segunda-feira, 9 de março de 2009

DESONESTIDADE EXPLÍCITA

Nunca na história desse País se trocou tanto de treinador no futebol.

Impressionam a instabilidade nos clubes e a neurose dos dirigentes de clubes quanto a mudar de comando técnico.

E o que é pior. Ouvi outro dia de um consagrado treinador um lance terrível. Diz ele que há muitos casos de treinadores contratados por clubes, onde diretores "participam" dos valores acertados como salários.
Funciona mais ou menos assim: o cartola facilita a feitura do contrato com o técnico, mas tem a "sua parte" no negócio.

Incluam-se aqui os negócios de alguns jogadores, via empresários, onde as "participações" dos cartolas é imperativa.

Não é assustador?

Como vivemos em um momento do mundo onde muita gente não age com retidão, ética e honestidade, é possível acreditar que haja esse tipo de manobra que lesa as agremiações, sim senhor.

E para piorar a situação, os picaretas acham que é tudo normal, que "faz parte", nada de anormal, segundo eles.

Outra coisa que assusta nesse assunto. Esses caras "roubam" dos clubes, que há muito tempo estão totalmente quebrados, rigorosamente falidos.

2 comentários:

  1. Jota, será que se tivessemos o sistema de alguns times europeus, que possuem donos e são tratados como empresa, toda essa roubalheira não teria um fim? Quem em sã consciência roubaria sua própria propriedade? Eu não tenho bem uma opinião sobre isso, e até me falta um pouco de experiência para poder opinar, mas é uma solução aparente.

    outra coisa, Jota, um pouco mais fora do tema: os dirigentes do futebol brasileiro e até sul-americano em geral, não desperdiçam chances de transformar as competições em grandes espetáculos comerciais? Em vários outros países, e até em vários esportes, usa-se e muito a força da marca de competição, como por exemplo a Champions League, o SuperBowl, as 500 milhas de Indianapolis, etc. Por que não valorizar uma Libertadores (do ponto de vista do marketing) que hoje comercialmente se restringe a uma marca de um banco no naming rights? Será que falta pensamento, ou vontade?

    grande abraço, Jota, ótima semana!

    ResponderExcluir
  2. Allan, o problema, me parece, se prende aos desvirtuados da moral e de conceitos. Todo sistema é plausível, em qualquer contexto, desde que as pessoas envolvidas ajam honestamente.
    Há larápios na democracia e houve no comunismo.
    O ser humano é que precisa rever o seu papel aqui na Terra. Achar que tudo o que fizer AQUI, morre AQUI, é o grande engano das pessoas.

    Concordo com vc sobre o desperdício de se promover condignamente os grandes espetáculos, e a Libertadores é o nosso principal produto.
    Os "donos" dos eventos querem ganhar sozinhos e não abrem o leque de variedades do marketing.
    Em resumo, é o capitalismo com todas as suas letras, que acaba jogando contra si próprio, pois as receitas poderiam ser bem maiores.

    Ótima semana, Allan.
    Sucesso pra vc !!!

    ResponderExcluir