sexta-feira, 30 de abril de 2010

ESCALAS DA COPA

Com a aproximação da Copa do Mundo - e de qualquer edição da Copa - é comum as pessoas perguntarem sobre quais profissionais de comunicação estarão no local do evento.

Curiosidade natural, entendo assim.

Como fica também pelas redações e estúdios uma certa apreensão pela lista dos "convocados" para a cobertura.

Vivencio essa situação desde a Copa da Argentina, 1978, quando viajei à serviço da rádio Gazeta.

É um período tenso, eu diria, porque há muitos candidatos para um número reservado de vagas.

Pintam especulações, ilações, deduções, um mundo de chutes e previsões.

São poucos os profissionais que têm lugar garantido nas viagens.
A maioria fica dependendo de critérios e circunstâncias das empresas.

Me coloco também no lugar dos diretores responsáveis pela feitura das listas e das dificuldades de escolha e prioridades que certamente encontram.
Especialmente quando há no quadro muitos profissionais competentes e merecedores da escala internacional.

99% das pessoas gostam de viajar.
Esse é o ponto.
E daí surgirem decepções, frustrações, quando o nome não aparece na lista.

Na verdade, os profissionais que não viajam deveriam entender os critérios e respeitar a visão dos que comandam, vendo que o trabalho por aqui é o mesmo de quem lá se encontra.

Quem não viaja, trabalha da mesma forma que os viajantes.
Copas e Olimpíadas dão trabalho pra todo mundo.
Malha bastante quem está no local do evento, e quem permanece no Brasil.

Conheci colegas que pediram demissão após serem excluidos da lista da Copa, tempos atrás.
Uma atitude extrema, no meu modo de ver.
Mas, respeitada, evidentemente.

Quanto à mim, já coloquei aqui no blog e reforço: ficarei no Brasil e trabalhando dos estúdios do Sportv no Rio de Janeiro.

E certamente, pelo que sei, trabalharei bastante, em transmissões e eventuais apresentações de programas.
Porque o evento assim o requer.

Eu e tantos outros colegas do canal estaremos na cobertura via Rio de Janeiro.

Da minha parte, tranquilo e entendendo perfeitamente os critérios da direção.

É útil quem está no local do evento. É útil quem não viaja, pois contribui da mesma forma para o melhor da cobertura.

6 comentários:

  1. Jota, bom dia, e vc sabe quem serão os companheiros do canal campeão enviados para a África do Sul?

    Sou seu fã, parabéns pelo excelente trabalho.
    Kauê

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Kauê.

    Não sei da lista completa do Sportv, mas alguns nomes tenho conhecimento.
    Luiz Carlos Jr., Milton Leite, Paulo Cézar Vasconcellos, André Rizek, Lédio Carmona, Mauricio Noriega, Marco Aurélio Souza, Edgar Alencar, Fernando Saraiva, Marcelo Barreto...
    Repito, faltam nomes nessa lista que aqui coloco......

    abraço
    jota

    ResponderExcluir
  3. Jota

    Após passar a Olimpiada de 2012 a sua classe profissional ficará livre deste tipo de expectativa por um certo tempo, pois teremos na sequencia Copa e Olimpiada no Brasil. Acredito que deverá ser ótimo para todos que tem profissão ligado ao esporte.
    Abraços
    Roberto Carlos

    ResponderExcluir
  4. Jota
    É verdade que a maioria dos narradores que viajam para a Copa não transmitem dos estadios e sim do Centro de Imprensa? Já aconteceu com você? se for verdade acho que deve ser meio desestimulante, é melhor fazer tubo daqui mesmo.
    Abraços
    Roberto Carlos

    ResponderExcluir
  5. Roberto, ocorre que as emissoras contratam posições nos estádios em jogos das principais seleções ( Alemanha, Inglaterra, Espanha, Portugal, França, Itália, Argentina e Brasil evidentemente ). Nesses jogos há posições nos estádios, mas as demais partidas são transmitidas do Centro de Imprensa.
    É isso que acontece.

    bom fim de semana, amigo.
    jota júnior

    ResponderExcluir
  6. Jota ,acho vc um otimo profissional merecia estar na copa , mas nem sempre sao os melhores que estarao la. O otimo Carlos Cereto estara na AFRICA.

    ResponderExcluir