quinta-feira, 20 de agosto de 2009

RICHARLYSON - O DISCRIMINADO

Me preocupo muito com o ser humano, antes da atividade profissional.

No futebol, por exemplo, sempre achei uma tremenda crueldade ( falta de respeito, intromissão e etc ) o que se faz com Richarlyson, jogador de futebol, inclusive por parte de alguns torcedores do São Paulo.

A discriminação e o preconceito são imperfeições da personalidade de quem os pratica.

Quem somos nós para julgar a condenar alguém, só porque esse alguém tem idéias, conceitos e atitudes diferentes das nossas?

Quem somos nós para entender o "por que" das pessoas serem assim ou assado no contexto social?

Por que não avaliar o conteúdo moral daqueles que vemos como "anormais"?

E aí vem aquele célebre citação bíblica: "Atire a primeira pedra...".

Ninguém tem autoridade moral para julgar, condenar, discriminar quem quer que seja.

Esse rapaz, Richarlyson, vem sendo execrado por muita gente, há muito tempo.

Trata-se de um ser humano com os mesmos direitos e obrigações de todos os que habitam o planeta.

Ah se o livro de TODOS NÓS pudesse ser aberto em praça pública.

Nesse nível de existencia cósmica, NINGUÉM é perfeito. Estamos em fase de evolução.
Por isso, NINGUÉM tem o direito, e repito "a autoridade moral" para atirar pedras em qualquer semelhante.

Ontem no Morumbi, pela grande atuação no desempenho de sua atividade profissional, Richarlyson foi muito aplaudido e teve seu nome cantado por milhares de pessoas.

Foi uma linda homenagem, embora saibamos que isto aconteceu pelo impulso conveniente, quer dizer, o São Paulo jogava bem e ganhou a partida.

Meus avós repetiam uma frase antiga e que é verdadeiramente perfeita.
"O macaca fala do rabo do outro, mas não olha o próprio".

Infelizmente, é isto o que fazemos diariamente, não respeitando as diferenças de nossos contemporaneos de caminhada terrena.

Siga em frente, Richarlyson. Com altivez, personalidade e indiferença para com os seus detratores.

7 comentários:

  1. Boa tarde me amigo Jota,
    Tudo bem?

    Você tem toda razão e acho que esse post veio a calhar. No penúltimo jogo do São Paulo no estádio do Morumbi eu estava presente nas arquibancadas. Confesso que vi um São Paulo muito diferente, jogando um futebol muito bonito e encantador. Mas o que me decepcionou profundamente foi pela falta de educação de muitos torcedores do São Paulo. Richarlyson fez uma brilhante partida e só não fez o seu gol, em três tentativas, por falta de sorte, o que é natural em qualquer “Jogo”. Assim mesmo a torcida deixou de gritar seu nome, ou melhor, gritou com músicas preconceituosas.

    Inacreditável. Eles conseguem perder tempo bolando uma música para denegrir a imagem de um atleta do próprio time e que por sinal tem sido o melhor jogador da equipe.

    É de uma tremenda irracionalidade uma coisa dessas.

    Na partida de ontem, segundo o que li em alguns portais e agora confirmando no seu blog, Richarlyson foi bastante aplaudido. O que é não mais do que a obrigação do torcedor são-paulino.

    Um grande abraço,

    Fernando Richter.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Jota, coitado do jogador símbolo do São Paulo. Um reflexo da torcida e do seu talento. Coitado dele só por ser meio delicado demais...
    Mas no Brasil tem dessas coisas. Tem muito machão que se diz Homem e que na hora H desmunheca. E mete o pau em tudo né ? Acho ela, ops, ele um bom jogador e deveria jogar na seleção sim pois um golaço daqueles tem muito jogador hétero que nem de perto consegue acertar .
    Abraços Jota.

