segunda-feira, 20 de julho de 2009

SALÁRIOS ASTRONOMICOS

Da mesma maneira que o povo se escandaliza com tudo de podre que acontece no Congresso, percebe-se nas ruas o espanto quanto aos salários de alguns treinadores de futebol.

Treinadores, e também de muitos atletas ( não compõem a maioria, é verdade ).

O que se deve analisar é muito simples, na minha maneira de ver.

Se uma agremiação pode pagar altos salários, tudo bem.
Se pagando salários astronomicos a empresa ainda tem lucro, ótimo.

Mas aqui no Brasil não é isto que ocorre. Todos sabemos disso.

Se 99,9% dos clubes estão quebrados - é só ver o que eles devem à Previdência Social - a conclusão lógica é que NINGUÉM está em condições de pagar salários irreais para nenhum profissional, por mais capacitado que este seja.

Argumenta-se que se as agremiações não abrirem seus cofres o Brasil perde talentos para o futebol do exterior.

E daí?

Primeiro que não concordo com isso, pois a gente perde alguns talentos mas ficam tantos outros por aqui e oferecendo grandes espetáculos.

Nunca concordei com a tese de que o futebol por aqui está NIVELADO POR BAIXO.
Não é verdade.
Acho má vontade de quem analisa.

Vejo os jogos que acontecem no Brasil e vejo os que acontecem lá fora.
Os daqui, em nada devem aos de lá.
Pode ser algo particular, meu, mas o futebol que se joga no exterior não me empolga mais do que o praticado aqui na terrinha.

Enfim, não é admissível que os cartolas arruinem o caixa dos clubes - mais do que já está - por conta de vaidades, concorrencia e alegações fúteis, supérfluas.

O básico da economia é nunca gastar mais do que se arrecada.

E o futebol vem fazendo isso há décadas.....

Por isso a quebradeira geral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário