sábado, 3 de julho de 2010

OS PRIMOS POBRES

Paraguai e Uruguai - os primos pobres do futebol sulamericano - os últimos do nosso continente a sobreviver na Copa.

Gostei muito da seleção paraguaia, e já havia gostado durante as eliminatórias.
O sufoco dos espanhóis para ganhar do Paraguai foi emblemático.
Gerardo Martino, o argentino que comanda os guaranis, mostrou o que é saber trabalhar um time com mescla de poucos talentos e de força fisica.
Sem falar que o Paraguai não pôde contar com Cabañas, ainda vivendo o drama da recuperação física e psicológica após ser baleado.

Já os uruguaios seguem vivos e sinto que a Celeste dará muito trabalho aos holandeses, da mesma forma que o Paraguai deu à badalada Espanha.

Em resumo, Uruguai e Paraguai sairão desse Mundial com o moral alto, bem diferente de Brasil e Argentina, que voltam pra casa de cabeça baixa.

Perder e ganhar são coisas do jogo, mas a gente sempre cobra de quem tem mais a oferecer.
Brasileiros e argentinos deixam a África do Sul em débito com seus torcedores.

** pelo texto pode dar a impressão que já descartei o Uruguai no confronto com a Holanda. Não é isso. Vou pela tendência do favoritismo que é apontado para os holandeses. Mas se os uruguaios chegarem à final, não será nenhuma zebra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário