terça-feira, 1 de dezembro de 2009

PONTOS CORRIDOS OU MATA-MATA ?

Tudo o que se tem ouvido nessas rodadas finais do Brasileirão a respeito de entrega de jogo, corpo mole e coisas do gênero, leva muita gente a discutir o modelo atual dos pontos corridos.

Os defensores do mata-mata dizem que neste modelo ninguém entrega para ninguém.
Todos entram em campo para ganhar.
Alegam muito mais emoção nas competições.

Mas a questão é mais profunda, assim entendo.

Não é o modelo do campeonato o "x" do problema.

A questão é moral, cultural.

Se o comportamento de algumas pessoas fosse diferente, ou seja, correto, ético, profissional, não haveria a necessidade de discutirmos absolutamente nada.

O time "B" entraria em campo para cumprir o seu papel digno de profissionalismo...o time "C" não alardearia ou não insinuaria que teria um determinado comportamento só para não favorecer um rival.....e assim por diante.

Tudo está no íntimo da questão, e das pessoas.

O que coloco aqui, evidentemente, é em tese.
Sei que na prática tudo é MUITO diferente ( LAMENTAVELMENTE ).
Mas se a reflexão for séria e profunda, chegaremos à conclusão que o problema está no HOMEM, e não nos regulamentos, regras e estatutos.

Certa vez na minha cidade em um programa de rádio, quando o campeonato estadual vivia momentos decisivos, alguém insinuou que o time da casa DEVERIA subir nem que fosse "daquele jeito".

Protestei e coloquei que se fosse para subir com tramas e tramóias, eu, da cidade, reprovaria o acesso do meu clube do coração.

Fui vencido nas manifestações dos ouvintes pelo telefone e por companheiros que dividiam os estúdios comigo.

E certamente fui tachado de bobão, ingênuo ou coisa que o valha.

Não tenho culpa se é assim que penso. Sempre pensei.

E não tenho vergonha de ser rotulado de bobalhão, ingênuo ou inocente.
Vale a minha consciência.
É com ela que devo estar em paz total.
É sempre ela que irá me cobrar, até no além-túmulo.

2 comentários:

  1. Boa noite Jota,
    Penso como ti, afinal ganhar da forma mais honesta em um jogo, é que faz diferença de qualquer time/ clube;

    Referente a forma de campeonato, o que nos mata , é muitas vezes a falta de futebol e consequentemente mais pontos corridos,

    Hei Jota, estou sempre contigo, afinal , vi pela sportv a matéria do São Raimundo que subiu pra 4° divisão, esse jogo podemos chamar, não como futebol ARTE, mas como futebol de VERDADE.

    Abraços

    Domingos Arthur - Sp

    ResponderExcluir