terça-feira, 30 de junho de 2009

QUANTA IRRESPONSABILIDADE....

O futebol está longe de ser a coisa mais importante de nossas vidas.

Antes dele, vêm a saúde, o trabalho, a família, estudos, praticar o bem e a paz, e outras cositas.

Mas para algumas pessoas - ou muitas - esse esporte é colocado como de altíssima prioridade.

Quanta gente coloca o futebol ANTES da família, do trabalho, saúde e etc.

É uma diversão, entretenimento, lazer, competição, como se queira defini-lo. Somente isso.

Aliás, é sempre bom lembrar que o futebol, ANTES de ser uma competição, é uma modalidade esportiva. Sua essência, pelo que entendo e li, é antes de tudo, a prática desportiva.

E é, evidentemente, uma atração visual. É gostoso de se ver.

Faço essa introdução para expressar a minha indignação com pessoas engravatadas, tidas como "estudadas", portanto, cultas, não entenderem tudo isso e agirem com irresponsabilidade em vários momentos.

Estamos vivendo dias conturbados. A violencia social é alarmante. O futebol mexe profundamente com a sensibilidade de muitas pessoas. É emoção à flor da pele.

E às vésperas de uma decisão, esses engravatados perdem a noção de responsabilidade e botam fogo nas mentes apaixonadas e em desequilíbrio.

Uma decisão, qual seja, por si só, aguça as mentes e corações. Especialmente de indivíduos que equivocadamente têm o futebol como algo "mais importante" que qualquer outra atividade humana.

Qualquer faísca lançada nesse palheiro, o fogo é inevitável.

É o que estamos presenciando às vésperas da decisão.

Se houver vítimas - e a grande torcida é para que não haja, é claro - saberemos quais os responsáveis. Mas, infelizmente, essas pessoas jamais serão punidas pelas leis da terra.

Pelo menos aqui no Brasil.

Já foi o tempo em que cartolas - e até jornalistas - podiam "incendiar" um clássico ou uma decisão, sem que desequilibrados levassem isso à sério.

Hoje é diferente. Tragicamente diferente.

9 comentários:

  1. Jota,

    Tudo bem?

    Nesse texto você se refere ao presidente do Internacional?

    Abs,

    ResponderExcluir
  2. Fernando, me refiro a ele neste momento.
    Mas já coube a muitos outros, em outras oportunidades.
    Atitudes ridículas, demagógicas, e que tumultuam o futebol.
    Em erros de arbitragem, TODOS OS CLUBES já foram prejudicados e já foram beneficiados.
    É uma coisa tão óbvia.

    Oportunismo, hipocrisia, demagogia ( ficar bem com a galera ) e por aí vai.....

    abraço
    jota

    ResponderExcluir
  3. Jota, sensacional sua observação.......posso reproduzir o texto no meu programa da TV TODODIA ?

    ResponderExcluir
  4. Kelão, obrigado.
    É claro que pode reproduzir. Uma honra pra mim.
    abraço do amigo
    jota

    ResponderExcluir
  5. Olá, Jota. Sou o jornalista Álvaro Marcos Teles, da cidade de Campos dos Goytacazes, interior do Estado do Rio de Janeiro. Também tenho um Blog Esportivo e coloquei um link da sua página lá, ok! Um abração. O endereço é www.mumunha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Carissimo Jota Jr.

    Parece que o amigo quer que o nosso glorioso curintinha continue sendo beneficiado pela arbitragem de forma a prejudicar o trabalho, interesse e principalmente a paixão do torcedor.
    Qual é o problema na denuncia do sério Diretor do Internacional em defender os interesses do seu clube e da sua coletividade? É probibido? Temos que ser roubados e ainda pedirmos desculpas? O curintinha que ganhe no campo de jogo porque esta de encher o saco de qualquer cristão.
    Pelo menos agora acredito que teremos uma arbitragem normal e ai sim vamos ver quem é de fato o melhor.
    Aposto no Inter e vc? como toda imprensa deverá torcer para esta coisa ridicula que criaram para iludir esses coitados. curintina se é prá valer só na peteca.

    Saudações Tricolores

    6-3-3 só para não perder o hábito.

    ResponderExcluir
  7. Anonimo.

    Enquanto você raciocina apenas com o aspecto rivalidade, time A ou time B, meu comentário é mais amplo.
    Aborda os riscos de se insuflar os animos e provocar tragédia.
    O dirigente, de qualquer clube, precisa ter equilibrio, discernimento das coisas e preservar o produto futebol, antes de qualquer coisa.

    Defender o clube não implica necessariamente em expor pessoas, entidades. Imagine se esse rapaz que vai apitar o jogo - um mineiro de apenas 30 anos de idade - se complica na partida, por erros absolutamente naturais, normais.
    Ele correrá o risco de ser agredido após a partida.
    Não é humano.

    Qto a vc insinuar que eu estou torcendo por essa ou aquela agremiação, por favor, mude de idéia.
    Faz um caminhao de tempo que nenhuma equipe me impressiona ou me contagia.
    Nem seleção brasileira mexe mais comigo.
    Deve ser a idade ou o desencanto com o que acabou virando o futebol.

    Mas respeito aqueles que ainda acreditam nesse produto e nas pessoas que o conduzem.

    É o seu caso, pelo jeito.

    abraço
    jota

    ResponderExcluir
  8. esse imbecil desse "anonimo" num entendeu nada do que foi escrito
    saopaulino que saiu da toca depois de uma magra derrota sábado passado
    ridiculo

    julinho

    ResponderExcluir
  9. Álvaro, disponha do nosso espaço e sucesso para o seu blog, amigo.

    abraço
    jota

    ResponderExcluir