nesse ato de escolher a praia para relaxar e se recuperar emocionalmente.

* e deixo claro que não tenho nenhum vinculo pessoal com o sr. Tirone.  Jamais troquei bom dia ou boa tarde com ele.

Fiz o artigo por achar fortes e injustos os ataques a ele pelo ocorrido na última segunda-feira no Rio de Janeiro.











LARGADA DA SUPERLIGA

Nesta semana volto a narrar voleibol pelo Sportv.

Vai começar a Superliga.

Sexta-feira estarei em Osasco e domingo em Campinas.

Um desfile de técnica e talento e com vários campeões olímpicos em quadra.

Na edição passada tivemos Osasco campeão feminino da Superliga e o Cruzeiro no masculino.

Um belo evento.


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

REBAIXAMENTO NÃO É O FIM DO MUNDO

Cair de divisão no futebol é normal e natural, por constar dos regulamentos, e também por ser algo saudável pois dá chances a outras agremiações de subirem.

Nunca vi, e não vejo, rebaixamento como desmoralização, vergonha, vexame ou algo similar.
Vinte equipes disputam um campeonato e evidentemente sempre haverá os quatro últimos colocados.

É claro que ser rebaixado demonstra incapacidade técnica e erros na organização.
E quando isso é materializado, urge reformulação e mudança de rota.
Atlético Goianiense, Figueirense e Palmeiras receberam um forte puxão-de-orelha e agora precisam mudar.
Cabe às diretorias a enérgica atitude de mudar.
Mas é preciso determinação, coragem e bom planejamento para as mudanças.
Além do dinheiro, é óbvio.

Do lado do torcedor são compreensíveis, o desespero, o ranger de dentes, a revolta e tudo mais.
Torcedor é passional, tem direito a dar todo tipo de opinião.
O dirigente é que precisa ser do ramo, estar bem assessorado, atualizado, modernizado ao tempo.

Por isso é preciso nessas horas ter equilíbrio, principalmente por parte de quem administra.
E entender as criticas como normais e naturais, sejam da mídia ou da própria torcida.

O clube que não "aproveitar" o rebaixamento para uma profunda reformulação de idéias e de ações, estará fadado a seguir na trilha errada e a afundar cada vez mais.

Mas repito, cair de divisão, para mim, não é fato para tragédia, drama ou outros espetáculos.

É normal, desde que recicle e tome o caminho razoável da boa organização e do bom profissionalismo.






sexta-feira, 16 de novembro de 2012

MUDANÇA NAS ESCALAS

Houve uma mudança nas minhas escalas do fim de semana.

Domingo eu faria São Paulo x Náutico pelo Premiére, mas irei a Porto Alegre para Internacional x Corinthians em jogo do Sportv.
* Milton Leite narraria essa partida no Beira-Rio, mas vai transmitir pela Globo a partida entre Flamengo x Palmeiras.

Amanhã, sábado, a escala está mantida.  Estarei na Vila Belmiro com Santos x Figueirense, jogo do Premiére FC.  Wagner Vilaron e Felipe Brisola também na jornada.

Na transmissão de Porto Alegre estarei com Batista nos comentários, e os repórteres Ricardo Lay e Júlio César Santos.


terça-feira, 13 de novembro de 2012

SABER PERDER. TER EQUILÍBRIO.

Dizem que o futebol nos dias de hoje está muito chato com tantas meticulosidades no politicamente correto, e por aí vai.

Mas é bom refletir sobre o assunto.

No passado as pessoas estavam mais desarmadas espiritualmente. Aceitava-se mais uma brincadeira, uma provocação, quando o assunto era futebol.
O mundo era mais ameno, havia menos neurose social, a violência não tinha o tom doentio de hoje.

Na atualidade qualquer palavrinha que se coloque, qualquer comentário já irrita profundamente as pessoas e daí para a violência física ou verbal é um pequeno passo.
Por isso é que sempre se recomenda cautela no que se diz, nas gozações e em tudo mais.

Sem contar que hoje, para muitas pessoas, o futebol é a sua principal razão de viver.
Quanta gente coloca a sua paixão clubística acima das reais prioridades da vida, invertendo totalmente os papéis.
Futebol é delicioso, saboroso, preenche as nossas vidas, mas está lá em baixo na lista das prioridades.

Quantas vidas já se perderam por causa de um resultado de futebol.
Um total absurdo sob o ponto de vista social, religioso e filosófico.

