quarta-feira, 1 de abril de 2009

JUIZ PARAGUAIO

Diretoria e torcida do Sport Recife comemoram a escalação do árbitro paraguaio Carlos Torres para a partida com o Palmeiras, semana que vem, pela Libertadores.

Esse juiz é bom, mas não é melhor do que muitos que temos aqui no Brasil.
Aliás, todo cidadão que topa colocar um apito na boca para apitar futebol corre o risco de errar. É dificílimo arbitrar esse esporte.

Me lembro que naquele célebre jogo entre Portuguesa e Corinthians no Morumbi, quando o juiz argentino Javier Castrille trocou os pés pelas mãos e prejudicou a Lusa, houve um acontecimento digno de registro nos dias de hoje, no momento que o Sport pede um árbitro estrangeiro para enfrentar o Palmeiras.

Naquela oportunidade a Portuguesa comemorou antes do jogo com o Timão a escalação de um árbitro "de fora", porque temia a força política corintiana caso apitasse um juiz local.

E aconteceu tudo aquilo, que todos conhecem. Castrille errou feio e prejudicou terrivelmente a Lusa.

É só um registro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário