quinta-feira, 11 de março de 2010

AMIGOS QUE SE VÃO

O tempo é implacável e a morte física mais ainda.

Vira e mexe vêm as noticias de personalidades do rádio que partem para outras jornadas.

Perdeu a vida física há poucos dias o comentarista da Cidade de Jundiaí, Capitão Bonassi.
Batemos muitos papos no estádio Jayme Cintra antes dos jogos.
Educado, centrado, eu o tinha como uma figura elegante no trato com o semelhante.
Amava o Paulista de Jundiai.

Morreu há poucas horas o grande noticiarista do rádio brasileiro, Ciro César Silvério.
Me lembro da voz forte e segura de Ciro nos tempos da Tupi de São Paulo, década de 60.
Estava há muito tempo na Jovem Pan e era voz marcante no jornalismo da emissora.
Ainda no domingo, indo para Barueri, ouvi Ciro noticiando com a categoria de sempre.
Mas percebi que sua voz já estava cansada.

Que esses amigos façam a passagem com serenidade e a certeza do dever cumprido por aqui.

Nossas homenagens e respeito.

2 comentários:

  1. Puxa vida! Jota, que perdas irreparáveis para o rádio paulista e brasileiro.
    O Jaime Bonassi eu ouvi poucas vezes, mas, o Ciro César eu ouço há muito tempo.
    Aprendi a gostar de rádio com o meu falecido pai e uma das emissoras de rádio que ele mais ouvia era a rádio Jovem Pan, o Jornal da Manhã da Pan era um dos seus programas favoritos, ainda com a apresentação de Nei Gonçalves Dias e o falecido Antonio Delfiol.

    ResponderExcluir
  2. Olá Jota!
    Qualquer perda é sempre difícil, quando um amigo se vai então é pior! Que ele possa descansar em paz e que não seja esquecido por todos aqueles que admiravam seu trabalho (a nossa memória as vezes não é das melhores).
    Bjs! Silmara

    ResponderExcluir