segunda-feira, 31 de maio de 2010

COITADAS DAS ARBITRAGENS

Mais um fim de semana com muitas reclamações pelas arbitragens do Brasileiro.

E vai ser sempre assim.

Temos um péssimo hábito de colocar toda a responsabilidade em cima dos árbitros.

Registrar as falhas dos apitadores é democrático, absolutamente normal.

O que não é concebível, e justo, é argumentar que o time "só perdeu" porque os juizes erraram.

Futebol é apitado por seres humanos, obviamente.
Erráticos, evidentemente.

Vez em quando ouço que juiz de futebol "não pode errar". Um grande absurdo.

Oras, se o árbitro não pode errar, os jogadores também não poderiam. Os treinadores, da mesma forma, não poderiam se equivocar.

São todos falíveis. Ou é difícil compreender isto?

É claro que não estou me referindo à casos de desonestidade, tendencias ou o equivalente, mas partindo-se do principio de que precisamos confiar nas pessoas, até prova em contrário TODOS são confiáveis.

Vejam atualmente o caso do Santos, onde o treinador e a maioria dos jogadores andam justificando as derrotas em cima das falhas dos juizes.

E repito o que digo há tempos. É mais dificil apitar futebol aqui no Brasil. Os jogadores são mestres em tentar enganar os apitadores. Dificultam o trabalho dos mediadores.
Além de toda a pressão dos diretores, imprensa e treinadores, que é muito forte.

Chorar no futebol é válido. É do jogo. O que não pode é condenar cruelmente os árbitros.
O que não pode é jogar exclusivamente a culpa pelas derrotas nas costas dos juizes.

3 comentários:

  1. Boa noite, Jota

    concordo contigo, quando ressalta que tem muitos jogadores que responsabilizam a derrota devido a erro da arbitragem,
    Uma observação, quando a arbitragem erra a favor, nunca vi um comentário a favor do juiz, ou seja, o apito dele é apenas negativo, nunca possui lado positivo?

    e os auxiliares quando marcam impedimento e se equivocam, nunca vi defesa de jogador a esse profissional;

    mas foi muito interessante ontem a fisionomia do técnico Joel Santana, quando viu o auxiliar anular o gol do vasco, ele que é tão expressivo e "falante";

    enfim, mas sobre suspeita de arbitragem, só mesmo o horroroso Edilson Pereira, que detalhe não obeteve nenhum advgado de prontidão a sua defesa, quando foi expulso da Federação Paulista, Fifa entre outros orgãos;

    jota, abraços e sucesso sempre

    Domingos Arthur - Sp

    ResponderExcluir
  2. JOTA

    Tudo bem?

    Licença prá dar um pitaco...entrevistamos o Zé Henrique de Carvalho, o filho do saudoso "seo" Antonio Carlos(Escola Pitágoras - Americana), no "O FILÉ DOS ESPORTES" e sentimos na fala clara, do competente profissional, que, a arbitragem tem "crescido" muito no aspecto psicológico e encara hoje, a insatisfação acerca de fatos em que, o resultado seja atrelado ao desempenho da arbitragem, como coisa natural do jogo.
    Também vejo assim... porém, alguns profissionais(inclusive da imprensa) evidenciam muito os erros dos árbitros e auxiliares.
    Inclusive aos xingamentos(tão tradicionais), pouco se dá importância, porque a cultura diz que assim tem que ser... a histórica e a (comodidade) contemporânea da falta de educação, não se zela mais pela compostura,em campo de futebol: ofender é normal, brigar também, vencer sempre é a ordem, CQC, tal qual o programa da TV... enfim, é mais fácil atribuir o insucesso ou pior, não reconhecer a maior competência do outro(mesmo que o perdedor tenha qualidade...)aos erros de arbitragem.
    Aliás, já vi muito empate, que, os dois times só faltaram se unir para bater na arbitragem, pois, cada qual reinvindicava a vitória para si e igualmente, culpavam os arbitros pelo objetivo não atingido... é mole? Não se agrada nem no empate...

    Forte abraço e não vamos "perder nossa agenda de vista"...quem sabe, fazemos uma das edições especiais que estamos planejando para a Copa? O assunto tem tudo a ver contigo...que tal?

    PAULOFILÉ

    ResponderExcluir
  3. Jota, e o que dizer da seleção mexicana, que já começa a chiar contra um suposto "apito amigo" para a África do Sul na estreia da Copa?

    abraço!

    ResponderExcluir