segunda-feira, 24 de agosto de 2009

TODOS ERRAM ...

O árbitro da Bahia, Arilson Bispo da Anunciação, acaba de ser punido pelos problemas havidos ontem no Pacaembu.

Arilson e os assistentes erraram, sim.
É verdade.

Merecem advertencia, seja verbal ou afastamento das escalas.

Mas aí coloco algumas observações, dentro da minha linha de pensamento sobre os erros dos juizes de futebol.

Será que os atacantes do Botafogo e Corinthians que perderam vários gols também serão punidos?

Os zagueiros que falharam gritantemente, serão punidos?

Os passes errados na partida, aos montes, provocarão advertencia aos atletas que os cometeram?

Os treinadores, que porventura tenham escalado errado, ou alterado errado, receberão punição?

Amigos, TODOS erram em um jogo de futebol.

TODOS, incluindo nós da imprensa, evidentemente.

Então, por que colocar a culpa EXCLUSIVAMENTE nas arbitragens?

Já escrevi e repito. Acho uma tremenda injustiça.

E digo mais: apitar futebol aqui no Brasil é muito mais difícil do que jogar bola.

As manhas dos atletas, as pressões dos treinadores à beira do campo, as "duzentas" cameras de televisão presentes e é claro denunciando falhas dos apitadores e bandeirinhas.

Tudo isso torna dificílimo o desempenho dos árbitros de futebol por aqui.

Não estou me referindo ao aspecto moral da questão.

Não estou falando de árbitros que porventura sejam desonestos, mal intencionados.

Analiso de maneira ampla, incluindo todos os envolvidos no espetáculo.

Jogar tudo nas costas dos apitadores é ser leviano.

4 comentários:

  1. Jota
    Discordo da sua opinião. Os árbitros estão lá, no campo, justamente para que as regras do jogo sejam cumpridas. Se não o apitador ou seus assistentes não cumprem sua função de maneira satisfatória, devem ser afastados. O jogador, quando esá mal, pode ser substituído ou até mesmo afastado. O jornalista, narrador ou repórter, quando vai mal, pode ser afastado, não ser escalado para o próximo jogo, e por aí vai.
    Esse árbitro conseguiu a proeza de errar para os dois lados e ambos os times reconheceram os erros.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. George
    Entendo que os árbitros são humanos, perfeitamente sujeitos a erros e equivocos.

    Errar é do ser humano, em qualquer atividade.

    Disse no meu texto que eles merecem punição, mas que não devem ser os únicos culpados de resultados.

    obrigado pela participação.
    abraço

    ResponderExcluir
  3. Concordo Jota, mas acrescento.

    Assim como há dirigentes mal intencionados, que entram nos clubes para "mamar" nos cofres, e jogadores que entram as vezes em campo para derrubar sem o menor remorsos seus treinadores, pode haver árbitros com péssimas intenções também. Raros os casos, mas acontecem. E quando acontecem, ficam impunes também, como jogadores e dirigentes. Prova disso é o caso do Edílson Pereira, que deve ter o caso arquivado (à la Sarney).

    Mas não podemos generalizar para toda a classe, sem duvidas.

    Nada deve ser generalizado.

    Mas ficou uma ponta de indignação com o caso do Edílson, que só serviu pra dar a chance de o Corinthians recuperar 4 pontos (não que tenha sido feito pra isso, mas foi o resultado dos fatos). Anularam-se os jogos, mas nada se fez contra ele. Triste e lamentável.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito, Allan...

    Laranjas podres temos em todos os sacos.
    Mas sempre prefiro partir de que não há suspeição, até em respeito aos que atuam nessa ou naquela área.

    Concordo que o caso Edilson tenha acabado igual às denúncias de José Sarney e cia.....
    Isso não pode acontecer.

    abraço, amigo
    jota

    ResponderExcluir