segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

DUNGA - NOITES DE INSONIA

Com quase zero grau de temperatura em Londres, Brasil e Itália entram em campo nesta terça-feira para um amistoso de luxo. Não é a toda hora que esse confronto acontece. Por sinal, Brasil e Itália se enfrentaram apenas 12 vezes na história do futebol. Muito pouco para a importância dessas duas seleções.

Os jornais londrinos não abrem muito espaço para Brasil x Itália, mas mesmo assim todos os ingressos foram adquiridos.

Paralelamente ao amistoso corre o já esperado papo de que Dunga está ameaçado no comando da Seleção com o agora desemprego de Luis Felipe Scolari. E vai aumentar também depois do jogo.

Não dá para deixar de pensar que crescem os olhos da CBF com a queda de Felipão no Chelsea. Por mais que Ricardo Teixeira declare - e vai declarar - que Dunga é o treinador da Seleção, todos sabem que o presidente da entidade sonha com a volta do treinador gaúcho campeão em 2002.

Em resumo, depois de se livrar do fantasma de Luxemburgo ao final do ano passado, Dunga agora volta a ter insônias com Luis Felipe Scolari solto na praça.

De tudo isso, fico com as repetidas declarações de Felipão sobre continuar na Europa e não pensar em voltar ao comando da Seleção Brasileira. O gaúcho se tornou um "europeu" e aos mais íntimos diz que Brasil agora só para passeios, rever os familiares e nada mais.

3 comentários:

  1. JOTA

    Quem sabe seja uma oportunidade para uma reedição de dupla no comando da seleção, como no passado recente, entre Parreira e Zagallo. Sinceramente, não vejo problema algum... aliás, Felipão ficaria mais focado "no pessoal da Europa" e Dunga cuidaria do "acervo nacional", com muita conversa, talvez pudessem formar grupos mais interessantes que os atuais, onde só os "estrangeiros" tem vez... Chegou a hora de resgatar um pouco do "amor à seleção" por conta da atuação dos atletas que estão nos clubes do Brasil. O torcedor não se identifica com a "canarinha", porque procura seu ídolo e não o encontra com a camisa 10, 3 ou 1 sei lá... isto é o que menos importa!
    O importante é que não se desvalorize o jogador que não vai para o exterior...
    Aí fica tudo bem... Felipão empregado e o Dunga não perde o sono...

    Abs

    PAULOFILÉ

    ET: Amanhã tem XV e Palmeiras B, estaremos lá com a Difusora. Inevitável ver esse jogo sem me recordar de 1976 eu estava lá e vi o gol de Jorge Mendonça dar o título ao Palmeiras A...
    na saída infeliz do goleiro Donah.

    ResponderExcluir
  2. Filé, acho que seria uma dupla legal, mas acho também que Felipão não quer voltar pra Seleção.
    Empresário Vagner Ribeiro esteve outro dia no Arena Sportv e falou claramente que a maioria dos jogadores brasileiros atuando lá fora, não tem muito animo para vestir a amarelinha.
    Aliás, o que nós aqui sempre achamos, certo???

    Eu também estava lá no Palestra naquela final, Filé. Donah, que infelizmente já deixou o Plano Fïsico, e que era um goleiro de muita presença física, mas realmente falhou naquele gol de J.Mendonça.

    Boa transmissão pra toda a equipe !!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Jota Jr. primeiramente boa tarde, acabo de me tornar um seguidor de seu blog, pois como americanense de coração que sou, sempre me interessei pelas coisas (ou pessoas) boas que orgulham nossa terra, e sem dúvida você é uma delas.
    Bem, entrando no assunto do blog, não será de se estranhar que às vésperas da Copa de 2010, Felipão assuma o lugar de Dunga, e eu acredito que sempre que um treinador do quilate de Luxemburgo, Felipão e Muricy estiverem à solta, o pesadelo de Dunga abreviará seu sono. Mas eu falo isso sem ter nada contra o Dunga, simplesmente na minha humilde opinião, para assumir um cargo tão importate como o de técnico da seleção brasileira, o Dunga deveria ter experiências nos clubes brasileiros.

    José Santinato

    ResponderExcluir