    ResponderExcluir
  3. Olá Jota!
    Maravilhoso voce ter tocado neste assunto.
    Como torcedora apaixonada pelo Santos, gostaria de ter um jogador como o Richarlyson na minha Vila querida. E como ser humano ele me parece ser muito gente boa, sabe aquela coisa de bom caráter mesmo?? Pois é essa a impressão que ele me passa. Tomara que este tipo de maldade não tenha mais espaço na sua vida.
    Ah! ia esquecendo de dizer que por milagre de todas as Iemanjas da praia do Gonzaga, meu santástico ganhou do Grêmio (rsrsrsrs).Fiquei feliz!
    Bjs! Silmara

    ResponderExcluir
  4. JOTA
    Bom dia!
    Sou totalmente contra as análises sociais dos atletas, aliás boa parte da imprensa esportiva está mais para Ibraim Sued que para Wanderley Nogueira... sei lá, quem em algum momento não tem suas particularidades. Porisso, me limito a dizer que o Richarlyson é muito bom de bola!!! Um dos jogadores que aplica melhor os fundamentos do futebol, esta é a análise técnica da situação e ponto final... o resto é discriminação, como vc (de novo) abordou com muita propriedade!

    Forte abraço e bom final de semana.

    PAULOFILÉ

    ResponderExcluir
  5. Olá, Jota. Tudo bem?
    Faz um tempinho que eu não posto comentários aqui. Olha, esse negócio de as pessoas detratarem outras porque são negras, gays, deficientes físicos, pobres e tantas outras coisas mais, é muito chato, deselegante, antiguado e maleducado. No caso de Richarlyson, façamos uma lista de pessoas célebres no mundo: artistas, escritores, atores, cantores, cientistas, inventores, jornalistas, atletas, políticos, etc. Pessoas que influenciaram e influenciam nosso modo de pensar, nossos mais diversos gostos, nossas atitudes, nossa formação cultural. Vamos ficar surpresos ao ver que dessa lista fazem parte inúmeras pessoas (homens e mulheres) gays. Tenho certeza que algumas dessas pessoas que insultam Richarlyson são, segredamente, gays que mais ou menos só se assumem em alguma cama bem longe dos seus amigos e familiares. Publicamente, se esforçam para assumir um ar de superioridade moral em relação a quem vive sua vida sem neuras. Não tenho a delicadeza corporal de Richarlyson, mas assumo o que sou para minha família, amigos e colegas de trabalho. Ainda não tive o desprazer de ouvir o que esse joagador ouviu ecoar das arquibancadas do Morumbi... nem gostaria disso. Nunca reclamei (nem reclamo) tratamento especial algum, por ser gay. Vivo como qualquer indivíduo deve fazer para ser respeitado e valorizado como pessoa capaz de trabalhar e contribuir de alguma forma para o bem estar social. Você tem a cabeça no lugar, Jota. Parabéns por discutir, no seu blog, um assunto tão antigo e tão atual como esse. Força para Richarlyson. Que seus gols façam essas pessoas brutas se engasgarem com as próprias palavras rudes.
    Um abraço, Jota
    Orlando, João Pessoa/PB

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelo depoimento, Orlando.

    O mundo precisa evoluir, olhando as pessoas pelo seu valor interior e não apenas pelo aspecto físico.
    O físico morre, o "interior" é aquele que se leva para outras esferas.

    Um dia chegaremos lá nesse sentido.

    BOa semana, amigo.
    jota

    ResponderExcluir
  7. Franklin - João Pessoa25 de agosto de 2009 16:55

    É extremamente grotesca a atitude das pessoas ao julgarem seu semelhante, quer seja brnaco,negro mulato, gay, etc... acho bonita a tua atitude Jota de debater um assunto tão antigo quanto polêmico, o que falta as pessoas, é tentar primeira , fazer uma viagem ao seu interior, para depois olharem ao redor e ver se têm autoridade para julgar quem quer que seja... A atitude honesta e honrada de Richarlysson, tem que ser aplaudida por todos nós

    ResponderExcluir