sexta-feira, 1 de maio de 2009

DUNGA E JORGINHO NAS DECISÕES

Leio que Dunga e Jorginho se dividirão para ver as decisões no Rio e em São Paulo neste final de semana.

É evidente que os homens da Seleção devem assistir aos jogos sempre que puderem. E podem, pois são exclusivos da CBF e dispõem de tempo para tal. Na verdade, os dois acompanham vários eventos do futebol por aqui, e vez em quando lá fora também.

Mas aí surge a pergunta inevitável: para que os dois vão ver as decisões no Rio e em SP, se os atletas que por aqui atuam JAMAIS são chamados, a não ser em casos esporádicos?

Jamais se desprestigiou tanto os jogadores brasileiros, em termos de Seleção. A realidade é que somente têm valor e chances de convocação, os profissionais que jogam lá fora. A discriminação técnica é imperdoável.

Dunga no Maracanã, Jorginho no Pacaembu. Pra que?

É apenas um ato político dos dois homens de Ricardo Teixeira.

4 comentários:

  1. Mister Djêy (agora com ipslon), sinto certa impaciência no post. Vc tb está revoltado com as escalas? Pois eu estou... e muito! Se não acontecer nada até o começo do Brasileiro, só publicarei textos ofensivos no meu blog também... abraços do seu - cada dia mais - fã: Wilclestéferson de Lannoy

    ResponderExcluir
  2. Além de ser "apenas" um ato político, torna-se ridículo e arrogante tal atitude. Concordo 100% no que disse. De nada serve essa enganação todo. De 22 jogadores da seleção, 1 ou 2 serão atletas que atuam no futebol brasileiro. O que sempre achei um absurdo. Temos muitos jogadores bons lá fora, mas ainda confio mais nos que estão por aqui.

    Grande abraço,
    Fernando Richter.
    www.pbcomfernandorichter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Easy, friend Willy....
    Tá tudo bem.....rssss
    Eu que sou seu fã!!!
    Gostei do IPSLON....eheheheheh
    abração !!!!!

    ResponderExcluir
  4. Alcides Drummond do Observatorio Alviverde1 de maio de 2009 09:38

    Seu posicionamento contrário a essas seleçãozinhas catadas na europa, evidencia a sua maturidade como cronista esportivo. Parabéns!
    Ninguém aceita essa situação que nos é enfiada, goela abaixo, pela CBF e pelo Sr. Teixeira, mas ao povo não resta nada o que fazer senão desinteressar-se pela seleção. De fato, o desinteresse popular referente a Seleção é inédito na vida deste país e pode-se dizer que a unanimidade (sem exagero) dos brasileiros prefere os jogos dos campeonatos estaduais, Copa do Brasil Libertadores ou até amistosos dos clubes a jogos oficiais da seleção. Tudo em razão da Seleção ser formada por jogadores que já não militam mais no futebol brasileiro.
    Claro está que não se quer uma seleção só de gente daqui, mas um balanceamento de convocações irrigaria novamente a seleção com sangue novo e com maior motivação popular. Nunca a nossa canarinha esteve com um prestígio tão defasado perante a opinião pública.
    É óbvio que há interesses comerciais imensos por trás da Seleção e não se sabe quando a nossa Seleção voltará a ser Brasileira e dos Brasileiros. Parabéns pelo seu enfoque do tema, na contramão de muitos de seus festivos e levianos (a grande maioria) colegas de profissão.

    ResponderExcluir