sexta-feira, 1 de maio de 2009

A GRIPE PEGA O FUTEBOL

Tremendo pepino a Conmebol tem nas mãos.


Como fazer a próxima fase da Libertadores com dois clubes mexicanos envolvidos?

Bogotá se nega a receber os jogos de São Luiz e Chivas, por entender que as duas delegações - com mais de 40 pessoas - colocariam em risco a saúde colombiana.

O Chile neste momento estuda a possibilidade de abrigar os compromissos das duas equipes mexicanas.

Os adversários desses times ficam sem saber aonde irão atuar e sem esquematizar a logística das viagens. É o caso do São Paulo, que segue treinando e sem poder tomar qualquer providência.

A Confederação até acena com a possibilidade de modificar a tabela e colocar frente a frente os dois times do México, de onde sairia o classificado à próxima fase.

A gripe suína, ou mexicana, tumultua a Libertadores. E nessas horas é preciso primeiro pensar na saúde geral, e depois no aspecto técnico do futebol.

Joga contra o tempo a Conmebol em uma situação jamais vivida pela entidade.

4 comentários:

  1. Assunto sério!!!

    Além de toda a preocupação nos jogos que deveriam ser realizados no México, A Conmebol terá de olhar com critério o que aconteceu ontem pela Libertadores. Achei um verdadeiro absurdo o que o Jogador Héctor Reynoso, zagueiro do Chivas, fez no seu adversário. Ele tussiu e espirrou no rosto de Penco, para intimidá-lo. Deveria ser punido pelo Conmebol.

    Um abraço,

    Fernando Richter

    ResponderExcluir
  2. Fernando, mesmo com o Reynoso pedindo desculpas depois, realmente foi uma atitude que merece reprovação e análise do tribunal.
    Vamos aguardar o desfecho desse caso.
    abraço, amigo.

    ResponderExcluir
  3. Lí ontem alguns jornais chilenos e colombianos.
    Os governos desses países que impediram a realização dos jogos em seus territórios, sob protestos da imprensa e das Confederações. Com justa razão, aliás, porque em jogos desse porte não são apenas jogadores e comissões técnicas que viajam, mas os clubes são sempre acompanhados por centenas e, às vezes, milhares de torcedores. O seguro morre velho,já diziam os nossos avós. Na conramão de tudo isso, a cidade de Curitiba ofereceu-se para sediar os jogos dos mexicanos. Você sabia?

    ResponderExcluir
  4. Alcides, eu não sabia de Curitiba se oferecer para sediar os jogos.
    O problema desse vírus é realmente sério e precisa ser enfocado com muita responsabilidade por todo o planeta.
    É mais um desafio para o HOMEM.
    abraço
    jota

    ResponderExcluir