quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

PALAVRÕES NO AR

Tenho ouvido colegas da mídia escancarando palavras nada apropriadas para os veículos de comunicação, especialmente no rádio. Dá a impressão que "liberou geral".



Nas rodinhas de amigos, no papo do churrasco, no trabalho, sei lá, tudo bem. Vale a intimidade das pessoas que estão envolvidas. Mas a partir do momento que você usa um microfone, há que se respeitar o universo que está do outro lado.



Nem todos os que ouvem rádio e televisão admitem termos chulos, nada cabíveis em canais de comunicação de massa. Muita gente gosta ou nem dá bola, outras pessoas não aprovam e são agredidas pelo palavreado pesado e descompromissado com a ética.



Penso que deve prevalecer a boa educação quando você se dirige a um universo incontável de pessoas.



Por tudo isso é que a escalação de profissionais para falar aos microfones precisa ser bem criteriosa, algo em desuso nos dias de hoje, lamentavelmente.


Erros de gramática todos estão sujeitos a cometer, no improviso tudo é possível, mas o emprego de palavrões é condenável e precisaria ser coibido pelos diretores de jornalismo das emissoras.

Tenho ouvido cada uma....













7 comentários:

  1. Caro Jota

    Helio Ribeiro disse em uma de suas magnificas frases " Será que está existindo muitos microfones e poucas pessoas qualificadas para falar ", mas isto na minha opinião não esta somente nos meios de comunicação e sim em muitas pessoas que não usam ou não tem educação com o próximo. (ex: trânsito, supermercados, fármacias, BANCOS etc...).

    Um grande Abraço


    Emerson Mateus

    ResponderExcluir
  2. Perfeito esse comentário e é fácil apontar os prefixos o pior é o futebol da Transamérica

    ResponderExcluir
  3. FOME, GUERRA, MORTE, BANDIDO, HOMICIDIO,DROGAS SÃO OS VERDADEIROS PALAVRÕES.
    NÃO SEJAMOS HIPOCRITAS.POIS TUDO QUE VEM DE ALGUEM DA REDE BOBO É DUVIDOSO

    ResponderExcluir
  4. Senhor anônimo, BOBO é vc que ainda não aprendeu nada do que é viver em sociedade, com respeito e responsabilidade.

    joaquim neves filho

    ResponderExcluir
  5. Legal Jota,
    Sem palavrões, audiência se ganha com capacidade.
    Aprendi em ums seminário, com um cara da Rádio Globo Rio, que quando ele abria o microfone colocava a foto da mãe em sua frente. "Não posso falar nada chulo que ela não possa ouvir". Isso é respeito.

    Peninha
    Americana

    ResponderExcluir
  6. TUDO QUE VEM DE ALGUEM DA REDE BOBO É DUVIDOSO;

    O BRASIL SERIA UM PAIS DECENTE SEM A REDE GLOBO MERDA DE TELEVISÃO

    ResponderExcluir
  7. Senhor Fantasma, a partir de agora vou moderar seus comentários, bloqueando-os toda vez que se expressar inapropriadamente. Não quanto ao que o senhor pensa, mas quanto aos termos utilizados.

    Jota Júnior

    ResponderExcluir