quinta-feira, 19 de novembro de 2009

O JUIZ SUECO É LADRÃO ?

Até os irlandeses perderam a pose com o erro do árbitro sueco no jogo com a França.

Teve até ministro da Irlanda pedindo a anulação da partida.

O juiz da Suécia não viu - nem os bandeirinhas - a mão boba do atleta francês.

A televisão mostra, de um determinado ângulo, que realmente o lance foi difícil para o juiz visualizar o toque de Thiery Henry.
Talvez o bandeirinha pudesse ter visto.
Mas não viu.

Sem falar que no lançamento da bola pra área irlandesa, havia posição de impedimento de dois jogadores franceses. Impedimento não marcado.

O fato prova que erros graves de arbitragem ocorrem em todas as partes do planeta.

Acredito muito pouco em armações, "projetos arquitetados" para favorecer esse e prejudicar aquele.
Acredito muito em erros humanos e também em despreparo de alguns apitadores.

Mas creio também que alguns árbitros são suscetíveis a pender para essa ou aquela camisa, dependendo da sua força e tradição, sem que estejamos falando em suborno palpável.

Há camisas que pesam mais na hora do árbitro decidir.

Esse caso do árbitro sueco que apitou França e Irlanda, que deixou de impugnar um lance capital da partida, valendo classificação para uma Copa do Mundo, deixa claro sobre as dificuldades nos dias de hoje em apitar futebol.

Não tivéssemos tantas câmeras na partida e certamente ficaríamos na dúvida sobre a irregularidade do atacante francês.

Suspeitar por suspeitar é leviandade.
Prefiro sempre acreditar em erros naturais, decorrentes de falha humana. Mais o que citei atrás, de alguns árbitros se impressionarem por casa cheia e por algumas camisas famosas.

O imaginário do torcedor de futebol sempre vai pelos caminhos das "armações", do favorecimento aos grandes clubes e às principais seleções, mas é preciso entender que errar é do jogo.
Erram todos, desde os atletas, treinadores e dirigentes.
Mais a imprensa.

Fico pensando se esse árbitro sueco apitasse aqui no Brasil numa hora dessas.

Um comentário:

  1. O lance não era fácil pro juiz. Se alguém visse seria o auxiliar, mas se ele não constatoum nem a obrigação, o impediemnto, vai ver mão?
    Ele errou, paciência. Julgá-lo como ladrão é demais.
    E isso prova que não é só aqui que a arbtiragem é fraca, como muitos reclamam. O problema é mundial. Pela Champions, os dois jogos entre Real e Milan tiveram erros de arbitragem.

    ResponderExcluir