quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

É HORA DO GRANDE EXPURGO

Presidente do Coritiba ameaçado de morte.

Escoltado pela polícia, teve de pegar a família e fugir de Curitiba.

É mais um motivo para reforçar os trabalhos no sentido de identificar os delinquentes das arquibancadas, punir severamente, dando exemplo de força a todo o País e intimidando as demais facções.

Vira e mexe somos advertidos por membros de torcidas organizadas, que se defendem dizendo que é uma "meia dúzia" apenas que pisa na bola, e que elas são sérias e nada violentas.

Amigos, sinto muito, mas 99,9% dos incidentes violentos nos estádios e fora deles, têm a participação de torcedores das organizadas. Não dá pra defender.

Se as organizadas não conseguem banir de seus quadros os "violentos", então a responsabilidade recai sobre elas, as entidades.
Assim como quando há invasão de campo, o clube é punido por não oferecer segurança aos espetáculos.

O que aconteceu no Couto Pereira foi muito grave. É muito grave.

Precisa de pulso forte das autoridades policiais e judiciárias.

Sem panos quentes.

Espera-se que os demais grandes clubes brasileiros tenham aprendido com esses lamentáveis fatos do último domingo.
É perigoso ter "parceiros" que não sabem conviver na sociedade.
É perigoso ter "parceiros" que jogam contra.

Nunca foi inteligente alimentar bichos famintos e irracionais na sua própria casa.

Futebol é diversão.
É pra descontrair.
O lado da competição precisa ser compreendido inteligentemente pelas pessoas.

Quem não assimilar o espirito esportivo na sua plenitude, precisa ser banido.
Urge que pinte um grande expurgo no meio do futebol.
Vandalos, fora.
Marginais, fora.
Criminosos na cadeia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário