quarta-feira, 10 de março de 2010

HÁ QUASE 30 ANOS...

Nos tempos de Fórmula 1 pela Rádio Bandeirantes ao lado do amigo Edgar Mello Filho, 1981 e 1982, estávamos em Madri e vivemos um fato marcante.

Saindo de almoço na Gran Via - a grande avenida da capital espanhola - presenciamos um atropelamento de uma senhora de idade na faixa de pedestres.

O causador do acidente fugiu e as pessoas ficaram atônitas com o acontecimento.

Corremos para socorrer a idosa senhora.

Prestamos os primeiros socorros e logo sentimos que nada de grave havia ocorrido com ela.

Apenas algumas escoriações.

Acompanhamos a acidentada até seu apartamento, que não ficava muito distante dali.

Lá chegando, uma irmã residia com ela e logo se apressou em fazer os curativos que se faziam necessários.

Recuperada emocionalmente, a velha senhora nos cobriu de agradecimentos e queria de qualquer maneira nos retribuir pela gentileza.

É claro que não quisemos nada em troca e procuramos tranquiliza-la do ocorrido, dizendo que o mais importante era o seu bom estado de saúde.

Nós nos despedimos das duas irmãs e fomos embora, certos de que nada grave houvera acontecido com aquela simpática e doce senhora.

No dia seguinte, pouco antes de deixarmos o hotel, vieram nos trazer um presente "anonimo".

Um lindo bolo de chocolate, todo enfeitado.

Era um presente da senhora que socorremos.

Indignados sobre como ela teria descoberto onde estávamos hospedados, nós nos lembramos de que no papo pós-acidente chegamos a citar o nome do hotel.

E depois, que as duas irmãs descobriram o nosso apartamento citando "dois brasileiros" ao recepcionista.

Uma gostosa lembrança de nossa passagem pela capital espanhola.

Fizemos o que o coração mandou. E tivemos em troca o amor daquelas lindas criaturinhas com a singeleza de seus sentimentos puros.

Há quase 30 anos...

4 comentários:

  1. Hum, que delícia hein!

    Delícia de história, de atitude, a forma de agradecimento e imagino que o bolo também =]

    É bom lembrar esses fatos não é? Relembrar momentos saudosos como este é sempre bom.

    Um Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Jota
    Me lembro do Edgar na Bandeirantes,aproveitando por onde ele anda?
    Abraços
    Roberto Carlos

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Carlinha.

    Roberto, o amigo Edgar faz trabalhos para algumas produtoras de vídeo sobre aviação, automobilismo.
    Parou com rádio, infelizmente.
    Um dos melhores que conheço na área.

    abraço
    jota

    ResponderExcluir
  4. É uma pena não termos o Edgar para narrar corridas para nós, em grande rede, e ter-mos que aturar narradores oriundos do futebol sem o minimo conhecimento com o automobilismo falando um bocado de asneiras outros com um pouco mais de conhecimento mas com uma narraçõa chatissíma bisando muito as frases por não ter o que acrecentar.Como o automobilismo mesmo com todos os titulos é maltratado pelas midias esportivas.

    ResponderExcluir