sábado, 26 de dezembro de 2009

QUEM É O MELHOR ???

Desde que a diretoria do Corinthians anunciou Marcelinho como o Embaixador Alvinegro à partir de 2010, papos e discussões se sucedem.

Eu nunca gostei dessa coisa de "melhor disso..." ou "melhor daquilo...".

Cada um foi importante ao seu estilo, com as suas conquistas, nessa ou naquela época.

Os mais antigos gostariam de eleger como o maior dos corintianos, Luizinho, Idário, Baltazar e etc.

Depois haveria corintianos escolhendo Rivellino, Casagrande, Vladimir, Basilio, goleiro Ronaldo, Sócrates, Zenon, Biro Biro e por ai vai.

Agora as discussões se Marcelinho merece.
Lembram de Neto, Tupãzinho, goleiro Carlos...

É perigoso eleger UM como o melhor ou o maior de todos.

Não é justo.

E isto vale para todas as áreas de atividades.

Há até quem discuta PELÉ como o MAIOR.
Os argumentos são de que o Rei foi o melhor meia-atacante do mundo, mas não foi o melhor goleiro, zagueiro, meio campista.

É discussão pra muitos caracteres.

Mas o ser humano adora esse negócio de ESCOLHER o melhor.
Dizem ser fascinante.

Eu não acho.

2 comentários:

  1. Orlando, João Pessoa/PB28 de dezembro de 2009 23:16

    Olá, Jota. Tudo bem?

    Lendo o seu post "O Sol de Bertioga", não há dúvidas de que tudo está bem com você, não é? Vida boa, hein? Rssss...

    Eu também nunca gostei desse negócio de fazer lista dos melhores disso, dos melhores daquilo... é o homem mais bonito, a mulher idem, a melhor música, o melhor filme etc. Acho isso muito chato e nada confiável. Independentemente, do que e de quem esteja listado, quais são os critérios, os interesses e as pessoas que ditam essas listas? Elas servem para quê?

    Eles as publicam e esperam que reinem sobre as vontades e gostos de todos. Entretanto, como há aqueles (e são maioria) que sempre correm a favor da correnteza, essas listas fazem o maior sucesso, rendem assunto para muitos dias e dão algum sentido para suas vidas.

    Lembro de uma vez em que eu disse para um colega de trabalho ir ao cinema para ver o filme "Pequena Miss Sunshine". Eu disse que o filme era ótimo e que ele não deixasse de assisti-lo. Comentei que era um filme de simples produção, sem rostos muito conhecidos e (o melhor) não havia fila grande na bilheteria. Alguns dias depois, ele me disse: "Orlando, aquele filme de que você me falou foi indicado para o Oscar. Vou assisti-lo". Eu disse: Ele já saiu de cartaz; mas, como ele foi indicado ao Oscar, se ganhar, certamente ele será re-exibido.

    Talvez essas listas, Jota, sirvam para essas pessoas que não têm critérios e parâmetros próprios para escolher o que ler, o que ouvir, o que ver, o que comer, o que beber... E também não têm coragem e curiosidade de se aventurar diante de coisas que correm contra a correnteza do senso comum.

    Por essa e por muitas outras opiniões, pessoas do meu convívio me acham um chato. Dizem que critico tudo e não gosto de nada. Sempre perguntam: "Do que é que você gosta mesmo, hein?" Nas raras vezes que vêm à minha casa, olham os meus livros, filmes, discos e dizem: "Caramba, você tem tudo isso!?". Eu, sinicamente, digo: É.

    Nas vezes em que algo ou alguém da minha preferência sai numa dessas listas, não me empolgo ou me surpreendo, pois já estavam na minha antes.

    Um abraço, Jota.

    Orlando

    ResponderExcluir
  2. Orlando, amigo.
    Recarregando as baterias...rssss
    Pensamos da mesma maneira sobre o melhor disso ou daquilo. Faz parte, tem de existir, mas pra nossa compreensão é algo insosso.

    Mas o mundo é feito das diversidades.
    É assim mesmo.
    Mentes e mentalidades. Estamos todos aprendendo e tentando evoluir.

    Deixo Bertioga na sexta feira, pois domingo começo a trabalhar de novo ( Copa SP de Juniores ).

    abraçao
    jota

    ResponderExcluir