segunda-feira, 8 de junho de 2009

A EXPERIENCIA VALE ?

No embalo do passeio dado em Montevidéu, a Seleção espera o momento de pegar os paraguaios no Recife, já sabendo que está na Copa da África, sem nenhum erro.

Dunga até sorri diante da situação e até foi gentil com a imprensa após o jogo contra o Uruguai.

Na verdade, aquela tese de que a Seleção anda sozinha, independentemente de quem seja o treinador - desde que este não troque os pés pelas mãos - fica cada vez mais evidenciada.

Dunga faz sua primeira experiência como técnico e já à frente de uma seleção principal, e com bons resultados.

Ou ele é um genio ou realmente é fácil comandar um selecionado como o do futebol brasileiro.

Pode ser também que Dunga seja um cara de estrela. Isto também existe no futebol.

Ainda com o detalhe de que nenhum treinador da Seleção tem tempo para treinamentos, a não ser numa preparação para Copa do Mundo ou como agora numa sequencia de eliminatórias e a Copa das Confederações.

Técnico experiente ou não, os resultados nem sempre são favoráveis numa matéria chamada futebol. Mas normalmente a Seleção amarelinha obtém sucesso onde quer que dispute.

A chance de acertar, para o treinador que comanda o Brasil, é muito grande.

Dunga à parte, o Brasil dentro de um ano estará disputando mais uma Copa e mais uma vez entrará como um dos fortes favoritos ao título.

Deixo claro que este post nada tem de pessoal contra Dunga, até pelo fato de não conhece-lo pessoalmente e jamais ter trocado um "bom dia" ou "boa tarde" com ele.

É apenas uma consideração sobre um tema que sempre baila por aí. Qual seja, o da importancia - e em que grau - de um técnico experiente ( ou não ) à frente de uma Seleção brasileira.

Se Dunga for campeão do mundo como treinador, eu também o serei. Sou brasileiro.

Mas são apenas conjeturas...

2 comentários:

  1. JOTA

    O Dunga pode não ser o melhor treinador do mundo... porém, cá entre nós o cidadão é muito experiente no futebol e os números são muito favoráveis à ele. Situação à parte, "todo mundo" é um pouco técnico de futebol no Brasil. Aconteceu comigo, em uma aula para iniciantes (até 07 anos)... a avó me chamou num canto da quadra e falou:"meu neto não é atacante... ele é zagueiro!". Quase "caí das pernas" e de uma forma educada (até porque é mãe de um grande amigo nosso e por este motivo estarei omitindo o nome)respondi que "o neto dela ainda não era NADA em relação às posições táticas, até porque era apenas uma criança brincando de jogar bola e não poderia ser "rotulado". Ela até concordou comigo, mas, de cara me olhou com aquela fisionomia desconfiada que, o professor de futebol do neto dela, não entendia nada de futebol!
    Enfim, com um pouco de sorte e menos "dôr de cotovelo da galera"(que fica "secando" o trabalho dos outros por mera inveja ou interesse financeiro) o Dunga vai longe (até porque, diferentemente(by Odorico Paraguaçu) dos jogadores, os técnicos competentes tem vida longa no futebol!). Ou seja, deixa o cara trabalhar que a gente vai ser campeão do mundo outra vez!!! Aí a gente comemora e até esquece, às vezes quem foi o ténico.

    Forte abraço

    PAULOFILÉ
    http://paulofile.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Nossa campanha na Copa vai depender da vontade dos jogadores que lá estiverem nos representando.

    Em 2006, o clima de oba-oba, como disse várias vezes Ricardo Teixeira e Parreira, estragou tudo.

    Em 2010, a Copa deve ficar entre Brasil, Espanha, Itália, Alemanha, ou alguma zebraça daquelas.

    O negócio já é ir pensando em 2014. Afinal, já estamos classificados como país-sede. Meu medo é que por conta disso a preparação seja afetada. Ao invés de testarmos o time contra Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, meu medo é que sejam feitos apenas amistosos contra Andorras da vida.

    Grande abraço jota!

    ResponderExcluir