sábado, 20 de novembro de 2010

A RODADA DA 'ENTREGA' ????

Na rodada deste fim de semana do Brasileirão, não é apenas a bola que entra em campo, mas também a desconfiança sobre esse ou aquele jogo.

Especula-se bastante, por conta da rivalidade, se essa ou aquela agremiação vai "amolecer" diante do adversário para não favorecer o rival. E por aí vai.

Torcedores e dirigentes são decisivos em afirmar que gostariam que houvesse a "entrega" de resultado, com o intuito de não ver o rival comemorando pontos ou titulo.

Mas, particularmente, não acredito que os jogadores desse ou daquele time entrem nessa.

O atleta, hoje, e mais do que nunca, pensa exclusivamente na sua carreira e nos ganhos dos seus contratos.
À eles pouco importa se está defendendo o clube B ou Z.
* São poucas as exceções aqui. Casos de Marcos no Palmeiras, Rogério Ceni no São Paulo, Harley no Goiás. E não me lembro de mais ninguém.

Então, vejo que os jogadores não entram em campo para "perder", pois eles não têm nenhuma identificação emocional com qualquer agremiação.

Coloco nessa roda os treinadores, igualmente profissionais e sem qualquer ligação sentimental com um clube em especial.

Posso estar sendo ingênuo, mas é a visão que tenho.

Na roda viva da atualidade, onde os atletas mudam de clube anualmente, ou até em menor tempo, fica dificil acreditar que eles se apeguem sentimentalmente às associações.

Mas a rodada vai começar e todos estarão ligadíssimos nos acontecimentos.

Haverá um policiamento sobre o comportamento dos times envolvidos em possíveis armações, haverá desconfianças, não faltarão conclusões precipitadas sobre alguns lances e desempenho de atletas, e árbitros.
Enfim, o futebol é assim.
A nossa cultura é assim.

Prefiro defender a minha tese sobre os jogadores e treinadores.
Eles defendem o "deles" e os clubes que os remuneram.

Um comentário:

  1. Jota

    O Palmeiras, MEU TIME, infelizmente está jogando com um misto, sem nenhum pudor e vc diz que não está vendo a entrega? É claro que está! Não há provas, mas seria preciso diante de fatos tão grves e de tudo o que se ve?
    Esse negócio de que o time está de olho na Sul-Americana é desculpa esfarrapada.Vc se lembra do tempo em que se dizia que o Santos treinava no avião? Jogava, às vezes, quatro vezes por semana, sempre com o time base e uma ou outra alteração.
    Quando o Palmeiras caiu o Internacional não caiu porque fez um "ajeitado" com a turma de Belém. Um companheiro de imprensa de lá me contou com detalhes. Da mesma forma que um conterrâneo meu que trabalhava à época no Palmeiras, fez grandes elogios a Mustafá pela honestidade e disse que o Vitória teria pedido 3 milhões para tirar o pé do acelerador. Mustafá respondeu que não aceitava a fraude e que iria ganhar a permanência na série A dentro de campo. Se é verdade, não posso garantir mas é bem possível que tenha sido. O Vitória deu tudo para vencer e comemorou como se fosse um título ter despachado o Palmeiras para a segundona.
    No ano passado, o Corinthians fingiu que queria ganhar do Flamengo, mas levou o jogo para Campinas e atuou bem desfalcado para facilitar a vitória do Fla e impedir que o São Paulo chegasse ao título e o Palmeiras à Libertadores. Aquela atitude do Felipe que não foi para a bola na cobrança do pênalti é o atestado evidente de tudo o que falamos.
    Eu vi a imprensa carioca proclamar que o Gremio era heróico contra o Flamengo no Maracanã na final do ano passado, mas não era nada disso. Apenas encobria que o Gremio, com um misto frio tinha ordens dos dirigentes para entregar o jogo urubu. Os jogadores sabiam que se vencessem e o Inter fosse campeão, não poderiam desembarcar em Porto Alegre e seriam, sumariamente, vendidos para clubes de menor expressão.
    O problema, Jota,é que isso é feito à socapa,de forma que só se possa desconfiar, nunca provar. Rola muita mala branca e a prática dos times em campo é sempre diferente do discurso.
    É duro de admitir essas manobras espúrias. O homem de bem tem nojo dessas práticas, mas elas existem. Está provado que os pontos corridos, por sí só, se destruiram. Muito mais tarde do que eu previ.(AD)

    PEÇO DESCULPAS PELAS POSTAGENS CONFUSAS SOBRE O GRANDE FLÁVIO ARAÚJO,QUE FICARAM DIVIIDAS EM POSTS DIFERENTES. OPORTUNAMENTE VOU PUBLICÁ-LAS EM MEU BLOG, EM ORDEM CRONOLÓGICA. VOCÊ FOI MUITO FELIZ EM FALAR SOBRE UM DOS MAIS QUERIDOS E COMPETENTES CRONISTAS DA HISTÓRIA DO RÁDIO. ABS (AD)

    ResponderExcluir