quinta-feira, 11 de junho de 2009

E NO DOMINGO...

No domingo teremos sete partidas pelo Brasileirão.

Coritiba x Flamengo no Couto Pereira. O Coxa precisa abrir os olhos. Sua posição na tabela é incômoda. Já o rubronegro ainda não deslanchou, mas tem o peso da sua vencedora camisa.

No Maracanã tem um dos maiores duelos do nosso futebol: Fluminense x Grêmio.
As duas equipes estão juntinhas na classificação. Um ponto dá a vantagem para o Tricolor carioca. O tricolor gaúcho vai com os titulares para esse confronto.

Goiás pega o Corinthians - meia bomba - no Serra Dourada. Mano faz suspense se escala muitos titulares, na espreita da decisão com o Vasco semana que vem.

Galo recebe o Naútico no Mineirão. O Atlético é vice líder. Ainda invicto. O Timbu começou bem o campeonato e só perdeu a primeira em Porto Alegre para o Grêmio. Jogo bom em BH.

Verdão fazendo a contagem regressiva para pegar o Nacional no Uruguai, encara o Cruzeiro - de olho na partida de volta com o São Paulo. Duas equipes preocupadas com os duelos da próxima semana, mas certamente oferecerão um belo espetáculo no Palestra Itália.

Barueri e Avaí se pegam na Arena. As duas equipes azuis precisam de reabilitação. Não estão bem. Ainda não venceram em cinco rodadas.

E fechando a rodada teremos o grande líder, Internacional, jogando em casa com o Vitória.
O rubronegro baiano é o terceiro colocado e tem no banco um gaúcho ilustre, Paulo César Carpegiane.

Brasileirão já teve 138 gols assinalados e uma média por partida de 2,76.

2 comentários:

  1. Jota
    Em entrevista ontem o Luxemburgo vem a publico culpar o goleiro Marcos por uma unica falha, logo o Marcos que vem salvando o time. Ele tambem esta culpando o arbitro do jogo contra o São Paulo, me parece que cada vez mais que o Dunga se firma na seleção ele vai se perdendo nas escalações e declarações pois achava que seria ele o técnico na proxima Copa.
    Abraços
    Roberto Carlos

    ResponderExcluir
  2. Roberto

    Acho o seguinte. Alguém muito próximo de Vanderlei, e que ele ouvisse, deveria recomendar ao treinador que diminuísse bastante seus pronunciamentos.

    Entendo que quanto mais se expõe o profissional - seja ele quem for - o risco é maior de excessos e de colocações inconvenientes.

    Quem muito fala.....

    Treinador de futebol não precisa estar diariamente na mídia dando entrevistas.

    Luxemburgo, por seu próprio temperamento, não se segura e acaba provocando mal estar no ambiente de trabalho.

    Mas, enfim....

    abraço
    jota

    ResponderExcluir