quinta-feira, 21 de maio de 2009

A CARA FECHADA DE DUNGA

Confesso que me incomoda a sisudez do nosso treinador.

Por mais seriedade que o cargo de técnico da Seleção requeira, já que a responsabilidade realmente é muito grande, vez em quando poderíamos presenciar um ar de descontração do comandante.

Dunga não sorri, não descontrai. Parece sempre armado para se defender das perguntas, como se elas fossem tiros de canhão.

Acho que não é assim que o torcedor gostaria de ver o técnico da Seleção.

A cara sempre fechada de Dunga não condiz com um esporte tão aberto e alegre como o futebol.

É claro que cada um é cada um. Não dá para mudar as pessoas. Mas em cargos de exposição pública, e principalmente no esporte, é preciso e saudável sorrisos e ares de simpatia.

Seriedade na hora de ser sério e leve em outros momentos. Assim deveria ser.

A sisudez de Dunga me incomoda. Passa uma certa instabilidade de emoção e equilíbrio daquele que tem a missão de liderar um grupo e transmitir positivismo.

Posso estar redondamente enganado quanto à minha colocação, mas é o que deduzo.

A leitura é a de que Dunga vê em toda a imprensa um inimigo. E por isso está sempre na defensiva.

É apenas uma observação esse post, mas como o que vale no futebol são os resultados, fica a torcida para que Dunga seja um ganhador, pois ele vencendo, o Brasil sorri.

Pelo menos o Brasil sabe sorrir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário