segunda-feira, 22 de junho de 2009

GANHOU, ESTÁ TUDO BEM

Depois daquele sofrimento diante do Egito, a comissão técnica tocou no assunto "cansaço" para o resultado apertado. Soou como uma bela desculpa pelo susto.

Já comentamos aqui no blog sobre isto.

Mas o interessante é que depois das duas vitórias tranquilas - e muito boas - sobre Estados Unidos e Itália, ninguém da Seleção invocou a questão "cansaço". Perceberam?

Escrevo isto para reforçar a minha indignação - perfeitamente compreensível - pelas sonoras e surradas desculpas dos que perdem no futebol, ou não se apresentam bem.

Quando se vence, não há qualquer alusão às arbitragens, cansaço ou seja lá o que for.

Nas derrotas busca-se pelo em ovo de galinha.

Seria preciso modificar esse comportamento. Mas todos sabemos que é impossível de acontecer, pelo mau costume brasileiro de não reconhecer os méritos do adversário vencedor.

Chora-se demasiadamente no futebol brasileiro. Acaba se tornando ridículo.

Mas é assim que vai continuar acontecendo, infelizmente.

O esporte, na sua essencia e em seu fundamento, é vencer ou perder, mas tem também no seu bojo a elegancia de reconhecer a vitória do adversário. E entender, igualmente, que o árbitro erra porque é humano, assim como os jogadores, treinadores, preparadores, dirigentes e mídia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário