quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

PACAEMBU OU MARACANÃ - HAVERIA PUNIÇÃO PESADA ?

Coritiba punido com a perda de 30 mandos de campo, mais a multa de R$ 650 mil.

Conversei com muita gente hoje e algumas pessoas levantaram uma questão que merece apreciação, principalmente pelo histórico dos nossos tribunais esportivos.

Será que se o incidente tivesse acontecido em um estádio de São Paulo ou do Rio de Janeiro, a punição seria na mesma intensidade?

As décadas apontam para muitas concessões do tribunal a clubes do chamado eixo Rio-SP.

Clubes e jogadores de grandes clubes já mereceram pesadas punições e foram aliviados.

Aqueles incidentes de São Januário em 2000, por exemplo, naquela final da Copa João Havelange, quando o Vasco vendeu mais ingressos do que poderia e colocou em risco a vida de milhares de pessoas.
Dezenas de vítimas na oportunidade.
Ali também o clube era responsável pela segurança do espetáculo, da mesma forma que o Coxa o foi na partida contra o Fluminense.
Todos se lembram da discreta pena aplicada ao clube da Cruz de Malta.

Aquela invasão da torcida corintiana num jogo do Corinthians pela Libertadores, Pacaembu 2005, quando o terror se instalou no estádio e cercanias, vocês se lembram?
Sim, era um evento da Conmebol, mas os tribunais aqui do Brasil se calaram convenientemente.

Enfim, o "passado" dos nossos tribunais recomenda desconfiar deste 2009 e o que houve no Couto Pereira.

Deixando claro que o Coritiba merecia forte punição, por ser a entidade responsável pelo esquema de segurança no estádio - o que também é relativo - vale desconfiar do comportamento do STJD caso os incidentes tivessem acontecido em alguma praça paulista ou carioca.

Dezenas e dezenas de casos ao longo dos anos - que se citássemos aqui, ocupariam grande espaço - deixam claro a benevolência do tribunal a atletas e clubes tidos como "grandes" e "importantes", desde que sejam do Rio ou de São Paulo.

Gaúchos, mineiros, paranaenses, catarinenses e todos os demais, têm total razão em reclamar de decisões parciais e tendenciosas dos tribunais do esporte, sempre radicados geograficamente no Rio de Janeiro.

Lamentável, pois justiça é justiça, e as decisões deveriam atender unicamente aos preceitos jurídicos e à fidelidade aos fatos relatados, independetemente de camisas, tradição e etc.

4 comentários:

  1. Jota
    Acho importante esta decisão e torço para que seja mantida, pois acredito que após uma punição severa deste porte, se acontecer algo semelhante no Rio ou em São Paulo será dificil para o tribunal pegar leve, para haver uma mudança alguem tem que ser penalizado primeiro, azar do Coritiba. Lembra das viradas de mesa que haviam para evitar rebaixamento de times grandes? só terminaram quando Palmeiras e Botafogo cairam e tiveram que voltar no campo. Alem do mais pelo fato de sediarmos Copa e a Olimpiadas temos que mudar na marra pois tudo que ocorre aqui tem mais repercursão la fora.
    Abraços
    Roberto Carlos

    ResponderExcluir
  2. Fala Jota

    Concordo plenamente. Fosse no eixo rio-sp, dificilmente um time ficaria 30 jogos fora de sua casa. O clube tem sua responsabilidade, mas não pode pagar pelo que os outro fizeram. Vi muita gente na mídia falando que o caso do couto pereira deveria servir de exemplo. só se for exemplo para avaí, barueri, sport...
    Já vimos estádios superlotados, banheiros arremessados, invasões das mais diversas e no fim fica tudo na mesma, caso envolva um dos "12 grandes". E duvido que essa benevolência deixe de existir.
    O ocorrido foi condenável, todavia essa "onda" contra a violência para mim só apareceu por ser uma ocasião conveniente.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Vcs viram que dos 18 presos, TODOS serão soltos nesta quinta-feira???
    Dez já foram ontem.

    Assim nao dá.

    abraço
    jota

    ResponderExcluir
  4. fala Jota!

    foi realmente lamentável o ocorrido no Couto pereira... Acho justo um clube, num caso como este, ser punido. Todavia, como levantado o assunto em seu blog, tenho certeza que se fosse um clube do eixo rio-são paulo, não receberiam uma severa punição como a sofrida pelo Coritiba.

    O STJD convenientemente tem sua sede no Rio de Janeiro, bem como a também tendenciosa e parcial CBF.

    Como sempre, tanto a Justiça desportiva e a CBF "julgam" de acordo com seus interesses.

    Lamentável que todos os demais clubes fora do eixo RIO-SP, sempre sofrem as piores punições (administrativas e jurídicas).

    abraços!

    Gremista

    ResponderExcluir