quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

RESPEITEMOS O FENOMENO

Adoramos fazer piadas. Nós, brasileiros, somos assim.

Bom humor é necessário, indispensável. É ele que ajuda e muito o Brasil a tocar em frente. Faz bem à saúde, diz a ciência médica. E faz, mesmo.

Entendo que estamos exagerando na dose quanto à recuperação de Ronaldo, o Fenômeno. São muitas as piadinhas, algumas muito bem boladas, mas que chegam a desrespeitar o cidadão Ronaldo Nazário.

O cara está dando um duro danado para entrar em forma e prosseguir a carreira, mas a gente insiste em ridiculariza-lo, o que não é legal.

Até acho que não existe maldade na imensa maioria das gozações, mas percebe-se muitas vezes a irritação do atleta junto à imprensa, exatamente pela carga de brincadeiras produzidas no dia a dia.

É evidente que Ronaldo é uma figura pública e está sujeito a tudo isso, é claro que pisou na bola no comportamento pessoal, mas quem não erra?

Quem de nós não cometeu deslizes em algum momento da vida?

Sabe aquele lance do "atire a primeira pedra?".

Acho que deveríamos maneirar nos "ataques" ao grande jogador, patrimonio brasileiro do esporte. Outros países que tivessem Ronaldo como seu filho, certamente agiriam de forma mais respeitável. Lá fora eles preservam direitinho seus ídolos, em qualquer situação.

E concluo dizendo que Ronaldo é até pacato demais diante de tantas piadas e gozações que sofre. Se o seu temperamento fosse outro, haveria uma grande guerra entre a mídia e o extraordinário atleta.

Um comentário:

  1. Jota, isso só mostra que o brasileiro coloca pequenas rivalidades acima de tudo, principalmente do respeito ao próximo...

    Isso porque o Ronaldo é bicampeão do mundo com a seleção brasileira, carregando o time nas costas em 2002!

    Abraço!

    ResponderExcluir