Vejam o que ocorre nesses finais de ano quando alguns clubes correm o risco de rebaixamento, ou mesmo aqueles que acabam caindo.
O acontecimento vira uma tragédia na cabeça de muita gente em desequilíbrio.
As pessoas se sentem ultrajadas, diminuídas, como se isto fosse alterar a sua maneira de viver, com tudo o que nos assola no cotidiano sendo mais sério ( saúde, família, trabalho, cultura, educação e etc ).

Ficar triste, acabrunhado, tudo bem.  Faz parte.
Não dá para aceitar que alguém supervalorize uma derrota ou um rebaixamento, passando a ter atitudes animalescas, insanas, beirando à demência.

Em resumo, na vida é preciso equilíbrio.  Controle emocional.  Priorizar o que realmente tem valor.
Precisa distinguir coisa séria do que é divertimento.
Urge valorizar o que efetivamente tem valor.

O esporte é uma excelente oportunidade de exercermos a compreensão, entender que sempre haverá vencedores e perdedores. Ganhar ou perder faz parte da disputa.
E os derrotados precisariam assimilar que há lições nessas horas.  Valiosas.  Importantes.
Cabe a cada um saber identificar nas derrotas o que ficou de advertência, de aprendizado.

Controlar as paixões e as iras interiores é um bom desafio aos dotados de inteligência.



















segunda-feira, 12 de novembro de 2012

SÃO PAULO x NÁUTICO, DOMINGO.

No rol das minhas escalas preciso incluir São Paulo x Náutico domingo no Morumbi, jogo que terá inicio às 5 da tarde.

Transmissão do Premiére FC.

Lá estarei com Müller e Alexandre Oliveira.


CUMPRIR TABELA

Já sei o que vou narrar até o final do Brasileirão.
* salvo, é claro, alterações decorrentes de imprevistos.

Sábado vou à Vila Belmiro para Santos x Figueirense pelo Premiére.
Duas equipes que nada mais tem a fazer no campeonato.
O jogo será às 19:30h.

Dia 25 vou à Araraquara transmitir também pelo Premiére, Palmeiras x Atlético Goianiense.
Provavelmente um jogo de rebaixados ( o Dragão já na série B e o Verdão caminhando para tal ).

E na última rodada, dia 02/12, o clássico São Paulo x Corinthians, Morumbi, onde provavelmente o tricolor já estará garantido na Libertadores e o Timão de malas afiveladas para a viagem ao Japão.
Jogo também do Premiére.

Devo uma explicação a muitos amigos que perguntam sobre minha ausência em transmissões do Sportv, pois desde agosto que não narro pelo canal ( e sim pelo Premiére ).
São contingências das escalas, apenas isso.
Mas tanto no Sportv quanto no Premiére me empenho ao máximo para entregar um trabalho de razoável qualidade.




SEMANA DE FERIADO

Semana de feriado na quinta-feira.

Semana de seleção brasileira buscando vencer outra etapa na Copa do Mundo de futsal.

Mano Menezes joga nos Estados Unidos diante da Colômbia na quarta, dez e meia da noite.

Semana onde a torcida do Fluminense festeja o merecido titulo.

Mais uma semana de apreensão das torcidas de Palmeiras, Portuguesa, Bahia e Sport quanto ao rebaixamento.

Massa do Verdão goiano comemorando a volta à série A.

Oeste de Itápolis, Chapecoense, Icasa e Paysandu na série B do Brasileiro.

E muito mais....

* A escala da semana me manda para a Vila Belmiro sábado.  Santos x Figueirense às 19:30h com transmissão pelo Premiére, simplesmente para preencher os números da tabela.




sexta-feira, 9 de novembro de 2012

CORINTHIANS X CORITIBA NO PACAEMBU

Minha escala neste final de semana é única.

Sábado, Pacaembu, 9 da noite, Corinthians x Coritiba, pelo Premiére e também em Alta Definição.

Lá estarei com os amigos Muller e Carlos Cereto.

O Coxa tem a terceira melhor campanha do returno.  Nos últimos oito jogos só perdeu um, para o líder e virtual campeão, o Fluminense.

Já o Corinthians tem a quarta melhor campanha do segundo turno. Coladinho no Coritiba.

Tudo isso faltando praticamente 30 dias para a participação corintiana no Mundial do Japão.

O alviverde do Paraná deve se classificar para a Sul-Americana de 2013.

No domingo o bicho vai pegar.......mas estarei de folga e acompanhando de longe.


A VOLTA

Meus amigos e amigas.

Tendo em vista que continuo recebendo mensagens carinhosas recomendando que o blog continue, e que os acessos ainda se mantém em números expressivos mesmo a coluna tendo paralisado as atividades, repensei e voltarei a movimentar este espaço.

Logo, logo.

Em breve.